Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
Outubro 2021


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



Projecto “Plantar Aromas”

2004-09-06
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua
Mortágua aposta na agricultura biológica

Realizou-se no passado dia 2, em Mortágua, a apresentação pública do Projecto “Plantar Aromas”. Trata-se de um projecto de Experimentação e Demonstração do cultivo de plantas aromáticas e medicinais (PAM), em modo de produção biológico, tendo em vista a futura produção e comercialização de produtos baseados na flora natural ou silvestre. Promovido pela CABA-Cooperativa Agrícola Beira Aguieira, de Mortágua, o projecto é co-financiado pelo programa Leader + e assenta numa parceria entre diversas entidades e empresas: Câmara Municipal de Mortágua, Direcção Regional de Agricultura da Beira Litoral, Labialfarma (Laboratório de Biologia Alimentar e Farmacêutica, L.da,), Ervital (Produção e Comercialização de plantas aromáticas e medicinais), Vários (Cooperativa de Solidariedade Social, crl).
O projecto “Plantar Aromas” vai ao encontro do crescente consumo de plantas deste tipo, que tem hoje em dia um mercado muito vasto, quer ao nível do consumo privado quer em aplicações pela indústria, designadamente a farmacêutica e alimentar. A Labialfarma, empresa do ramo farmacêutica sediada na Felgueira (Mortágua) irá colaborar na análise da qualidade da matéria-prima colhida e transformação final do produto.
Nesta sessão foi assinado um protocolo de colaboração entre a Câmara Municipal e a CABA, nos termos do qual a autarquia irá apoiar o projecto nesta sua fase de arranque com 30.000 €. Foi também assinado o protocolo que formaliza a parceria entre a CABA e os restantes parceiros que estão directamente envolvidos no projecto.
O presidente da Câmara Municipal, Afonso Abrantes, justificou a adesão da autarquia, referindo que “o projecto integra-se nos objectivos de desenvolvimento local que nós prosseguimos nesta área, na medida em que poderá contribuir para a desejada revitalização do sector agrícola no concelho e melhoria da qualidade de vida dos agricultores”. Uma aposta que passa pela introdução de novas culturas, mais viáveis e mais rentáveis que as tradicionais, o fomento do associativismo e o rejuvenescimento das comunidades agrícolas, afirmou. Acrescentando ainda ” é também um primeiro passo na transformação que nós pretendemos de toda a várzea de Mortágua, que possui solos muito férteis mas que precisa de ser valorizada e rentabilizada”. Essa transformação já teve início, lembramos, com o projecto de Aproveitamento Hidroagrícola das Várzeas de Mortágua, que aguarda neste momento a execução da segunda fase, a instalação dos sistemas de rega, tendo já sido concluídas as barragens de Macieira e do Lapão, duas infraestruturas integradas naquele projecto. Ao todo são cerca de 450 ha de solos férteis, uma das mais vastas e ricas zonas agrícolas do distrito de Viseu.
Presente na apresentação do projecto, o Sub-Director Regional da Agricultura da Beira Litoral, Brás Marques, por sua vez, afirmou ser de todo o interesse desenvolver e divulgar esta área alternativa, que caiu em desuso em Portugal nas ultimas décadas, mas que actualmente volta a ter um grande reconhecimento e potencial de expansão, podendo constituir uma excelente oportunidade de negócio para os agricultores.
Aquele responsável referiu-se também aos benefícios ambientais associados a este projecto, “sendo uma forma de preservar a colheita descontrolada que vem a ser feita de ervas espontâneas”, evitando a sua extinção. Referindo a necessidade de se assegurar uma produção de qualidade, acompanhada de circuitos de comercialização organizada, considerou que as diferentes parcerias envolvidas neste projecto são uma garantia para o êxito do mesmo.
A criação de uma linha de produtos específica, regional, com uma marca distintiva própria, não está aliás afastada. Uma das vertentes do projecto é a sensibilização e divulgação desta área produtiva junto dos agricultores e a envolvência da comunidade escolar no mesmo, designadamente na concepção do rótulo e embalagem.
O Campo de Demonstração, já a funcionar, está instalado na várzea de Vila Nova e ocupa uma área de 2500m2, integrando 17 espécies.

Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Marcos Históricos. Praça do Município acolheu o espetáculo “A Encruzilhada do Bussaco”. 2021-10-12
Mortágua foi palco do espetáculo comunitário “O Caldo – Contar de Ouvido”2021-10-06
Concerto comemorativo dos 125 anos da Filarmónica de Mortágua2021-09-29
Iniciada a construção do Parque Canino junto aos passadiços da ribeira da Fraga2021-09-24
Arrancou novo ano letivo com a maioria dos alunos já vacinados2021-09-20
Receção aos alunos da Academia Saber+. Ano letivo arrancou com cerca de 70 alunos já inscritos.2021-10-04
Passeio Noturno Encenado – “Marcos Históricos - A encruzilhada do Bussaco”2021-09-29
Joaquim Silva e Pedro Pinto foram bronze no Campeonato Nacional de Rampa 2021-09-13
Mortágua tem 4º mural evocativo das Invasões Francesas. Trabalho é da autoria da artista mortaguense Rute Gonzalez. 2021-09-08
Joaquim Silva, da equipaTavfer-Measindot-Mortágua, venceu 1ª Etapa e é Camisola Amarela do GP Jornal de Notícias 2021-09-01


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade