Câmara Municipal entregou chaves a novos moradores

Data: 2011-05-24
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua


Assinados 4 contratos de arrendamento no âmbito da Habitação Social

Foram assinados no passado dia 23, na Câmara Municipal, quatro contratos de arrendamento do Bairro Social da Gandarada, que contemplaram famílias jovens.
Depois de terem aposto a sua assinatura nos contratos, o presidente da Câmara Municipal, Afonso Abrantes, entregou a cada família as chaves do seu apartamento, tendo desejado felicidades aos novos moradores.

Vítor Ramos, 24 anos, foi um dos jovens que recebeu as chaves da “nova” casa e o momento não podia ser mais indicado. “Nasceu-nos um filho há apenas uma semana e vai ajudar bastante. Agora os gastos são maiores, com a alimentação, as fraldas, e a questão da renda é importante, porque seria difícil encontrar um apartamento com uma renda tão acessível”.

Diana Moreira, 28 anos, vivia a ansiedade de chegar o dia de assinar o contrato: “Foi muito bom quando vi o meu nome no edital e agora também fiquei muito feliz”.
Sobre o que vai mudar, diz: “Vou ter mais espaço, mais condições, a minha filha vai ter um quarto só para ela, ficou muito contente”.
Com o contrato e as chaves na mão, já havia assuntos para resolver, antes da mudança definitiva: “Agora vou já tratar de pôr as coisas em meu nome, a água, a luz, o gás, começar a mudar as mobílias e para a semana estou a contar mudar-me para o apartamento”.


Realojadas 95 famílias

O Bairro Social tem capacidade para 56 famílias mas desde a sua entrada em funcionamento, em 1998, um total de 95 famílias já foram beneficiárias de realojamento. Esta situação deve-se ao facto de terem rescindido o contrato de arrendamento alguns moradores, na sua maioria casais jovens, que encontraram no Bairro uma forma de alojamento temporário e acessível, enquanto construíam a sua própria habitação.
Deste modo o Bairro Social responde a situações diferenciadas de carência habitacional. Para algumas famílias trata-se de um alojamento definitivo ou permanente, para outras é um alojamento temporário, numa determinada fase da sua vida.
Essa rotatividade das famílias tem permitido, assim, apoiar mais famílias que estavam em situação de carência habitacional, sendo ao mesmo tempo um indicador positivo de melhoria da situação económica das famílias.

Política Social de Habitação

Em vez de seguir uma política de habitação social, o Município implementou uma Política de Habitação Social, que vai para além do mero realojamento, porque há uma preocupação com as pessoas. Todo o processo de realojamento é alicerçado num conhecimento aprofundado dos agregados familiares, das suas práticas e modos de vida, com o objectivo de definir o perfil de cada um ao nível da situação perante o trabalho, rendimentos, problemas de saúde, protecção social, enquadramento e situação sócio-escolar das crianças, relações de vizinhança, carências de equipamentos básicos etc. Há um acompanhamento e um apoio dos serviços sociais da Autarquia, que tem permitido, por exemplo, resolver outras dificuldades das famílias do ponto de vista social.









Este artigo veio de www.cm-mortagua.pt
https://www.cm-mortagua.pt