Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
Outubro 2022


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice > Educação 



Colóquio abordou Avaliação de Desempenho de Docentes

2008-01-17
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

Promovido pelo Centro de Formação “Tomás da Fonseca”

Promovido pelo Centro de Formação de Professores “Tomás da Fonseca”, de Mortágua, realizou-se no passado dia 16, o Colóquio subordinado ao tema “Avaliação de Desempenho de Docentes e Desenvolvimento Profissional”. O Colóquio, o terceiro organizado por aquela entidade, decorreu no Auditório do Centro de Animação Cultural de Mortágua e contou com a presença de 265 docentes, vindos de todo o País, mas especialmente dos seis distritos da área de intervenção da DREC do Centro: Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria e Viseu. Uma excelente adesão que revela toda a pertinência e actualidade do tema em debate. Entre os participantes estavam muitos Presidentes de Conselhos Executivos, Coordenadores de Departamentos Curriculares/Conselhos de Docentes, Directores de Centros de Formação, Conselhos Pedagógicos e Assembleias de Escolas.

A sessão de abertura contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal, Dr.Afonso Abrantes, que deu as boas-vindas a todos os participantes, da Directora Regional Adjunta da Direcção Regional de Educação do Centro, Dra. Helena Libório, Directora do Centro de Formação Tomás da Fonseca, Dra. Rosa Carvalho, Presidente do Conselho Executivo do Agrupamento de Escolas de Mortágua, Dra. Teresa Alexandra, Presidente do Conselho Executivo da Escola Secundária de Mortágua, Dr. Rui Parada.

O Presidente da Câmara Municipal felicitou o dinamismo do Centro de Formação Tomás da Fonseca e expressou o seu reconhecimento pelo trabalho profissional dos docentes. Referiu que é natural que um novo processo traga algumas dificuldades e apreensões aos docentes, sublinhando que estas reformas são necessárias mas devem ser feitas de forma consistente, programada e com alguma dose de bom senso, para que se possam concretizar e melhorar o sistema educativo.
Lembrou, por outro lado, que o nosso País não está habituado a uma cultura de avaliação, que começa agora a ser uma realidade na vida das pessoas e das organizações, incluindo os municípios, considerando que esta é fundamental para medir resultados, definir estratégias e planos de acção. Terminou a sua intervenção formulando votos de que “o novo modelo que aí vem traga benefícios para os docentes, mas sobretudo para a escola e para a sociedade, em suma, para aquilo que é o grande objectivo da escola - formar cidadãos mais conscientes, intervenientes activos no desenvolvimento das suas terras, das suas regiões e do seu País”, enfatizou.


Coube à Dra. Conceição Castro Ramos, Presidente do Conselho Científico de Avaliação de Professores, apresentar as linhas mestras do novo modelo de avaliação de docentes que está plasmado no Decreto Regulamentar nº2/2008, e que prevê uma avaliação de dois em dois anos. Este novo modelo pretende premiar o mérito e a qualidade dos professores em detrimento de uma avaliação meramente somativa como acontecia no passado, privilegiando o desenvolvimento profissional do professor.

Segundo referiu a Dra. Rosa Carvalho, Directora do Centro de Formação “Tomás da Fonseca”, este Colóquio pretendeu ser um fórum de reflexão e debate à volta de um tema que está na ordem do dia e que vai alterar a vida dos docentes, que é a avaliação do desempenho.
”Este colóquio surge como um convite à reflexão, à partilha de experiências, à apresentação de sugestões, no sentido de reflectir e debater possíveis modelos e estratégias que levem à operacionalização no terreno do que está previsto no novo enquadramento legal da actividade docente”. Esta responsável abordou na sua intervenção “o novo paradigma da formação de professores”, em que se debruçou sobre a formação contínua dos docentes, o Plano Individual de Desenvolvimento Profissional e o Plano de Formação Anual de Escola.
Destacou nomeadamente os desafios que se colocam ao nível da formação dos docentes no século XXI, face às mudanças sociais e à evolução tecnológica, e que reclamam uma formação ao longo da vida, uma aprendizagem e actualização constante.


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Município assegura Creche gratuita a partir deste ano letivo2022-09-13
Município entregou jogo didático sobre as “Invasões Francesas” a alunos do Agrupamento de Escolas 2022-06-03
Receção aos alunos da Academia Saber+. Ano letivo arrancou com cerca de 70 alunos já inscritos.2021-10-04
Festa de Natal da Escola Básica veio até à “Vila Natal”2019-12-17
Homenagem a Sophia de Mello Breyner Andresen. Crianças do Ensino Básico assistiram ao espetáculo “Para Ti, Sophia”, numa produção da ACERT.2019-05-09
Semana Europeia do Desporto Escolar em Mortágua 2022-09-30
Câmara Municipal reuniu com restaurantes aderentes ao XIII Fim de Semana da Lampantana2022-09-29
Novo Reservatório reforça abastecimento de água às povoações da Sobrosa e Vila Meã da Serra2022-09-26
Lançado concurso para a nova Praça de Táxis 2022-09-26
Município fixa IMI na taxa mais baixa e devolve totalidade da participação no IRS. Famílias com filhos beneficiam ainda de dedução em sede de IMI 2022-09-26


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade