Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt

 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
Outubro 2021


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



Mortágua celebra 25 de abril com Brigada Victor Jara

2021-04-22
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

Concerto em live streaming

Mortágua celebra o 47º aniversário do 25 de abril com um concerto pela Brigada Victor Jara, via streaming, com início às 20h30, a partir do Centro de Animação Cultural. O concerto tem lugar na noite do dia 24 e será sem a presença de público, devido às limitações da pandemia. O concerto vai ser transmitido em live streaming, podendo as pessoas assistir em direto através da página do facebook do Município de Mortágua.

A iniciativa é promovida pela Câmara Municipal de Mortágua no âmbito da Programação Cultural em Rede da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra.

De uma forma diferente, o Município não quer deixar de assinalar uma data marcante que simbolizou a conquista da liberdade e a instauração da democracia. O presidente da Câmara Municipal, Júlio Norte, sublinha a importância de se comemorar um acontecimento que deu aos portugueses a liberdade, nas suas múltiplas expressões. “O nosso desejo era celebrar o 25 de abril na rua e em ambiente festivo, mas, como sabemos, as atuais condições não o aconselham. Temos no entanto as novas tecnologias digitais, as redes sociais, que nos possibilitam levar a mensagem de abril aos Mortaguenses, aos nossos emigrantes, e ao público em geral”.

Júlio Norte salienta o papel que a música desempenhou naoperação militar que alteraria o curso da História de Portugal, lembrando que as canções “ Grândola, Vila Morena", de Zeca Afonso, “E Depois do Adeus”, de Paulo de Carvalho, serviram de “senhas” do 25 de Abril de 1974. “A música também foi uma arma de luta e protesto contra a Ditadura fascista e ajudou a despertar o povo português para a mudança rumo à liberdade”, afirma.

Júlio Norte afirma que passados 47 anos do 25 de abril, “há ainda vários desafios a vencer, como sejam fomentar uma maior participação cívica e politica dos jovens, tornar o sistema de Justiça mais célere, reduzir as desigualdades sociais, e promover o desenvolvimento das regiões do Interior do país, como meio de fixar pessoas e assegurar um país económica e socialmente mais equilibrado”.

A Brigada Victor Jara nasceu em Coimbra em 1975, sendo uma das maiores referências nacionais na música popular e na música de intervenção com raízes tradicionais.O Grupo teve a sua génese ligada ao 25 de Abril, quando jovens estudantes participavam na abertura de uma estrada, na Lousã, no âmbito das Campanhas de Dinamização Cultural do MFA.

A banda chamou-se assim em memória do cantor chileno com o mesmo nome, morto pelos militares após o golpe de Pinochet, no Chile, em 1973.

No início, o Grupo interpretava sobretudo cantigas de intervenção, de Zeca Afonso, Adriano Correia de Oliveira, Sérgio Godinho, entre outros autores, além de cantigas estrangeiras alusivas à Guerra Civil de Espanha, à Revolução Mexicana ou à resistência italiana ao nazi-fascismo.

Ao longo dos anos, os membros da Brigada recolheram músicas de todas as regiões portuguesas e os seus concertos refletem esta diversidade com canções mais ritmadas do norte, belas harmonias do Alentejo e até influências do estrangeiro trazidas por emigrantes de lugares tão contrastantes como o Norte de África e a Escócia. Mais do que uma preocupação de preservar a memória musical do nosso povo, para a qual tem dado um forte contributo, o Grupo tem dado relevo a reinventar a música popular portuguesa, com os sons das suas próprias vivências.

Ao longo de quarenta anos, a Brigada Victor Jara gravou mais de uma centena de canções de raiz tradicional e realizou centenas de espetáculos, por todo o país e no estrangeiro.

O Grupo é formado atualmente pelos seguintes elementos: Arnaldo de Carvalho; Aurélio Malva; Catarina Moura; José Tovim; Joaquim Teles (Quim Né); Luís Garção Nunes; Manuel Rocha; Miguel Moita; Rui Curto.

 


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Mundiais de Pista. Ciclista Iúri Leitão sagrou-se Vice-Campeão do Mundo na prova de eliminação.2021-10-25
Primeira reunião do Executivo Camarário2021-10-22
Presidente da Câmara eleito traçou objetivos do programa de governação para os próximos 4 anos: “Fazer mais pelas Pessoas” e construir uma “Melhor Mortágua”.2021-10-19
Bruno Sancho vence em casa e sagra-se novo Campeão Nacional de Maratona XCM, categoria Elites.2021-10-18
Ricardo Pardal tomou posse como presidente da Câmara para o mandato 2021-20252021-10-18
Receção aos alunos da Academia Saber+. Ano letivo arrancou com cerca de 70 alunos já inscritos.2021-10-04
Passeio Noturno Encenado – “Marcos Históricos - A encruzilhada do Bussaco”2021-09-29
Joaquim Silva e Pedro Pinto foram bronze no Campeonato Nacional de Rampa 2021-09-13
Mortágua tem 4º mural evocativo das Invasões Francesas. Trabalho é da autoria da artista mortaguense Rute Gonzalez. 2021-09-08
Joaquim Silva, da equipaTavfer-Measindot-Mortágua, venceu 1ª Etapa e é Camisola Amarela do GP Jornal de Notícias 2021-09-01


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade