Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
agosto 2022


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



Na freguesia da Marmeleira

2007-08-01
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

Inaugurados melhoramentos na área
do Património Rural e do Ambiente

Foram inaugurados no passado dia 29 (domingo) dois melhoramentos integrados num plano de intervenção na Marmeleira, ambos ligados à recuperação do património rural: o Espaço Museológico e o Moinho da Sra. da Ribeira.


As cerimónias de inauguração contaram com a presença de várias entidades oficiais, designadamente o Presidente da Câmara Municipal, Dr. Afonso Abrantes, Presidente da Assembleia Municipal, Dr. Acácio Fonseca, Presidente da Junta de Freguesia da Marmeleira, Prof.Alberto Rosa Diogo, restantes membros da Junta e da Assembleia de Freguesia. A Associação de Desenvolvimento de Iniciativas Culturais, Económicas e Sociais (ADICES) esteve representada pela Dra. Marisa Cantarinhas e a Direcção Regional de Agricultura do Centro pelo Eng.Jorge Gomes.

A comunidade local também se associou, de forma festiva e em grande número, a estes dois acontecimentos que ficam registados nos anais da povoação daqui para a frente.
A estes juntou-se um convidado especial, o antigo Bispo de Díli e Prémio Nobel da Paz, D.Ximenes Belo, que presidiu à celebração religiosa, realizada no Largo da Capela da Sra. da Ribeira.

O plano de intervenção teve como base uma candidatura promovida pela ADICES (Associação de Desenvolvimento Local) ao Programa AGRIS do Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural, mais concretamente à Medida 7.1 desse programa (Recuperação e Valorização do Património, da Paisagem e dos Núcleos Populacionais em Meio Rural).
A candidatura foi para uma intervenção de recuperação e valorização do património na freguesia, associando nesse projecto de desenvolvimento a Junta de Freguesia (como entidade pública) e o Rancho Folclórico e Etnográfico “Os Irmânicos” (como entidade privada). O investimento global da candidatura foi de 40.240 euros, comparticipado em 75% por aquele programa AGRIS. A Câmara Municipal deu apoio técnico, logístico e ainda financeiro (24.800 euros), nomeadamente para os arranjos envolventes ao Moinho e Largo da Capela.


A primeira obra a ser inaugurada foi o Espaço Museológico “Zé do Pereiro”, projecto da responsabilidade do Rancho. O nome dado ao espaço, “Zé do Pereiro”, foi uma forma de homenagear um dos fundadores e principais impulsionadores dos “Irmânicos”.
Este espaço está instalado no pavilhão inferior do Centro Cultural e constitui um espaço etnográfico de recolha, preservação e divulgação das tradições e vivências rurais do passado, merecendo destaque a recreação de uma casa do final do século XIX, princípios do século XX, decorada e mobilada com todo o rigor da época, bem como a reconstituição de uma eira.




Criada uma área de lazer na freguesia
Recuperação do Moinho de Àgua e zona envolvente


Terminada esta inauguração, os presentes e entidades oficiais seguiram para outra cerimónia, não muito longe dali, a inauguração do Moinho de Água da Sra. da Ribeira e zona envolvente. Este moinho e o terreno da levada foram doados pelo sr.Aquiles e esposa, tendo a Junta de Freguesia decidido pela sua recuperação.

O moinho encontrava-se em adiantado estado de ruína, teve que ser recuperado numa parte e reconstruído noutra. “Mantivemos a traça, o revestimento em xisto, as mós e os rodízios, a dimensão e a exposição solar do edifício também é a mesma do original. Também aproveitou-se a madeira antiga para as janelas e padieiras das portas”, explicou-nos Alberto Rosa Diogo, Presidente da Junta de Freguesia. O moinho já está a funcionar: “No inicio deste mês já moeu milho e cozemos broa com a farinha saída daqui”, contou.
E adiantou que um dos objectivos da recuperação do moinho é também, no futuro, a sua utilização para fins educacionais e culturais, nomeadamente abri-lo à visita de escolas para que os jovens possam ver “ao vivo“ como é o processo de fabrico do pão. Para além da recuperação do moinho propriamente dito, a intervenção neste local compreendeu ainda toda a zona envolvente ao Moinho, ao Açude e Largo da Capela, com a criação de zonas relvadas, colocação de iluminação de jardim, mobiliário urbano (mesas de merendas, papeleiras), sanitários de apoio, gradeamentos de protecção em volta da ribeira.

Segundo o Presidente da Junta, esta parceria entre a Junta de Freguesia e o Rancho “é natural e saudável”, porque é sinal de que as duas entidades estão empenhadas no desenvolvimento da freguesia.






No acto inaugural o Presidente da Câmara, Afonso Abrantes, enalteceu o esforço, a dedicação e o entusiasmo quer da Junta de Freguesia quer do Rancho na concretização deste projecto conjunto, e sublinhou também o apoio da ADICES e da Direcção Regional da Agricultura do Centro, para além do apoio da própria Câmara Municipal.

Afonso Abrantes destacou nomeadamente a importância cada vez maior de projectos, como este, que valorizam o património rural e natural, dizendo“ Nós já ultrapassámos aquela fase em que a nossa principal preocupação, as nossas prioridades, estavam sobretudo concentradas naquilo que chamamos as infraestruturas básicas, como a água, o saneamento, a rede viária. Porque soubemos gerir bem os nossos recursos financeiros, já passámos a um outro patamar mais elevado do nosso desenvolvimento, em que as prioridades do Município estão já viradas para outras áreas, como são o apoio ao desenvolvimento económico, à iniciativa empresarial, mas também a valorização dos espaços rurais, do ambiente, como fizemos recentemente com a intervenção urbanística na Tojeira”.

Concluindo: “a Junta de Freguesia, o Rancho “Os Irmânicos” e a população da Marmeleira estão de parabéns, porque deram as mãos, uniram-se, e esta parceria de vontades e esforços é crucial em muitas das realizações concretas. A Marmeleira pode orgulhar-se por ter aqui um espaço de lazer e descanso muito agradável, bem concebido, que é não só um cartão de visita da freguesia mas também do concelho”.



Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Município agradece a todos os que participaram e colaboraram na Mortágua Viva`20222022-08-17
Tavfer-Mortágua-Ovos Matinados brilhou na Volta a Portugal 2022-08-16
Abertura oficial da “Mortágua Viva”2022-08-10
João Matias bisa e dá segunda vitória àTavfer-Mortágua-Ovos Matinados na Volta a Portugal2022-08-08
“Mortágua Viva”: dias de festa que marcam o ritmo do concelho2022-08-04
Município de Mortágua aderiu a programa que capacita trabalhadores do setor do turismo2022-06-17
Município entregou jogo didático sobre as “Invasões Francesas” a alunos do Agrupamento de Escolas 2022-06-03
Assinado protocolo de adesão da Marmeleira à Rede “Aldeias de Portugal”2022-05-31
Apresentação Oficial do Rali de Mortágua. “Mortágua Arena” promete ser a grande atração da edição deste ano. 2022-04-22
Município promoveu Turismo Inclusivo na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) 2022-03-23


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade