Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
agosto 2022


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



Inaugurado Centro Paroquial de Mortágua

2009-06-02
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

Foi inaugurado no passado dia 30 o Centro Paroquial de Mortágua, numa cerimónia que contou com a presença do Bispo de Coimbra, D.Albino Cleto, Governador Civil de Viseu, Acácio Pinto, Presidente da Câmara Municipal, Afonso Abrantes, Pároco de Mortágua, Pª. António Loureiro, entre outras entidades.

A cerimónia de inauguração, a que assistiram cerca de duas centenas de pessoas, teve início com a benção das instalações por D.Albino Cleto, referindo que esta é uma casa da família cristã de Mortágua: “A porta estará aberta aos que quiserem ser cristãos e viver verdadeiramente o espirito de família, para que possamos deste modo construir uma Igreja mais viva nesta terra. Pois esta casa sendo pastoral, vai ensinar a todos, não só às crianças, aos jovens, aos adultos, aos noivos, aos pais que preparam o baptismo dos seus filhos, é uma casa da família cristã de Mortágua onde são recebidos os que precisarem de alguém que os ouça ou quando precisarmos de reunir para aprendermos com mais profundidade o que Cristo tem para nos ensinar”.


Após a benção e oração procedeu-se ao acto simbólico do descerramento de uma placa na entrada do edifício. Coube à pequena Rafaela, de 8 anos, descerrar a placa, num gesto que diz bem da vocação desta obra, pois as crianças são o futuro da Igreja.

Os presentes passaram depois ao auditório do Centro Paroquial para uma sessão solene em que usaram da palavra as entidades eclesiásticas e civis presentes.
Na sua intervenção, o Pároco local, P. António Loureiro, afirmou que este dia representava a concretização de um sonho antigo para a comunidade paroquial de Mortágua, que remonta aos anos setenta, quando se falou na altura na construção de uma nova igreja, face à insuficiência das instalações para as actividades da catequese e outras actividades religiosas e sociais da igreja.


“Urgia criar um espaço acolhedor e potenciador dos dinamismos paroquiais. Pretendeu-se construir um espaço com boas condições e polivalente, que permita o desenvolvimento das actividades da Paróquia e da Unidade Pastoral, mas também aberto a outras iniciativas de carácter social, formativo e de ocupação dos tempos livres. É meu sincero desejo que seja um espaço de alegria e de esperança, de formação e de festa, que nos ajude a todos a construir uma sociedade com valores e com referências. Oxalá esta casa se transforme numa mais-valia que reforce os nossos laços de solidariedade e de autêntica fraternidade”.

O Padre António agradeceu a colaboração de todos os que tornaram possível a concretização desta obra, englobando nesse agradecimento a População, Município, Comissão de Obras, as pessoas anónimas que deram a sua contribuição.
Realçou ainda a colaboração da Comissão de Obras e a todos os que colaboraram com trabalho e donativos, dizendo “as obras de carácter religioso e social tem este cariz marcadamente comunitário: são de todos e só com a ajuda de todos se conseguem realizar. Que levemos até ao fim o que até agora já tão bem fizemos”.

No final deixou votos para “que todos os que utilizem este espaço saibam dar a primazia ao espiritual, evitando tudo o que são rivalidades, ofensas, vanglórias, uns a prevalecerem sobre os outros. Deixemos que o amor de Deus triunfe no coração do homem, e assim este Centro Paroquial será sinal do mundo novo de paz e bem que todos desejamos”.

“O património religioso é o património construído mais valioso que temos no Concelho”- lembrou Presidente da Câmara Municipal.

O Presidente da Câmara referiu-se às dificuldades ao longo do tempo para empreender esta obra, recordando: “há muito que a Igreja de Mortágua ansiava por ter um espaço onde pudesse desenvolver a sua acção social e cristã e por vicissitudes várias nunca os projectos se concluíram. Este começou e concluiu-se e estamos aqui hoje para o colocar definitivamente ao serviço da comunidade”. E adiantou: “O que é importante é nós podermos testemunhar que a obra que hoje estamos a inaugurar vai permitir às nossas crianças poderem participar nas actividades da catequese, nas actividades de formação e de socialização, naquilo que também é o papel da Igreja”.

O Presidente da Câmara destacou a preocupação que tem havido por parte da Autarquia com a preservação do património religioso do concelho. E referiu que ao longo destes anos o Município já investiu em obras de recuperação e conservação de Igrejas e Capelas do concelho, somados os apoios concedidos directamente e os obtidos no âmbito das candidaturas às chamadas TNS (Trabalhos de Natureza Simples) para esse fim e agora com a comparticipação na construção do Centro Paroquial, uma verba no montante de 663.683,48 euros.
“Fazemos porque entendemos que o nosso património construído mais valioso reside no património religioso que temos no concelho. Por isso, nos empenhámos em vários projectos, fazendo as candidaturas e organizando os processos”.

E explicou: “Tem sido nosso hábito ao longo destes anos, mais do que ficar à espera que as coisas aconteçam, darmos o primeiro passo, e desse modo sensibilizar a comunidade para a necessidade de fazermos as coisas, para que um património que é o nosso mais valioso património construído, que são as Igrejas, pudessem ser intervencionadas, beneficiadas e recuperadas e não as deixássemos chegar a um estado que não dignificava ninguém”.


E ressalvou: “Se estou a lembrar estes números não é para ser agradecido, mas para lembrar que isto só foi possível porque da vossa parte em muitos casos houve também uma enorme generosidade para encontrar as verbas que faltavam e que naturalmente muitas das vezes foi motivado por esse incentivo dado pelo Município e pela Administração Central”.

A sessão solene foi animada com a actuação do Orfeão Polifónico de Mortágua, que interpretou dois temas do seu repertório, seguida de uma visita pelas instalações e um lanche-convívio em ambiente familiar.



Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Tavfer-Mortágua-Ovos Matinados brilhou na Volta a Portugal 2022-08-16
Abertura oficial da “Mortágua Viva”2022-08-10
João Matias bisa e dá segunda vitória àTavfer-Mortágua-Ovos Matinados na Volta a Portugal2022-08-08
“Mortágua Viva”: dias de festa que marcam o ritmo do concelho2022-08-04
Velo Clube do Centro participa pela quarta vez na Volta a Portugal. Prova decorre de 4 a 15 de agosto.2022-08-04
Município de Mortágua aderiu a programa que capacita trabalhadores do setor do turismo2022-06-17
Município entregou jogo didático sobre as “Invasões Francesas” a alunos do Agrupamento de Escolas 2022-06-03
Assinado protocolo de adesão da Marmeleira à Rede “Aldeias de Portugal”2022-05-31
Apresentação Oficial do Rali de Mortágua. “Mortágua Arena” promete ser a grande atração da edição deste ano. 2022-04-22
Município promoveu Turismo Inclusivo na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) 2022-03-23


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade