Câmara Municipal aprovou taxa mais baixa de IMI e deduções para famílias com filhos

Data: 2016-10-03
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua


A Câmara Municipal de Mortágua fixou a taxa de IMI a vigorar no próximo ano em 0,3%, que é a taxa mais baixa prevista na lei. Há vários anos que o Município opta por aplicar a taxa no valor mínimo.

A Câmara Municipal aprovou ainda, à semelhança do que já aconteceu no ano transato, aplicar deduções ao IMI para as famílias com filhos a seu cargo, sendo a redução de 20, 40 e 70 euros, consoante tenham um, dois, três ou mais dependentes.

O Presidente da Câmara Municipal, Júlio Norte, considera que esta redução do IMI familiar é compreensível e justa, lembrando que as famílias com filhos têm encargos acrescidos com alimentação, vestuário e educação. Além destas medidas em sede de IMI, em 2017 a Câmara Municipal vai abdicar da participação sobre a cobrança do IRS na área do município. Nos termos da lei (art.º 26, nº1, da Lei nº73/2013, de 3 de Setembro) os Municípios têm direito, em cada ano, a uma participação variável até 5% no IRS dos sujeitos passivos com domicílio fiscal na área do concelho), mas o Município de Mortágua decidiu fixar aquela participação em 0,0%, devolvendo esse valor em benefício dos seus munícipes.

Júlio Norte explica que estas medidas enquadram-se numa política “amiga das pessoas e das famílias” e de incentivo à natalidade que tem sido seguida pelo Município, abrangendo quer o alívio dos impostos e das taxas que estão na esfera da sua competência quer a promoção de apoios em áreas como a Educação e a Ação Social. “É importante que as famílias sintam que são apoiadas e que podem contar com o Município, sobretudo nestes tempos difíceis”, refere.

A Câmara Municipal decidiu também não cobrar a Taxa Municipal de Direitos de Passagem sobre as empresas que fornecem redes e serviços de comunicações eletrónicas acessíveis ao público, em local fixo. Ao não cobrar a taxa às referidas empresas, por via indireta, também os munícipes não serão penalizados com mais uma taxa.

Com este conjunto de medidas o Município abdica de uma receita considerável. No entanto, o Presidente da Câmara sublinha que o Município possui condições financeiras que permitem acomodar essa perda de receita e que o apoio às famílias é uma prioridade no atual contexto socioeconómico do país.

Estas medidas propostas pelo Executivo Municipal foram aprovadas, por unanimidade, pela Assembleia Municipal, que reuniu no passado dia 30.

 

 









Este artigo veio de www.cm-mortagua.pt
https://www.cm-mortagua.pt