Unidades Móveis de Saúde vão reunir-se em Mortágua

Data: 2011-05-10
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua


Encontro Nacional nos dias 13 e 14 de Maio

Vai realizar-se em Mortágua, nos dias 13 e 14 de Maio, o 2º Encontro Nacional de Unidades Móveis de Saúde, sob o tema: “A Diabetes na Unidade Móvel... que realidade?”.

Este Encontro é organizado pelo Centro de Saúde de Mortágua, em colaboração com a Câmara Municipal, e contará com a presença de várias Unidades Móveis de Saúde (UMS), designadamente dos concelhos de Mortágua, Baião, Arouca, Alcoutim, Mértola, Seixal, Miranda do Corvo, Ponte da Barca e Satão, sendo uma oportunidade para que as equipas exponham o seu trabalho e partilhem as suas experiências, abrindo o debate para a importância destas Unidades Móveis nas comunidades que servem.

A Unidade Móvel de Saúde de Mortágua iniciou o seu funcionamento em 1 de Junho de 2005, tendo constituído um projecto-piloto e inovador a nível da região centro do País. A sua criação teve por base um protocolo celebrado entre a Câmara Municipal, a Sub-Região de Saúde de Viseu e o Centro de Saúde de Mortágua. A Câmara Municipal adquiriu a viatura e assegura as despesas com o seu funcionamento, enquanto o Centro de Saúde fornece o pessoal de enfermagem e o material de consumo clínico.

A UMS de Mortágua foi criada com o objectivo de garantir uma maior acessibilidade das populações do concelho aos cuidados de saúde, beneficiando sobretudo as pessoas idosas e as populações mais distantes da sede do concelho, com maiores dificuldades de mobilidade e de acesso aos serviços de saúde.

A UMS de Mortágua está especialmente vocacionada para a prevenção, vigilância de saúde, a prestação de cuidados de saúde. Ali são realizados rastreios à glicémia (diabetes), hipertensão arterial, colesterol, controle do peso, verificação das vacinas (tétano) e cuidados simples de enfermagem. A educação para a saúde é outra das suas funções, através do aconselhamento em termos de prevenção, designadamente a nível nutricional e hábitos de vida, e o encaminhamento para consultas de planeamento familiar e saúde materna.

A UMS tem permitido sinalizar situações que doutro modo não seriam detectadas e fazer o respectivo encaminhamento para consulta no Centro de Saúde. Por outro lado, possibilita um controlo periódico, pelo menos mensal, dos principais parâmetros de saúde, como a diabetes, a hipertensão e o colesterol.

A funcionar há cerca de seis anos
UMS de Mortágua realizou em média mais de 7 mil consultas/ano


A adesão ao serviço tem sido muito grande. Desde que entrou em funcionamento e até ao final de 2010, a UMS de Mortágua já realizou 43.745 consultas, o que dá uma média de 7300 consultas /ano. “Estes números revelam que há uma grande adesão e aceitação, e que as pessoas já não passam sem este serviço de proximidade. Aliás, quando há qualquer alteração no calendário da UMS, são os próprios utentes que ficam preocupados, o que é um bom sinal”, refere o Presidente da Câmara, Afonso Abrantes.

O Presidente da Câmara é um “grande defensor” do apoio domiciliário à população, tanto a nível do apoio social como dos cuidados de saúde, “na medida em que podemos evitar a institucionalização das pessoas, mantendo-as no seu local de residência, na sua casa”. E destaca a importância da cooperação entre instituições locais na área das políticas sociais, que considera não só desejável como necessária, “para que se encontrem as respostas mais adequadas às necessidades das pessoas, cada uma contribuindo com a sua experiência e as suas competências”.













Este artigo veio de www.cm-mortagua.pt
https://www.cm-mortagua.pt