Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
novembro 2022


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



Mortaguense Jorge Gonzalez apresentou a sua mais recente obra literária

2022-07-26
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

Decorreu no passado dia 23, na Biblioteca Municipal, a apresentação do mais recente livro da autoria do mortaguense Jorge Gonzalez. Com o título “Espinhos”, este é o quarto livro lançado pelo autor, depois de “Os Amores de Umbelino Amêndoa” (2013), “Os vermes não vestem fraque” (2016), “Os Velhos não Morrem na Primavera” (2017).

Licenciado em Português/Francês, Jorge Gonzalez é natural de Vale de Açores, mas reside em Lagarinhos, concelho de Gouveia.

A apresentação contou com a presença de familiares, amigos e público em geral. O presidente da Câmara Municipal, Ricardo Pardal, falou com emoção do amigo de infância e partilhou memórias dos tempos de juventude. “É um dia feliz para mim estar aqui com o Jorge e com outros amigos que me ajudaram a ser o que sou, pessoas genuinamente boas que moldaram a minha forma de ser e estar na vida”.
Sendo um filho da terra, que por circunstâncias da vida foi viver para o sopé da serra da Estrela, “nunca perdeu a ligação à sua terra, à sua comunidade de pertença, e por isso, faz questão de apresentar os seus livros em Mortágua, junto dos seus”, referiu, agradecendo mais esta iniciativa.
E enalteceu o rigor e a qualidade da escrita de Jorge Gonzalez, “e a sua capacidade de despertar em nós aquilo que está adormecido”.

Nesta obra, Jorge Gonzalez serve-se das histórias e das personagens para nos lembrar que assim como as rosas têm espinhos, o mesmo se passa com a nossa vida. “Os espinhos simbolizam tanto a paisagem agreste como os próprios espinhos da vida, a pobreza, a miséria, a fome, a desgraça”, disse. O autor não situou a história num determinado espaço e tempo, mas reconhece que muitas pessoas vão encontrar elementos de identificação com o Portugal dos anos 50 a 70, ou seja, o período em que o povo viveu sob a ditadura do Estado Novo.


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Bandeira Eco-Escolas hasteada no Agrupamento de Escolas de Mortágua2022-12-02
Município adquiriu Escavadora Giratória para Ações de Defesa da Floresta, de Gestão do Território e de Valorização Ambiental.2022-11-30
Orçamento Municipal e Grandes Opções do Plano para 2023 aprovados2022-11-30
“VirVer Sem Ver”. Público assistiu a concerto…de olhos vendados!2022-11-29
Assinado Protocolo para Experimentação do Ténis no Pré-Escolar 1ºciclo do Ensino Básico 2022-11-25
Município assegura Creche gratuita a partir deste ano letivo2022-09-13
XCO Irmânia / Taça da Associação de Ciclismo da Beira Alta. Bruno Sancho venceu em casa.2022-09-06
Marcos Históricos - Batalha do Bussaco. Mortaguenses assistiram à representação de “Renascer” - 1º ato.2022-08-29
Município de Mortágua aderiu a programa que capacita trabalhadores do setor do turismo2022-06-17
Município entregou jogo didático sobre as “Invasões Francesas” a alunos do Agrupamento de Escolas 2022-06-03


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade