Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
novembro 2022


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



Lançamento do livro “Memórias da Vila da Irmânia

2022-06-29
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

Decorreu no passado dia 25, a sessão de lançamento do livro “Memórias da Vila da Irmânia: realidade e utopia por terras de Mortágua nas primeiras décadas do Séc. XX”, da autoria do Dr. João Paulo Gaspar de Almeida e Sousa, nosso conterrâneo e conceituado médico, que se tem dedicado ao estudo e investigação de vários temas relacionados com a história do concelho.

O livro tem prefácio do Professor Doutor Amadeu Carvalho Homem, Professor Catedrático da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, em situação de reforma. Dedicou-se, sobretudo, à investigação da História da Cultura da Época Contemporânea e da História do Republicanismo em Portugal.

A apresentação do autor e da temática do livro, na sessão de lançamento, esteve a cargo do Professor Doutor Amadeu Carvalho Homem e do Dr. João Pedro Fonseca, que em comum têm uma ligação de amizade de longa data com o autor.

Foram muitos os que se associaram ao ato, entre familiares, colegas de profissão, amigos, de Mortágua e doutros pontos do país, além das entidades municipais, apresentando-se a plateia do Centro de Animação Cultural praticamente cheia, o que é significativo e gratificante nos tempos que correm.

O presidente da Câmara Municipal, Ricardo Pardal, em nome do Município, saudou todos os presentes e referiu que era uma honra para o município poder associar-se a este evento, a mais uma obra do Dr. João Paulo Gaspar Almeida e Sousa, depois do livro “Andaram por aqui os franceses”…, publicado em 2016 e que aborda a passagem da 3ª invasão napoleónica por terras de Mortágua no ano de 1810.

O autarca agradeceu mais este contributo do Dr. João Paulo Gaspar de Almeida e Sousa para o conhecimento do passado do concelho, prestando-lhe reconhecimento e admiração “pela sua personalidade, pelo seu caráter, pela sua verticalidade, pela sua dedicação às causas e a Mortágua, e por tudo o que tem feito em prol da divulgação daquilo que é a nossa cultura, a nossa história”, “e pelo contributo que tem dado para que esse legado seja transmitido às gerações futuras”.” Esse legado deve-nos orgulhar de ser mortaguenses e de pertencermos a esta terra”, afirmou.

O autor deixou agradecimentos a todos os que colaboraram na feitura do livro e no seu lançamento neste dia, bem como à editora (Minerva Coimbra). Destacou o contributo dado pelo Dr. José Sousa Batista, seu tio, que facultou um numeroso e valioso espólio documental de Basílio Lopes Pereira, e por outros familiares, que constituíram um forte incentivo para avançar na empreitada do livro. Sem querer esmiuçar o conteúdo do livro, adiantou que a sua matriz assenta em três temas fundamentais: a devoção à República e a defesa dos seus ideais, designadamente a liberdade; a designação de Irmânia e a utopia de Basílio Lopes Pereira acerca dessa designação (as suas referências à Região da Irmânia, à Escola Livre da Irmânia, à Vila da Irmânia); e a vida dos três irmãos (Basílio Lopes Pereira, Serafim Lopes Pereira e António Lopes Araújo).

Segundo o autor, quer os leitores de Mortágua quer os leitores em geral, vão encontrar no livro diversos motivos de interesse, sejam factos históricos, episódios, curiosidades, como esta particular utopia idealizada por Basílio Lopes Pereira, a região da Irmânia, que procurou realizar, definindo até os seus limites geográficos. 

“A memória histórica vai-se perdendo, e também é propósito deste livro que a memória não se apague. Os sacrifícios destes homens foram sacrifícios sem receber nada em troca, o que eles receberam em troca foi a prisão, a deportação, o exílio e o afastamento da família. Tudo em nome do ideal da liberdade. Nos dias de hoje, em que o materialismo (em sentido lato) domina, é importante fazer referência a estes exemplos de cidadania”, afirmou.

Após a apresentação do livro, o autor autografou exemplares adquiridos no local, um momento que serviu também para expressar a amizade, a estima e a admiração dos amigos/leitores pelo Homem, Cidadão, Médico e Escritor (podemos já acrescentar). Seguiu-se uma visita ao Espaço “Raízes e Memórias” do Núcleo Museológico da Irmânia (Marmeleira), que possui uma secção dedicada aos republicanos e à figura de Basílio Lopes Pereira.


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Bandeira Eco-Escolas hasteada no Agrupamento de Escolas de Mortágua2022-12-02
Município adquiriu Escavadora Giratória para Ações de Defesa da Floresta, de Gestão do Território e de Valorização Ambiental.2022-11-30
Orçamento Municipal e Grandes Opções do Plano para 2023 aprovados2022-11-30
“VirVer Sem Ver”. Público assistiu a concerto…de olhos vendados!2022-11-29
Assinado Protocolo para Experimentação do Ténis no Pré-Escolar 1ºciclo do Ensino Básico 2022-11-25
Município assegura Creche gratuita a partir deste ano letivo2022-09-13
XCO Irmânia / Taça da Associação de Ciclismo da Beira Alta. Bruno Sancho venceu em casa.2022-09-06
Marcos Históricos - Batalha do Bussaco. Mortaguenses assistiram à representação de “Renascer” - 1º ato.2022-08-29
Município de Mortágua aderiu a programa que capacita trabalhadores do setor do turismo2022-06-17
Município entregou jogo didático sobre as “Invasões Francesas” a alunos do Agrupamento de Escolas 2022-06-03


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade