Comemorações dos 207 anos da Batalha do Bussaco. Ouviram-se os canhões em plena Vila de Mortágua.

Data: 2017-09-26
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua


Os mortaguenses assistiram, no passado dia 24, a uma recriação histórica dos combates entre exército francês e exército anglo-luso, inserida nas comemorações dos 207 anos volvidos da Batalha do Bussaco.

Cerca de meia centena de recriadores, equipados com uniformes e armamento da época, retrataram o ambiente em que se terá travado a Batalha do Bussaco. Os recriadores, pertencentes ao Grupo de Recriação Histórica do Município de Almeida e Grupo de Reconstituição Histórica do Vimeiro, simularam o confronto dos dois exércitos.

Antes do início da recriação, foram hasteadas as bandeiras portuguesas, francesa e inglesa, e entoou-se o Hino Nacional, conferindo solenidade ao momento. De seguida, as tropas e outros recriadores desfilaram e encheram de colorido as ruas do centro da Vila, ao ritmo marcado pelo som do tambor.

Na Praça do Município ouviu-se o troar dos canhões, os disparos dos mosquetes, o fumo e o cheiro a pólvora pairou no ar, simulou-se o combate entre os dois exércitos. Os mortaguenses puderam recuar dois séculos no tempo e assistir a uma recriação do que seria o cenário real de guerra, e a partir deste pequeno quadro cénico tentar imaginar o que seriam milhares de soldados em confronto, centenas de peças de artilharia em movimento, milhares de mortos e feridos em combate. Esta é uma forma de contar hoje a história, ao vivo, recriando da forma mais fiel e rigorosa possível, o que se teria passado há mais de 200 anos.

O público teve oportunidade de vivenciar um momento extraordinário e emocionante, viajar no tempo e sentir de uma forma tão próxima e direta um acontecimento bélico que é hoje memória, mas uma memória viva, permanecendo marcas no concelho.

O Presidente da Câmara Municipal, Júlio Norte, agradeceu a colaboração das duas associações napoleónicas ali representadas e dirigiu um agradecimento especial ao Exército, nas pessoas do Major-General Aníbal Flambó e do Coronel Luís Albuquerque, destacando a colaboração em várias atividades do Município relacionadas com a temática da Batalha do Bussaco, incluindo na criação e apetrechamento do Centro Interpretativo.

Júlio Norte classificou como marcante este dia e afirmou que “Mortágua passa definitivamente a ser um concelho na rota das Invasões e a constar nos anais da Batalha do Bussaco ”.

O Major Aníbal Flambó referiu que o Exército “tem muito orgulho e muito gosto” em associar-se aos municípios nestas iniciativas e assume a preservação e divulgação da cultura, neste caso concreto da cultura militar, de uma forma muito intensa.

Pedro Casimiro, Vice-Presidente da Associação Napoleónica Portuguesa, referiu que estas recriações são feitas com “rigor histórico” e contribuem para despertar nas pessoas mais sensibilidade e interesse em relação a este acontecimento que marcou a região, no longínquo ano de 1810.

 

 

 

 









Este artigo veio de www.cm-mortagua.pt
https://www.cm-mortagua.pt