Município aposta em sistemas integrados de tratamento de Águas Residuais

Data: 2011-09-09
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua


ETAR de Espinho em execução

Já teve início a empreitada de construção da Estação de Tratamento de Águas Residuais - ETAR, de Espinho.
A ETAR, orçada em cerca de 65 mil euros, irá tratar, numa primeira fase, os efluentes das povoações de Espinho e Sobrosa, cujas redes de drenagem já foram concluídas.
Paralelamente a esta empreitada foi necessário proceder à abertura do acesso ao local de implantação da ETAR, situado ao fundo da povoação, sendo de louvar a pronta colaboração de todos os proprietários.

Efluentes da Sobrosa vão ser conduzidos para a ETAR de Espinho

Encontra-se em execução o Emissário da Rede de Águas Residuais Domésticas da povoação da Sobrosa, com ligação à ETAR de Espinho. O Emissário, com uma extensão de cerca de 4Km, está a ser executado por administração directa e representa um investimento orçado em 120.999,50 euros.
Simultaneamente está a proceder-se ao alargamento e beneficiação de parte do troço que é atravessado pelo Emissário, constituindo ainda, um novo acesso florestal.

Concluído o Emissário das Águas Residuais de Cercosa - ligação à ETAR da Marmeleira

Encontra-se concluída a empreitada de construção do Emissário de ligação das Águas Residuais da povoação de Cercosa à ETAR da Marmeleira. Actualmente está a ser executada uma Estação Elevatória de Águas Residuais, prevendo-se que o novo sistema de drenagem e tratamento das águas residuais de Cercosa entre em funcionamento no decurso do mês de Outubro.









Este artigo veio de www.cm-mortagua.pt
https://www.cm-mortagua.pt