Aprovados Documentos de Prestação de Contas do exercício de 2007

Data: 2008-05-08
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua


Município continua a manter situação financeira sólida e estável

O Município de Mortágua continua a manter uma situação financeira sólida e estável que lhe permite satisfazer atempadamente todos os compromissos e ao mesmo tempo sustentar as futuras opções de investimento promotoras do desenvolvimento do concelho. A conclusão consta dos Documentos de Prestação de Contas relativos ao exercício financeiro de 2007, que foram aprovados no passado dia 30 pela Assembleia Municipal, com 20 votos a favor e duas abstenções (1 PSD e 1 CDS/PP).
Da análise aos dados económico-financeiros de 2007 destaca-se o elevado rigor na execução da receitas correntes e de capital, que foi respectivamente de 97,25% e 85,69%, em relação ao que estava orçado. Há apenas um pequeno desvio de 5,48% em relação ao orçamento inicial, que se fica a dever essencialmente ao atraso na transferências de verbas da responsabilidade da Administração Central. No ano de 2007 a Câmara Municipal realizou uma receita total de 8.000.507,03€ e uma despesa de 6.749.738,59€.
Os custos de funcionamento, nomeadamente com pessoal, revelam um crescimento sustentado, estando os seus valores e limites de utilização face à lei rigorosamente controlados, sendo evidente um esforço de contenção por parte da Autarquia nesta área.
Os rácios financeiros permitem concluir que a Câmara Municipal tem um elevado grau de autonomia financeira, nomeadamente em termos de solvência dos seus compromissos com fornecedores e empreiteiros e liquidez. Em relação aos rácios económicos destaca-se o curto prazo de tempo com que a Autarquia honra os seus compromissos perante terceiros. O prazo médio de pagamentos é de 17 dias, o que a coloca, seguramente, no ranking das Autarquias melhor pagadoras do País.
O valor do capital em dívida às instituições de crédito tem vindo a decrescer ao longo dos últimos quatro anos, em resultado das normais amortizações de dívida e do não recurso ao crédito por parte do Município. No exercício de 2007, mais uma vez, o Município de Mortágua não utilizou qualquer empréstimo bancário. Importa salientar que a Câmara Municipal apenas utiliza 46,09% da sua capacidade de endividamento, um valor que lhe permite recorrer ao crédito sem dificuldade caso seja necessário.
A Assembleia Municipal de Mortágua aprovou no passado dia 30 de Abril os Documentos de Prestação de Contas relativos ao exercício financeiro de 2007 bem como a proposta de aplicação do resultado líquido do mesmo no valor de 1.349.949,95€.
“Esta política de rigor e controle orçamental tem-nos permitido uma gestão sustentada das nossas opções de investimento, sem comprometer os projectos futuros. Não vamos parar, temos ideias e planos muito concretos para o futuro, sabemos o que queremos e para onde vamos. Estamos agora a lançar grandes investimentos como o Centro Educativo e a ampliação do Parque Industrial, mas isso só é possível porque soubemos planear e gerir bem os recursos financeiros disponíveis ao longo destes anos, nomeadamente executando muitas obras por administração directa”, explica o Presidente da Câmara, Afonso Abrantes
E acrescenta: “ Temos feito um rigoroso controlo da receita e da despesa, e sobretudo da despesa corrente, o que nos permitiu acumular um saldo de 3.253.914,35€ a pensar nestes grandes investimentos que estamos a lançar e na parte necessária para acesso aos fundos do QREN”.










Este artigo veio de www.cm-mortagua.pt
https://www.cm-mortagua.pt