Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt

 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
Outubro 2021


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



Primeiro-Ministro José Socrátes inaugurou primeira ligação das Redes de Nova Geração

2011-02-10
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

Vai chegar a 42 concelhos da Região Centro.
Mortágua é um dos concelhos abrangidos.


O concelho de Mortágua é um dos 42 concelhos da Região Centro que vai integrar as Redes de Nova Geração, baseada na fibra óptica.
O Primeiro-Ministro José Socrátes deslocou-se no passado dia 9 a Penacova, o primeiro a beneficiar desta nova rede, tendo visitado a EB1 local, onde inaugurou simbolicamente a ligação do serviço.
A implementação das Redes de Nova Geração nestes 42 concelhos representa um investimento de 46,8 milhões de euros, tendo o concurso de execução sido ganho pela empresa Viatel, pertencente ao grupo Visabeira.
Com este investimento garante-se que cerca de 70 mil lares e 15.500 empresas e estabelecimentos nesta zona do país possam vir a usufruir da tecnologia.
Com as Redes de Nova Geração (RNG) abre-se um novo mundo de oportunidades na vida das empresas, na organização do Estado e muito em especial na vida dos cidadãos, assegurando-lhes o acesso a serviços de elevado padrão nas áreas da Saúde, da Educação, da relação com o Estado, do funcionamento empresarial e também no campo do acesso à informação e lazer. No campo da Saúde, as RNG vão permitir o desenvolvimento da telemedicina, permitindo fazer consultas e diagnósticos e monitorizar intervenções cirúrgicas à distância. No campo da Educação vão potenciar um ensino baseado em conteúdos digitais altamente interactivo.
Todos os sectores da economia local, como o Turismo cultural, social e de lazer, os produtos regionais, a agricultura biológica, os serviços comerciais, entre outros, vão ter novas oportunidades de crescimento e desenvolvimento a partir da poderosa ferramenta de comunicação e transaccional que constituirão as novas redes em construção.
Isto significa que as RNG vão melhorar de forma determinante a qualidade de vida dos portugueses e nomeadamente aqueles que vivem em zonas rurais, que têm estado mais afastados do acesso ao desenvolvimento tecnológico.

Investimento absolutamente fundamental para a modernização do País, mas também para a coesão territorial e igualdade de oportunidades de todos os portugueses

O Primeiro –Ministro referiu que o investimento na fibra óptica, na Internet de alta velocidade, nas Redes de Nova Geração, é absolutamente crucial para a modernização do País, o crescimento económico, mas sublinhou, é também um investimento que promove a coesão territorial e a igualdade de oportunidades. “Este domínio das Redes de Nova Geração dá uma boa oportunidade ao País para que, criando condições para que todo o País se desenvolta ao mesmo tempo, se esbatam as desigualdades e assimetrias. O que nós queremos é que as pessoas do interior do País tenham as mesmas oportunidades que aquelas que vivem no litoral. Queremos que esse investimento de levar a fibra óptica a casa das pessoas seja feito em todo o território nacional”.

Portugal está na linha da frente dos países desenvolvidos
em matéria de tecnologias de informação e comunicação


Portugal já ocupa hoje uma posição de topo a nível europeu nesta área. Portugal tem hoje 4,8 milhões de acessos instalados por vários operadores em concorrência, 3,2 milhões de casas e entidades empresarias com serviço disponível, garantindo-se uma cobertura territorial de 75% e um acesso potencial de 7 milhões de portugueses. Mais de 10% dos portuguesas com serviço de subscrição de TV fazem-no através das redes de nova geração.

“As Redes de Nova Geração são hoje talvez a principal questão de infraestruturas para todos os países do mundo e um dos elementos e parâmetros de comparação de desenvolvimento dos países é justamente a cobertura com Redes de Nova Geração. E Portugal deve ter orgulho de neste domínio estar na linha da frente dos países mais desenvolvidos. É dos países que mais investimento está a fazer nesta infraestrutura”, vincou o Primeiro-Ministro.
É mesmo o maior projecto europeu neste contexto.

Antecipar o futuro

O Primeiro-Ministro realçou a “revolução tecnológica” que está a ser feita em Portugal, com impacto em várias áreas da economia e da sociedade portuguesa. Um investimento que considera estratégico para a modernização e competitividade do País, para o sucesso das pessoas e das empresas.
E lembrou outras áreas onde se está a investir fortemente para tornar o País mas competitivo, como as energias renováveis e a requalificação do parque escolar. E destacou sobretudo este investimento na Educação. “Todos se lembram como eram as escolas que havia antes e as escolas que há agora. A melhor forma de dizermos que nível de desenvolvimento tem o País é entrar numa destas salas de aula, ver professores a ensinar com base em quadros interactivos, alunos a dominar as tecnologias de informação e comunicação, a escola ligada com Internet de grande velocidade”.
Para o Primeiro-Ministro o momento e acto a que presidiu representa mais um passo para um País melhor: “Estamos aqui a dizer aos portugueses que nós queremos avançar no mundo, que queremos que esta revolução das RNG tenha expressão em todo o País, que queremos dar oportunidades às pessoas, às empresas, para que possam dar o seu contributo para o desenvolvimento do País e que o Governo tem um caminho claro, uma estratégia e uma visão orientada para o futuro. É aqui que se joga o nosso futuro, queremos antecipar esse futuro, da única forma possível, construindo esse futuro com as Redes de Nova Geração.
É isso que estamos a fazer, a construir um futuro melhor para o nosso País”, concluiu.

O investimento nas RNG insere-se na estratégia de modernização e desenvolvimento definida no plano tecnológico do Governo, que tomou a decisão, em Janeiro de 2009, de levar as redes de nova geração a todo o território nacional e a todos os portugueses.
Estes Investimentos envolvem um valor aproximado de 2,5 mil milhões ate 2012 e permitirão criar mais 20.000 postos de trabalho. É de realçar que muitas grandes cidades europeias não dispõem deste serviço, que vai estar agora ao alcance das empresas, instituições e cidadãos do interior do nosso País.


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Bruno Sancho vence em casa e sagra-se novo Campeão Nacional de Maratona XCM, categoria Elites.2021-10-18
Ricardo Pardal tomou posse como presidente da Câmara para o mandato 2021-20252021-10-18
Marcos Históricos. Praça do Município acolheu o espetáculo “A Encruzilhada do Bussaco”. 2021-10-12
Mortágua foi palco do espetáculo comunitário “O Caldo – Contar de Ouvido”2021-10-06
Concerto comemorativo dos 125 anos da Filarmónica de Mortágua2021-09-29
Receção aos alunos da Academia Saber+. Ano letivo arrancou com cerca de 70 alunos já inscritos.2021-10-04
Passeio Noturno Encenado – “Marcos Históricos - A encruzilhada do Bussaco”2021-09-29
Joaquim Silva e Pedro Pinto foram bronze no Campeonato Nacional de Rampa 2021-09-13
Mortágua tem 4º mural evocativo das Invasões Francesas. Trabalho é da autoria da artista mortaguense Rute Gonzalez. 2021-09-08
Joaquim Silva, da equipaTavfer-Measindot-Mortágua, venceu 1ª Etapa e é Camisola Amarela do GP Jornal de Notícias 2021-09-01


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade