Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem de Natal
do Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
junho 2021


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice > Cultura 



“Tantos modos de ser carta” na Biblioteca Municipal

2019-11-26
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

 

 

Exposição/Instalação da autoria de Lucrécia Alves, inaugurada no passado dia 23, na Biblioteca Municipal, reflete e faz refletir sobre importância da escrita como forma de comunicar e de exprimir afetos.

A autora marcou presença na inauguração e falou das cartas da sua vida, escritas por familiares, amigos e alunos, numa visita guiada por recantos de afetos e memórias.

Lucrécia Alves recordou: “Enquanto a minha mãe bordava, ditava-me as cartas que eu tinha de escrever para os meus tios. Começavam e terminavam sempre da mesma maneira: “Esperamos por vós até à volta do correio. Beijos e Abraços”.

Entre os objetos expostos, muitos deles relacionados com o ato de escrever, estava também uma pequena dobadoira, com a qual costuma “desenrolar” histórias, enquanto o fio do novelo vai ligando as pessoas.

Esta Exposição remete para a importância de nos escrevermos, de dizermos que gostamos, que amamos, numa urgência de sermos nós e não deixar nada por dizer. “O registo do que estamos a sentir, o dar e receber nesta forma escrita, é fundamental”. Além disso, “há o papel, a caneta, a caligrafia, as palavras, o cheiro, tudo isso é único. Não tenho nada contra as novas tecnologias, porque temos de acompanhar os tempos, eu própria também recorro às novas tecnologias para comunicar. Mas o ato de escrever à mão tem algo de nós próprios, faz parte da nossa identidade”, diz.

As pessoas foram convidadas a escrever um desejo no livro “Eu espero…” e a deixar o seu nome numa carta em tamanho grande.

Entre a assistência contou-se Manuela Ribeiro, uma amiga da autora, que já apresentou os seus contos em Mortágua.

António Vaz, carteiro há 27 anos em Mortágua, falou da evolução da profissão e do serviço postal, e deixou algumas curiosidades. Recordou que “antigamente as cartas só vinham com o nome e localidade”, o que criava dificuldades na distribuição postal. Mais tarde passaram a ostentar o nome das ruas, o número de polícia, o que facilitou a vida aos carteiros. Hoje as pessoas já raramente escrevem cartas, sendo mais frequente receberem cartas, da água, luz, dos Bancos, das Finanças, e recorrem aos telemóveis e computadores para enviar mensagens. Os tradicionais postais de Natal foram praticamente substituídos por imagens, gifs e cartões digitais. Um sinal dos tempos que vivemos!

A Exposição está patente na Biblioteca Municipal Branquinho da Fonseca até 11 de janeiro.


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Município atribui nome de Branquinho da Fonseca para patrono da Biblioteca Municipal2019-02-19
Orquestra Clássica do Centro, acompanhada por Rafaela Monteiro, proporcionou espetáculo memorável2018-12-04
TEM levou de novo à cena a “Forja”, depois da primeira apresentação, há 31 anos! 2018-10-02
Festas`2018. Mais um grande sucesso! 2018-08-22
Secretário de Estado da Juventude e do Desporto presidiu à abertura da XXVIII Festa da Juventude e XX Feira das Associações 2018-08-15
Entrega de diplomas aos vencedores do Concurso Concelhio de Fotografia da Natureza2021-06-08
Balcão Único do Prédio de Mortágua já está a funcionar. Cadastro Simplificado de prédios rústicos e mistos.2021-06-08
Estabelecimentos de Ensino e Lares juntaram-se para celebrar o Dia Mundial do Ambiente2021-06-07
Joaquim Silva foi Rei da Montanha e das Metas Volantes no GP Abimota 2021-06-07
Ciclismo. Iúri Leitão (Tavfer-Measindot-Mortágua) vence Classificação das Metas Volantes na Volta a Albergaria2021-05-31


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade