Município promoveu tradicional “Passeio dos Idosos”

Data: 2012-07-13
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua


Mais de 500 idosos visitaram a região do Douro Superior

Realizou-se no passado dia 12 o tradicional “Passeio dos Idosos” promovido pelo Município de Mortágua. Cerca de 550 idosos participaram no passeio anual, que teve como destino a região do Douro Superior, uma região de rara beleza paisagística, inserida no Parque Natural do Douro Internacional, que oferece vistas deslumbrantes para o vale do Douro, com as suas emblemáticas encostas vinhateiras.
A partida teve lugar às 7 horas, na Praça do Município, após a distribuição das pessoas por freguesia e autocarro. Após uma breve paragem para o pequeno-almoço, na Estação de Serviço de Vilar Formoso, rumou-se em direção a Freixo de Espada a Cinta, onde se chegou por volta das 11h30. Percorreu-se o Centro Histórico da vila, visitou-se Igreja de São Miguel Arcanjo (Monumento Nacional), a Torre Manuelina do antigo castelo, finalizando a manhã com o almoço na Praia Fluvial da Congida.

Com o sol a pique, este parque de lazer e merendas à beira do Rio Douro, com extensos relvados e árvores, não podia ter sido melhor escolhido para estender os farnéis, descansar as pernas, desfrutando ao mesmo tempo daquela vista magnífica para o rio. Era preciso continuar o programa da visita, muito embora a vontade fosse mais ficar por ali, desfrutando daquela fresquidão, tranquilidade e vista.

Seguia-se no roteiro a localidade de Freixo de Numão, no concelho de Vila Nova de Foz Coa, para uma visita ao Museu da Casa Grande que reúne vestígios arqueológicos do Paleolítico, Neolítico, Idade do Bronze e também da Idade Moderna, nomeadamente da ocupação romana. Toda esta região é rica em vestígios do passado remoto e as escavações continuam a fazer-se, pondo a descoberto novos achados. Caminhando pelas ruas da pequena Vila, admirou-se o Largo do Pelourinho, a Igreja Matriz e as casas abrasonadas. Seguiu-se uma visita à Casa do Moutinho, constituído por mostra de etnografia e história local, que retrata os usos e costumes da vida doméstica e do trabalho do campo de outrora. Naturalmente que a maioria das pessoas, sendo residentes em aldeias rurais do concelho, identificou-se facilmente com os objetos ali expostos, recordando o modo como eram utilizados e a sua finalidade. A visita à localidade terminou com a deslocação a uma Adega de Vinho do Douro, onde os participantes puderam provar e até comprar vinho da Região Demarcada do Douro.
Era tempo de regressar a casa, onde a comitiva chegou por volta das 8h45, sendo notória a satisfação e agrado geral pelos locais visitados e o dia vivido.

Quebrar a rotina do dia a dia e conviver

“Não conhecia esta zona, foi a primeira vez. Gostei de tudo, as oliveiras bonitas, as amendoeiras, as vinhas bem preparadas, a praia fluvial junto ao Douro. A gente pensa assim, vale a pena andar estes quilómetros para ver coisas tão bonitas, é gratificante”, contou-nos Maria Graciete Santos, natural de Vila Boa.

“Gostei da paisagem do rio Douro e também gostei muito do companheirismo. É uma boa recordação que fica cá para sempre”, contou Maria Odete Duarte, natural da Castanheira.
“A gente vê coisas que não conhece e depois é o convívio”, referiu-nos por sua vez Maria da Graça Fernandes, natural do Meligioso.
Mesmo aquelas pessoas que já conheciam esta região, nomeadamente dos passeios na época das amendoeiras em flor, reconhecem que este passeio tem características especiais.
“É o convívio que a gente faz, é diferente”, comentou Lucinda de Jesus, natural da Lourinha de Cima.
“Desde que fiz 65 anos tenho participado sempre. Isto faz bem às pessoas da nossa idade, porque a nossa vida é campo e casa , ir à feira de Vale de Açores e a Mortágua, é muito igual. Ao menos neste dia dá para esquecer e mudar de vida”, desabafou António Batista, natural de Cercosa.

O Passeio dos Idosos integra o Programa Municipal “Viver Mais. Viver Feliz” e visa proporcionar momentos de lazer, bem-estar e convívio à população idosa do concelho, contribuindo para uma vida mais ativa e uma melhor qualidade de vida. Esta iniciativa representa também a concretização da ideia de solidariedade entre gerações, de uma sociedade de todos e para todos.
O Passeio dos Idosos realiza-se de forma ininterrupta desde 1996.










Este artigo veio de www.cm-mortagua.pt
https://www.cm-mortagua.pt