Rallye de Mortágua constituiu um enorme êxito na promoção do concelho

Data: 2006-11-02
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua


Com milhares de pessoas na estrada...


Até fez lembrar os velhos tempos do Rali de Portugal, tal a multidão de espectadores que marcou presença no Rallye de Mortágua, disputado no passado dia 28. Viram-se outra vez as romarias de pessoas, os forasteiros, as filas de automóveis, o mesmo entusiasmo e espírito daquele mítico Rali.
A prova, organizada pelo Clube Automóvel do Centro e patrocinada pela Câmara Municipal de Mortágua, constituiu um êxito completo, deixando bem vincada a forte e arreigada tradição automobilística de Mortágua
O Rallye de Mortágua tinha criado uma enorme expectativa à sua volta, já que podia decidir o título absoluto do Campeonato Nacional de Ralis. Por aí se explica também a presença de um batalhão de jornalistas e fotógrafos que queriam assistir ao duelo entre os dois candidatos ao ceptro, Armindo Araújo e Miguel Campos.
O Rali de Mortágua começou oficialmente na sexta-feira, com um Shake Down na zona de Trezoi. As Verificações Documentais, o Secretariado e Gabinete de Imprensa da prova funcionaram na Câmara Municipal e as Verificações Técnicas no Pavilhão Desportivo de Vila Moinhos. No sábado, pelas 9 horas, os bólides partiram da Praça do Município, onde as viaturas estiveram em parque fechado. A Assistência esteve sediada no Aeródromo, onde as marcas e equipas tinham montado o seu staff de apoio.
A prova tinha uma extensão total de 249,9 km, dos quais 119,54 disputados ao cronómetro, distribuídos por três “Especiais”, com dupla passagem: Mortágua, Espinho e Aguieira.
A Organização investiu muito na segurança da prova, quer dos concorrentes quer do público, tendo destacado centenas de pessoas, para alem da presença dos Bombeiros, equipas médicas e de socorro, GNR e Marshal´s. Essa foi também a principal preocupação da Câmara Municipal que fez uma larga e atempada divulgação da prova junto da população, através da distribuição de folhetos informativos, dando especial ênfase aos aspectos da segurança, sensibilizando para os cuidados inerentes a uma prova disputada em asfalto e com passagem em zonas urbanas. Os acessos às zonas dos troços estiveram condicionados durante a passagem do Rali, conforme mandam os regulamentos neste tipo de provas, para que a segurança fosse a máxima.
Mas as coisas correram muito bem, não houve qualquer incidente a registar, a colaboração e compreensão das populações foi extraordinária, notando-se ainda muita adesão e entusiasmo das pessoas. Foi assim possível conciliar o espectáculo do Rali com a máxima segurança, que era precisamente o que todos desejavam.
Esta prova “agitou” o concelho durante toda uma semana, com os treinos de reconhecimento, a instalação dos Pilotos, Equipas de Apoio, Organização, Comunicação Social. Houve uma notória animação económica do concelho que foi aumentando dia para dia com a aproximação da prova. Foi indiscutivelmente uma aposta ganha, que consolidou a imagem de Mortágua como palco privilegiado do automobilismo nacional, com eco em toda a Comunicação Social, na Imprensa e Televisão.
É preciso dizer que não é muito habitual haver um concelho que apresente um percurso de Rali com a extensão que este teve, esse facto foi aliás bem salientado pela organização, que referiu a qualidade dos troços, o seu bom estado de conservação e sobretudo a enorme rede de estradas e acessos que o concelho dispõe, que são excelentes para a prática da modalidade.
Os pilotos também foram unânimes a elogiar a qualidade dos troços e destacaram ainda a presença massiva de público, que contribuíram para um grande espectáculo desportivo no concelho de Mortágua.


DEPOIMENTOS

“O Rali era muito interessante, muito técnico, um bom Rali. Gostei muito do 1º troço que começava em Mortágua e acabava no Luso, era o maior. Foi um troço que eu gostei imenso. Acho que foi um bom Rali para festejar o tetra campeonato”.
Armindo Araújo, vencedor do Rallye de Mortágua

“Este foi o meu primeiro Rali e a primeira corrida em asfalto. Gostei bastante, sobretudo do 3º troço, porque estava mais limpo e seco. Nos dois primeiros o piso estava molhado e nós estávamos com pneus secos, e portanto o carro deslizava. O público foi muito simpático e apoiou bastante, foi muito engraçado”.
Diana Pereira, piloto da Peugeot e Top Model profissional

“Acho que foi de facto uma prova fantástica, muito bem delineada, com uns troços muito interessantes para pilotos e público. Mas melhor do que a minha opinião, é a opinião generalizada da pessoas que estavam aqui hoje em Mortágua, os milhares e milhares de forasteiros que vieram assistir a este Rali. Foram tecidos os maiores elogios à prova e para o ano vamos tentar fazer ainda melhor...”.
Armando Fidalgo, Presidente da Direcção do Clube Automóvel do Centro

“Muitas pessoas diziam que nem no rali de Portugal tinha havido tanta gente aqui em Mortágua. Estava muita gente na estrada, o tempo também ajudou, tivemos um dia magnífico de sol, para que o espectáculo fosse realmente fantástico. Penso que toda a gente, concorrentes e público, saíram contentes aqui de Mortágua”.
Luís Santos, Director do Rali de Mortágua











Este artigo veio de www.cm-mortagua.pt
https://www.cm-mortagua.pt