Alunos da EB1 de Mortágua descobrem a “ciência”

Data: 2011-04-27
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua


De uma forma lúdica e pedagógica

Cerca de cem alunos da Escola Básica nº1 de Mortágua receberam a visita do “Fun Science” (“Ciência Divertida”, em português), um projecto que quer ensinar a ciência às crianças de uma forma lúdica, interactiva e educativa, despertando-lhes a curiosidade, a criatividade e a imaginação e fazendo com que se apercebam do que é a ciência e da sua importância no mundo que nos rodeia.
A actividade foi dinamizada pelo Projecto Municipal “Da Escola, Agarra a Vida”, realizando-se já pelo terceiro ano consecutivo.

Duas monitoras do “Fun Science”, vestidas com batas brancas, tal e qual os cientistas, realizaram diversas experiências, perante o olhar atento das crianças. Recorrendo a produtos e ingredientes que elas bem conhecem, utilizados diariamente na cozinha e na alimentação, ficaram a saber, por exemplo, que existem substâncias básicas, neutras e ácidas, e quais os alimentos em que podem ser encontradas. Noutra experiência as crianças pincelaram uma batata e uma maça, com tintura de iodo, para determinar qual delas continha mais amido. Falou-se também do que são microorganismos, como as bactérias, e da importância do acto de lavar os dentes diariamente.

No “Fun Science” as crianças não se limitam a ser observadoras, são também convidadas a experimentar elas próprias, a mexer nos objectos, a descobrir o resultado final, o que torna tudo ainda mais interessante.
As crianças ficam também familiarizadas com o vocabulário e os instrumentos usados nas experiências de laboratório. Expressões como pipetas, goblé, varetas, passam a fazer parte do seu léxico.

“O que nós pretendemos é mostrar às crianças, desde o 1ºCiclo, que a Química está presente no nosso dia-a-dia, na alimentação, na saúde, no meio ambiente, muito embora não nos demos conta disso”, referiu-nos Ana Luísa Moitas, monitora do “Fun Science”. E adiantou: “Este ano comemora-se o Ano Internacional da Química, pelo que faz ainda mais sentido este tipo de iniciativa”.















Este artigo veio de www.cm-mortagua.pt
https://www.cm-mortagua.pt