Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
agosto 2022


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



“Como envelhecer na sociedade actual”

2009-10-30
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

Palestra foi promovida pela Santa Casa da Misericórdia de Mortágua, inserida na comemoração do Mês do Idoso

“Como envelhecer na sociedade actual”, foi este o tema da palestra promovida pela Santa Casa da Misericórdia de Mortágua, no passado dia 30, inserida no programa de comemoração do Mês do Idoso. À palestra, realizada no Centro de Animação Cultural, assistiram idosos dos três Lares do Concelho, jovens da Escola Secundária que estão a frequentar o Curso Profissional de Apoio Psicossocial e público em geral.

Na parte da manhã esteve em foco um tema na ordem do dia, a Gripe A. As intervenções estiveram a cargo de duas enfermeiras da Santa Casa da Misericórdia de Mortágua, Enfª. Sofia Ladeira e Enfª Kelly Oliveira, que falaram dos sintomas, prevenção e tratamento do vírus, tendo ainda sido dados exemplos práticos dos cuidados a ter no dia-a-dia para prevenir a sua contracção e propagação.

Na parte da tarde foram tratados dois painéis, o primeiro deles dedicado à doença de Alzheimer, cuja intervenção esteve a cargo da Associação Portuguesa de Doentes de Alzheimer.

A doença de Alzheimer é uma doença degenerativa do foro neurológico, com incidência sobretudo a partir dos 65 anos e mais no sexo feminino. Tem uma evolução lenta, várias fases de progressão, agravando-se com a idade. Segundo esclareceu a Dra. Isabel Gonçalves, a doença não se manifesta de igual modo em todas as pessoas: “ Nós não temos um padrão exemplar. Há pessoas que estão anos e anos na fase ligeira e há outras que começam logo na fase grave. Porque a pessoa é o seu ambiente, a sua casa, é no fundo, o somatório das suas respostas fisiológicas, do seu metabolismo próprio interno, do seu percurso e das suas substâncias”.

É uma doença extremamente incapacitante. Entre os sinais de alerta estão a perda de memória, problemas de fala e comunicação, alterações de personalidade, desorientação no espaço e no tempo, dificuldades no desempenho de actividades do quotidiano, levando o paciente à perda de interesse, isolamento social, insegurança, depressão.
“São pessoas que por vezes se irritam com alguma facilidade, têm as suas birras, mas não devem ser repreendidas pelos erros que cometem, porque elas não têm culpa. Muitas das vezes temos que entrar no jogo delas, não vale a pena discutir ou contrariar, porque passado alguns segundos já se esqueceram do que é que queriam”, explicou.

Estes doentes atingidos pela Alzheimer precisam de muita vigilância, acompanhamento e apoio.
“É uma doença que pode durar muitos anos. Exige muita coragem, paciência e amor lidarmos com estes doentes”, referiu a Enfª. Suse Simões.

Em Portugal existem actualmente 90.000 pessoas afectadas pela doença de Alzheimer. Mas estes são apenas os casos registados, de que a Associação tem conhecimento. Em todo o Mundo calcula-se que sejam 24 milhões os doentes.


A Sexualidade na Terceira Idade foi o tema abordado pelo Dr. José Ermida, médico geriatra. Este especialista referiu-se a alguns mitos que persistem na sociedade que transformam o idoso num indivíduo assexuado. “É aquele mito de que com a idade termina o sexo. O idoso é um indivíduo assexuado, como às vezes se diz, tem idade para ter juízo. Há alguns anos atrás nem sequer se podia falar neste tema, era tabu”. Afirmando, a propósito dessa ideia: “isto é desconhecer completamente que a actividade sexual ou a sexualidade existe enquanto o indivíduo está vivo, existe até ao fim. Ele não está amputado dos seus órgãos, das suas funções, porque razão não há de exercer a sua sexualidade até ao fim?’”, questionou.

È preciso mudar mentalidades e comportamentos, defende: “É a sociedade que cria estes mitos e os mantém, eu diria que quase “castra” o idoso na expressão da sua sexualidade”.
Afirmando ainda, “os idosos têm os mesmos direitos que tem toda a gente, tem direito a ter a sua sexualidade, tem direito a viver na sociedade”. No entanto, esclareceu, com o avanço da idade a intensidade e o modo de exprimir a sexualidade no indivíduo regista diferenças ou mudanças. “É algo natural, o idoso não tem a mesma sexualidade que tem aos 20,30,40 ou 50 anos, porque ele vai tendo uma diminuição de todas as suas funções, incluindo da sua função sexual”.

Para além disso, adianta, “à medida que se avança na idade o aspecto sexo conta cada vez menos e os aspectos da amizade, da fraternidade, do amor, vão contando cada vez mais. Deixa de ser uma relação entre macho e fêmea e passa a ser uma relação entre homem e mulher”.

A satisfação sexual lembrou, é um factor determinante da qualidade de vida. Proibir um idoso de exercer a sua sexualidade pode ter graves riscos, alertou, podendo levar a situações de depressão e mesmo a situações terminais.



Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Município agradece a todos os que participaram e colaboraram na Mortágua Viva`20222022-08-17
Tavfer-Mortágua-Ovos Matinados brilhou na Volta a Portugal 2022-08-16
Abertura oficial da “Mortágua Viva”2022-08-10
João Matias bisa e dá segunda vitória àTavfer-Mortágua-Ovos Matinados na Volta a Portugal2022-08-08
“Mortágua Viva”: dias de festa que marcam o ritmo do concelho2022-08-04
Município de Mortágua aderiu a programa que capacita trabalhadores do setor do turismo2022-06-17
Município entregou jogo didático sobre as “Invasões Francesas” a alunos do Agrupamento de Escolas 2022-06-03
Assinado protocolo de adesão da Marmeleira à Rede “Aldeias de Portugal”2022-05-31
Apresentação Oficial do Rali de Mortágua. “Mortágua Arena” promete ser a grande atração da edição deste ano. 2022-04-22
Município promoveu Turismo Inclusivo na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) 2022-03-23


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade