Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
fevereiro 2020


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


TEM – Teatro Experimental de Mortágua
Índice > Associação Culturais, Recreativas e Desportivas 

Data de Constituição
20 de Julho de 1981

Morada
Rua da Escola,nº2 Vale de Açores
3450-209 Mortágua Apartado 30

Telefone
968 021 864

Presidente da Direcção
António João Vicente Lobo


www.tem-mortagua.com;
Blogue: tem-teatroexperimentaldemortagua.blogspot.com

Breve Historial

“O TEM – Teatro Experimental de Mortágua, foi idealizado e formado por um grupo de gente jovem da localidade no principio dos anos 70, Março. Com as dificuldades próprias de uma época “fechada” em termos de cultura (situação política/censura), o grupo conseguiu mesmo assim uma acção meritória ao pôr de pé alguns espectáculos que no tempo foram autênticas pedradas no charco e de que se destacam: “A SAPATEIRA PRODIGIOSA”, “UM PEDIDO DE CASAMENTO”, “A INVENÇÃO DO AMOR” e “FESTIM DE BALTAZAR”.

Em 1979, e com a reviravolta política que se operou no país com o 25 de Abril de 1974, foi possível estruturar o Grupo, dando-se a sua oficialização com a escritura pública de 20 de Julho de 1981 e posterior publicação no Diário da República de 03 de Setembro de 1981 (III Série).

Para além da sua longa actividade a promover e divulgar a cultura em geral, com incidência especial no Teatro, executou 51 produções teatrais (cerca de 800 Espectáculos de Teatro), a maior parte de autores portugueses, que representou nos pontos mais diversos do País, bem como além fronteiras (França e Luxemburgo).

O TEM assume-se como um grupo inteiramente “AMADOR” dedicando-se em cerca de 75% à itinerância. Nos termos dos Artºs 2º e 3º do Dec. Lei 460/77, 07-01, por despacho de 29-12-87 do Primeiro - Ministro Prof. Cavaco Silva e publicação no Diário da República – II série de 13-01-1988, o TEM conquistou o estatuto de Associação de Utilidade Pública.

Em Abril de 1999, com a peça “SALOMÉ”, foi galardoado com o prémio produção artística – teatro, no 7º aniversário da revista ANIM’ARTE.
Em Maio de 2001, ano em que comemorou os 20 anos de actividade ininterrupta, foi-lhe atribuída a medalha de Ouro de mérito Municipal na área da Cultura/Teatro.

Em Março de 2006 foi o vencedor do II Festival Nacional de Teatro de Amadores – Póvoa de Lanhoso, com a peça “Joana D’Arc” tendo sido galardoado com 4 prémios: melhores Encenação, Espectáculo, Cenografia e Luminotecnia.

Em Março de 2010 foi galardoado com o Prémio do Público – Melhor Espectáculo, ao participar com a peça “O Pecado de João Agonia” no CALE-se 4 – Festival Internacional de Teatro de Amadores.

Em Dezembro de 2011 foi galardoado em Proença- a-Nova com o prémio " O melhor Guarda-Roupa", com a peça "O Pecado de João Agonia".

Outras Referências:

Foi sócio da APTA – Associação Portuguesa de Teatro Amador, tendo feito parte dos Órgãos Sociais (já extinta).
É Sócio fundador do Centro Cultural Distrital de Viseu (Teatro Mirita Casimiro), e faz parte dos Órgãos Sociais.
É Sócio fundador da ADICES – Associação de Desenvolvimento e Iniciativas Culturais e Sociais, e faz parte dos Órgãos Sociais.
É Sócio fundador do Centro de Animação Cultural de Mortágua (Teatro Clube), e faz parte dos Órgãos Sociais.
É CCD da Fundação INATEL com o nº. 3173.
Foi Sócio fundador da ANTA – Associação Nacional de Teatro de Amadores (entretanto extinta).
É Sócio fundador da FPTA – Federação Portuguesa de Teatro.

 

 

 

 

[ notificar informação errada ]


 




Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade