Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
agosto 2022


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



Município entregou chaves de habitação reconstruída em Riomilheiro após os incêndios de outubro de 2017.

2019-08-01
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

O presidente da Câmara Municipal procedeu no passado dia 31 à entrega das chaves da terceira e última habitação de uso permanente que foi reconstruída ao abrigo do Programa de Apoio à Reconstrução de Habitação Permanente(PARHP). Este sistema de apoio foi gerido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), que validou as candidaturas e o financiamento para a reconstrução de habitações permanentes afetadas pelos incêndios de outubro de 2017.

No concelho de Mortágua houve várias dezenas de casas que sofreram danos causados pelo incêndio de outubro de 2017. No caso das habitações permanentes totalmente destruídas, três processos de reconstrução ficaram sob a responsabilidade direta da CCDRC, tendo sido esta habitação, situada no Riomilheiro, a última a ser concluída. As outras duas habitações, situadas nas povoações do Barril e Freixo, foram entregues em Janeiro e Junho, respetivamente. Todas as habitações são entregues com equipamento doméstico e mobiladas.

O presidente da Câmara Municipal, Júlio Norte, acompanhado por Técnicos do Município que formaram a equipa de apoio criada logo após aquela tragédia dos incêndios, fez a entrega das chaves aos moradores, num ato que contou com a presença de familiares, residentes nos concelhos de Mortágua e Santa Comba Dão, que quiseram testemunhar e assinalar este momento carregado de profundo significado e grande emoção.

Júlio Norte proferiu algumas palavras de circunstância, manifestando-se satisfeito com a forma como decorreu o programa de apoio à reconstrução, com total normalidade e transparência, e a celeridade possível, cumprindo os procedimentos legais e burocráticos.

“Com a entrega desta habitação encerrou-se um ciclo que foi doloroso para todos mas que mostrou também toda a solidariedade dos mortaguenses e dos portugueses em geral, e trabalhando em cooperação, unindo esforços e boas vontades, conseguimos superar, ou pelo menos minorar, as consequências de uma catástrofe que estava para além da nossa imaginação. Não é fácil esquecer tudo o que aconteceu, demora o seu tempo, porque as imagens ficam gravadas na memória, na alma, mas é preciso olhar em frente, seguir as nossas vidas. Hoje é um dia para estarmos felizes e para acreditarmos que melhores dias virão”.

Júlio Norte destacou o trabalho conjunto do Município e da CCDRC, no sentido de agilizar os processos, bem como a solidariedade de empresas da região. Dirigiu ainda palavras de gratidão e apreço ao trabalho e empenho da equipa de apoio do Município, criada logo no dia seguinte àquela tragédia, e que ao longo deste tempo prestou apoio a nível social, psicológico e no acompanhamento das obras.

Face à dimensão da tragédia, deixou uma mensagem de aviso: “Esperamos que nunca mais volte a acontecer, mas temos de ter consciência que as alterações climáticas são uma realidade e já pudemos testemunhar isso em vários cenários, quer de incêndios, quer de secas ou ondas de calor. É algo que nos deve preocupar e sobretudo consciencializar para a necessidade de mudarmos comportamentos e práticas, para que estejamos mais precavidos e melhor preparados para responder a fenómenos climáticos extremos cada vez mais violentos e frequentes”.

Liberto Torres e António Pereira, cunhados, só tiveram tempo de fugir naquela noite em que o avassalador incêndio rodeou toda a aldeia. Perderam tudo, casa, trator, alfaias e bens agrícolas, ficaram apenas com a roupa que traziam. “Vivi aqui 23 anos, é a nossa casa, o nosso lugar. Eu gosto de viver aqui, é muito sossegado, também tenho aqui as terras”, contou Liberto Torres. Os dois sentiram a emoção e a ansiedade de entrar, pela primeira vez, na sua nova casa.


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Abertura oficial da “Mortágua Viva”2022-08-10
João Matias bisa e dá segunda vitória àTavfer-Mortágua-Ovos Matinados na Volta a Portugal2022-08-08
“Mortágua Viva”: dias de festa que marcam o ritmo do concelho2022-08-04
Velo Clube do Centro participa pela quarta vez na Volta a Portugal. Prova decorre de 4 a 15 de agosto.2022-08-04
Festa de Encerramento das Férias Ativas`20222022-08-01
Município de Mortágua aderiu a programa que capacita trabalhadores do setor do turismo2022-06-17
Município entregou jogo didático sobre as “Invasões Francesas” a alunos do Agrupamento de Escolas 2022-06-03
Assinado protocolo de adesão da Marmeleira à Rede “Aldeias de Portugal”2022-05-31
Apresentação Oficial do Rali de Mortágua. “Mortágua Arena” promete ser a grande atração da edição deste ano. 2022-04-22
Município promoveu Turismo Inclusivo na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) 2022-03-23


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade