Passeio Noturno Encenado – “Marcos Históricos - A encruzilhada do Bussaco”

Data: 2021-09-29
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua


 

 

Realizou-se na noite do dia 24 um passeio encenado que assinalou os 211 anos da chegada das tropas invasoras a Mortágua naquela que seria a 3ª Invasão ao território de Portugal ordenada por Napoleão. Os exércitos Franceses acamparam no Barril, após terem reconstruído a ponte do rio Criz (destruída pelas forças anglo-lusas), e daqui seguiram pela então designada “estrada da Moira”, em direção à serra do Bussaco (zona da Moura e de Sula), onde teria lugar a célebre batalha, de má memória para os franceses. Outros exércitos franceses partiram do Barril seguindo a “estrada real” em direção a Alcordal e Santo António do Cântaro.

O passeio contou com a animação do Grupo Almanach. Figurantes e músicos acompanharam os participantes e foram recriados episódios (combates) entre as duas forças em confronto. Entre as personagens destacava-se a figura do General Craufurd, que teve um papel decisivo no comando das tropas anglo-lusas e esteve alojado em Mortágua (Casa da Gândara). O seu posto de comando esteve instalado no Moinho de Sula, donde tinha uma vista privilegiada sobre as movimentações do inimigo.

O Passeio Encenado teve início na aldeia do Barril, junto ao mural das Invasões. Os participantes receberam um salvo conduto, uma cópia do documento emitido pelo Rei D.João VI, a partir do Brasil, onde estava exilado, e no qual responde à hostil ocupação do território português. "Havendo o Imperador dos Franceses invadido os meus estados de Portugal de uma maneira a mais aleivosa e contra os tratados subsistentes entre as duas Coroas, principiando assim sem a menor provocação as suas hostilidades, e declaração de guerra contra a minha Coroa, convém à dignidade dela, e à ordem que ocupo entre as potências declarar semelhantemente guerra ao referido Imperador, e aos seus vassalos". No documento o Rei ordena que por mar e por terra os portugueses façam frente aos franceses, e autorizando o Corso e Armamento.

A partir da aldeia do Barril, os participantes percorreram os passadiços de Mortágua, Parque das Nogueiras, Rua Dr. João de Lopes de Morais, Rua Padre Moderno, Alameda da Igreja Matriz, Parque Verde (com espetáculo circense). A meio do percurso, os participantes foram brindados com o tradicional Bolo de Cornos e vinho do Porto, marca Craufurd, produzido pelas Boas Quintas de Mortágua. Esta denominação é uma homenagem a Craufurd, que era um grande apreciador deste néctar.

O passeio terminou junto ao parque de autocaravanismo, em Vale de Açores. Neste local decorreu a inauguração do 4º mural das Invasões, da autoria da artista mortaguense Rute Gonzalez. Este é o primeiro mural executado pela artista, sendo uma homenagem às forças aliadas (inglesas), ao soldado português e ao povo anónimo, que combateram lado a lado contra o invasor.

A iniciativa fez parte da candidatura e programação cultural em rede “Marcos Históricos: Invasões Francesas - a Encruzilhada do Bussaco”, que junta os Municípios de Mortágua, Mealhada e Penacova.

A programação cultural em rede “Marcos Históricos” encerra neste mês de outubro, com mais dois eventos. No dia 5 (terça-feira), terá lugar na Praça do Município o Concerto de Encerramento das Comemorações da Batalha do Bussaco. O concerto tem início às 16h30 e contará com a participação da Filarmónica de Mortágua, Filarmónica Pampilhosense e Filarmónica Boa Vontade Lorvanense.

No dia 8, pelas 21h30, realiza-se o espetáculo teatral “Encruzilhada do Bussaco”, na Praça do Município, uma produção da Associação Partículas Soltas.

 

 

 

 









Este artigo veio de www.cm-mortagua.pt
https://www.cm-mortagua.pt