Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
Outubro 2022


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice > Educação 



Ciclo de Conversas debateu “A Escola de Hoje”

2010-05-05
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

Realizou-se no passado dia 30, no auditório da Biblioteca Municipal, o primeiro dos debates integrados no “Ciclo de Conversas”, uma iniciativa da Associação de Pais e Encarregados de Educação do Concelho de Mortágua, que vai na sua terceira edição.
O tema deste primeiro debate foi “A Escola de Hoje” e teve como oradores convidados a Directora do Agrupamento de Escolas de Mortágua, Dra. Teresa Alexandra e o Director da Escola Secundária, Dr. Rui Parada.

Na sua intervenção a Dra. Teresa Alexandra focou os vários aspectos que diferenciam a escola de hoje da escola que existia há algumas décadas atrás. Referindo-se à escola do passado caracterizou-a como sendo uma escola monocultural, selectiva e orientada sobretudo para a instrução. O aluno era um sujeito passivo, um mero receptor do saber. A família e a comunidade não tinham qualquer influência no sistema de ensino. A escola de hoje, por contraposição, é uma escola para todos, inclusiva, que vive e convive com a diversidade social e cultural. A escola é responsável por propiciar o sucesso educativo, através da oferta formativa diversificada, dos currículos adaptados, do apoio personalizado ao aluno, entre outros meios. A escola de hoje promove a igualdade de oportunidades e previne o abandono escolar. É uma escola aberta à participação da família e da comunidade, nos dois sentidos. Estas foram algumas das diferenças que apontou, para mostrar que o sistema de ensino de hoje pouco ou nada tem a ver com a realidade que viveram muitos pais dos alunos actuais.

Aproveitando a presença dos Pais e público em geral, os dois responsáveis deram a conhecer os resultados da avaliação externa realizada no passado mês de Novembro, no Agrupamento e na Escola Secundária. Foram as próprias escolas que pediram essa avaliação, a qual esteve a cargo de uma equipa da Inspecção-Geral de Educação. Nessa avaliação foram analisados cinco parâmetros: resultados, prestação de serviço educativo, organização e gestão escolar, liderança e capacidade de auto-regulação e melhoria da escola. A avaliação geral das duas escolas foi muita positiva, com classificações de Muito Bom e Bom em praticamente todos os domínios analisados.

O Dr. Rui Parada informou que dos 53 alunos que se candidataram ao Ensino Superior no ano transacto, apenas dois não conseguiram ingresso, tendo na primeira fase 87% dos alunos entrado na 1ª opção e 82% na segunda fase.


O Presidente da Câmara Municipal, Afonso Abrantes, intervindo como moderador no debate, congratulou-se pelo facto das duas instituições de ensino se terem “auto-proposto” à avaliação externa, e sobretudo com os resultados muito positivos que foram obtidos, afirmando: “estes resultados não acontecem por acaso e são também reflexo de uma liderança forte nas duas instituições de ensino”.
Neste encontro falou-se também da possibilidade do Agrupamento e da Escola Secundária poderem vir a celebrar contratos de autonomia com o Ministério da Educação, tendo já havido uma reunião na Direcção Regional de Educação do Centro em que foi feita uma primeira abordagem sobre o assunto. O Presidente da Câmara referiu na ocasião que as escolas têm de estar preparadas para os novos desafios, não receando o futuro, mas chamou a atenção que a autonomia significa também mais responsabilidade, devendo ser uma matéria bem ponderada.
Os contratos de autonomia conferem às escolas maior poder para tomarem decisões nos domínios pedagógico, curricular, administrativo, financeiro e organizacional e pressupõem a adopção de processos de auto-avaliação e de avaliação externa.
As famílias, as autarquias, instituições e organizações sociais, culturais e científicas passam a poder ter participação na gestão escolar. É o que diz o artº 57º do Decreto-Lei nº 75/2008 de 22 de Abril que aprova o regime de autonomia das escolas: “Por contrato de autonomia entende-se o acordo celebrado entre a Escola, o Ministério da Educação, a Câmara Municipal e, eventualmente, outros parceiros da comunidade interessados, através do qual se definem objectivos e se fixam as condições que viabilizam o desenvolvimento do projecto educativo apresentado pelos órgãos de administração e gestão de uma escola ou de um agrupamento de escolas”, citámos.

No dia 14 de Maio realiza-se mais um debate do “Ciclo de Conversas”, sendo o tema “A Educação Sexual na Escola”. Terá lugar pelas 21h30, na Escola Secundária.
Estarão presentes vários especialistas, designadamente o Dr. Paulo Abrantes, Psiquiatra, a Dra. Jacinta Paiva e o Dr. João Paiva, Formadores na Área da Sexualidade, a Dra. Gabriela Seabra e a Dra. Elisabete Oliveira, Coordenadoras do Projecto de Educação para a Saúde das Escolas.


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Município assegura Creche gratuita a partir deste ano letivo2022-09-13
Município entregou jogo didático sobre as “Invasões Francesas” a alunos do Agrupamento de Escolas 2022-06-03
Receção aos alunos da Academia Saber+. Ano letivo arrancou com cerca de 70 alunos já inscritos.2021-10-04
Festa de Natal da Escola Básica veio até à “Vila Natal”2019-12-17
Homenagem a Sophia de Mello Breyner Andresen. Crianças do Ensino Básico assistiram ao espetáculo “Para Ti, Sophia”, numa produção da ACERT.2019-05-09
Semana Europeia do Desporto Escolar em Mortágua 2022-09-30
Câmara Municipal reuniu com restaurantes aderentes ao XIII Fim de Semana da Lampantana2022-09-29
Novo Reservatório reforça abastecimento de água às povoações da Sobrosa e Vila Meã da Serra2022-09-26
Lançado concurso para a nova Praça de Táxis 2022-09-26
Município fixa IMI na taxa mais baixa e devolve totalidade da participação no IRS. Famílias com filhos beneficiam ainda de dedução em sede de IMI 2022-09-26


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade