Noite de Fado de Coimbra

Data: 2016-02-26
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua


O Centro de Animação Cultural foi palco, no passado dia 24, de uma noite de Fado de Coimbra, com a atuação do Grupo Fidelis.

O espetáculo marcou o arranque do programa de dinamização cultural, promovido pelo Município, designado “Noites Quentes”, que pretende convidar os Mortaguenses a sair de casa nestes meses mais frios do ano e a desfrutarem de momentos de animação, proporcionando espetáculos diferenciados e de reconhecida qualidade.

O grupo interpretou alguns dos temas mais clássicos do fado de Coimbra, como “Samaritana”, “Saudades de Coimbra” (também conhecido por “Do Choupal até à Lapa”), “Feiticeira”, Baladas de Despedida (do 5º ano Jurídico e do 6ºano Médico), Trovas, além de canções de intervenção e dois temas do cancioneiro popular que foram adaptados ao Fado de Coimbra, como “Maria se fores ao baile” e “Vira de Coimbra”. Este último tema com a famosa quadra que fala da boémia, das paixões de estudante e da Coimbra académica: “Coimbra p`ra ser Coimbra, três coisas há-de contar, guitarras, tricanas lindas, capas negras a adejar”.

Não podiam faltar temas de Zeca Afonso, como “Canção de Embalar”, “Menino d`oiro”, e temas instrumentais de Carlos Paredes (“Verdes Anos” e “Canto do Amor”), o grande mestre da guitarra portuguesa.

O público acompanhou alguns dos temas mais conhecidos, como as baladas de despedida (“Coimbra tem mais encanto na hora da despedida”), “Samaritana”, que são incontornáveis em qualquer alinhamento de repertório da Canção de Coimbra.

O Grupo Fidelis é constituído por quatro elementos, tendo a particularidade de contar na voz com um mortaguense, Jorge Rodrigues, natural do Barracão, que já atuou por várias vezes nesta sala, mas noutros registos. Os restantes elementos do grupo são Alain Carvalho (contrabaixo), Basílio Fernandes (guitarra portuguesa), Paulo Bessa (viola).

A utilização do contrabaixo é uma novidade neste grupo, conferindo uma sonoridade interessante que se conjuga de forma harmoniosa com os restantes instrumentos tradicionais do Fado de Coimbra.

Na plateia estiveram 130 pessoas, uma excelente adesão para o arranque deste programa. Um público atento e interessado, que aprecia e sente o Fado de Coimbra, como aliás tem sido uma regra noutros espetáculos inseridos no mesmo género.

O programa cultural “Noites Quentes” irá continuar no mês de março, com um espetáculo diferente, a anunciar brevemente.









Este artigo veio de www.cm-mortagua.pt
https://www.cm-mortagua.pt