“Pense Indústria” foi à escola

Data: 2012-01-13
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua


Jovens do Ensino Básico foram sensibilizados para um futuro ligado à indústria

Decorreu no passado dia 12, no Auditório da Escola Básica 2.3, uma ação de divulgação da iniciativa “Pense Indústria”, junto da comunidade escolar, que teve como público-alvo jovens do 8ºano do Agrupamento de Escolas de Mortágua.
A atividade foi promovida no âmbito do Projeto Municipal “Da Escola, Agarra a Vida”, em colaboração com o Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro (CTCV), de Coimbra.

Estas ações itinerantes visam sensibilizar os jovens para a indústria e para escolhas vocacionais ligadas à indústria, através de uma abordagem direta e prática, proporcionando-lhes o contacto e a experimentação dos equipamentos e tecnologias industriais, ligadas por exemplo ao Desenho 3D, Robótica, Software de modulação, às energias alternativas, entre outras.

E dessa forma, mostrar-lhes que a indústria moderna é uma área atraente e interessante, com grande recurso à engenharia, tecnologia, inovação. Mas também uma atividade bem remunerada e uma carreira de futuro, quando associada a uma elevada qualificação ou especialização.

O desenho de peças com recurso a uma máquina de CNC (controle numérico computadorizado) e a moldagem de termoplásticos, foram algumas das atividades industriais que os jovens puderem experimentar.

Os técnicos do CTCV divulgaram ainda duas iniciativas do “Pense Indústria” dirigidas especificamente ao público escolar. Tratam-se dos concursos “Isto é uma ideia”, em que o desafio é criar uma ideia de produto ou de negócio inovadora e o “Fórmula 1 nas Escolas”, que convida os alunos a conceber e construir uma miniatura de carro de Fórmula 1, destinado a competir com outras escolas do País.

No ano letivo passado, o Agrupamento de Escolas de Mortágua conseguiu bons resultados em ambos os concursos, na competição regional, obtendo o 3º lugar no “Isto é uma ideia” e o 1º lugar no “F1 nas Escolas”.
Este ano o Agrupamento de Escolas de Mortágua volta a participar, havendo já três equipas formadas para cada concurso.

“É um projeto interessante que desenvolve as nossas capacidades, em termos de programas informáticos, língua estrangeira”, disse-nos o jovem Edgar Rosa, que vai integrar uma das equipas concorrentes ao “F1 nas Escolas”. A vitória de Mortágua na fase regional, o ano passado, foi motivadora, mas para já, adianta, “o nosso objetivo é aprender e ganhar experiência, para no próximo ano competir mais a sério”.

No caso do “F1 nas Escolas”, além de proporcionar a aprendizagem de conhecimentos de Engenharia, Informática, Mecânica e Aerodinâmica, desenvolve outras capacidades nos jovens.
“Desenvolve também as relações humanas, a iniciativa, o empreendedorismo, a responsabilidade, porque vão ter que contactar com empresas, arranjar patrocínios, apresentar o projeto”, explicou-nos Pedro Romano, do CTCV.

Esta foi a segunda ação do “Pense Indústria” no presente ano letivo. A primeira, realizada em dezembro, teve como destinatários os alunos do 9º ano.

Espera-se que esta influência nos jovens se reflita, quer no ser ingresso a médio prazo na indústria, após a frequência de adequada formação profissional, quer, na opção por prosseguirem a sua formação académica em áreas ligadas à engenharia que possibilite também o seu ingresso a médio-longo prazo na indústria.

Promover a ligação entre a educação e o mundo das profissões, das empresas e o mercado de trabalho, é uma das preocupações do projeto “Da Escola, Agarra a Vida”, tendo em vista sensibilizar os jovens para a importância da formação académica na sua futura vida ativa e escolhas profissionais.











Este artigo veio de www.cm-mortagua.pt
https://www.cm-mortagua.pt