Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
novembro 2022


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice > Cultura 



“Tantos modos de ser carta” na Biblioteca Municipal

2019-11-26
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

 

 

Exposição/Instalação da autoria de Lucrécia Alves, inaugurada no passado dia 23, na Biblioteca Municipal, reflete e faz refletir sobre importância da escrita como forma de comunicar e de exprimir afetos.

A autora marcou presença na inauguração e falou das cartas da sua vida, escritas por familiares, amigos e alunos, numa visita guiada por recantos de afetos e memórias.

Lucrécia Alves recordou: “Enquanto a minha mãe bordava, ditava-me as cartas que eu tinha de escrever para os meus tios. Começavam e terminavam sempre da mesma maneira: “Esperamos por vós até à volta do correio. Beijos e Abraços”.

Entre os objetos expostos, muitos deles relacionados com o ato de escrever, estava também uma pequena dobadoira, com a qual costuma “desenrolar” histórias, enquanto o fio do novelo vai ligando as pessoas.

Esta Exposição remete para a importância de nos escrevermos, de dizermos que gostamos, que amamos, numa urgência de sermos nós e não deixar nada por dizer. “O registo do que estamos a sentir, o dar e receber nesta forma escrita, é fundamental”. Além disso, “há o papel, a caneta, a caligrafia, as palavras, o cheiro, tudo isso é único. Não tenho nada contra as novas tecnologias, porque temos de acompanhar os tempos, eu própria também recorro às novas tecnologias para comunicar. Mas o ato de escrever à mão tem algo de nós próprios, faz parte da nossa identidade”, diz.

As pessoas foram convidadas a escrever um desejo no livro “Eu espero…” e a deixar o seu nome numa carta em tamanho grande.

Entre a assistência contou-se Manuela Ribeiro, uma amiga da autora, que já apresentou os seus contos em Mortágua.

António Vaz, carteiro há 27 anos em Mortágua, falou da evolução da profissão e do serviço postal, e deixou algumas curiosidades. Recordou que “antigamente as cartas só vinham com o nome e localidade”, o que criava dificuldades na distribuição postal. Mais tarde passaram a ostentar o nome das ruas, o número de polícia, o que facilitou a vida aos carteiros. Hoje as pessoas já raramente escrevem cartas, sendo mais frequente receberem cartas, da água, luz, dos Bancos, das Finanças, e recorrem aos telemóveis e computadores para enviar mensagens. Os tradicionais postais de Natal foram praticamente substituídos por imagens, gifs e cartões digitais. Um sinal dos tempos que vivemos!

A Exposição está patente na Biblioteca Municipal Branquinho da Fonseca até 11 de janeiro.


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Marcos Históricos - Batalha do Bussaco. Mortaguenses assistiram à representação de “Renascer” - 1º ato.2022-08-29
Assinado protocolo de adesão da Marmeleira à Rede “Aldeias de Portugal”2022-05-31
Passeio Noturno Encenado – “Marcos Históricos - A encruzilhada do Bussaco”2021-09-29
Mortágua tem 4º mural evocativo das Invasões Francesas. Trabalho é da autoria da artista mortaguense Rute Gonzalez. 2021-09-08
Município atribui nome de Branquinho da Fonseca para patrono da Biblioteca Municipal2019-02-19
Bandeira Eco-Escolas hasteada no Agrupamento de Escolas de Mortágua2022-12-02
Município adquiriu Escavadora Giratória para Ações de Defesa da Floresta, de Gestão do Território e de Valorização Ambiental.2022-11-30
Orçamento Municipal e Grandes Opções do Plano para 2023 aprovados2022-11-30
“VirVer Sem Ver”. Público assistiu a concerto…de olhos vendados!2022-11-29
Assinado Protocolo para Experimentação do Ténis no Pré-Escolar 1ºciclo do Ensino Básico 2022-11-25


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade