Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt

 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
Outubro 2021


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



Orquestra Clássica do Centro atuou em Mortágua. Concerto teve a participação especial da mortaguense Rafaela Monteiro.

2019-07-30
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

A Orquestra Clássica do Centro atuou no passado dia 26 em Mortágua. O concerto contou com a participação especial da jovem soprano Rafaela Monteiro, natural de Mortágua, que constituiu um motivo extra para a presença do público. Na plateia estiveram cerca de 170 pessoas, que assistiram a um magnífico concerto, até porque não é todos os dias que se tem oportunidade de ver e ouvir, ao vivo, uma orquestra na verdadeira aceção, com esta dimensão e calibre.

Dirigida pelo maestro Diogo Costa, a Orquestra apresentou 33 músicos em palco. O concerto constou de duas partes, a primeira com um repertório virado para a ópera, tendo a soprano Rafaela Monteiro interpretado três temas: “Stabat Mater”, de Pergolesi, “O Mio Bambino Caro” de Puccini, e “Habanera”, da Ópera Carmen de Bizet.

Rafaela Monteiro confirmou que possui uma enorme capacidade vocal, uma belíssima voz, a que junta talento, postura e paixão pela música. Um conjunto de predicados que lhe auguram um futuro promissor e que o limite será até onde o seu sonho alcançar.

Além destes temas, a Orquestra interpretou o balé “El Amor Brujo”, do compositor espanhol Manuel De Falla, e a 4ª Sinfonia de Beethoven.

O Maestro Diogo Costa completou 30 anos de idade neste dia, e por isso, o público cantou-lhe os parabéns, acompanhado ao som da orquestra.

O Vice-Presidente da Câmara, Paulo Oliveira, saudou a presença da Orquestra e da sua Diretora, e agradeceu a oportunidade criada de trazer a Mortágua esta magnífica Orquestra e proporcionar um espetáculo extraordinário. “Muitas das vezes tem-se a ideia que os grandes espetáculos culturais só acontecem em Lisboa ou no Porto, mas na região centro e no interior do país podemos também viver momentos culturais tão fascinantes como aquele a que estamos a assistir aqui hoje”, disse.

Recordou a presença, em Dezembro passado, do Ensemble de Cordas da Orquestra, também acompanhado pela Soprano Rafaela Monteiro, que proporcionou também uma noite memorável e deixou no público a vontade de ver e ouvir mais.

Dirigiu um cumprimento especial para a Rafaela Monteiro e referiu que é um orgulho para os mortaguenses ver “uma jovem da nossa terra” a participar em musicais, a acompanhar orquestras, e a brilhar nos palcos do país. Destacou a sua recente participação no musical “Miss Saigão”, onde interpretou o papel principal. “Desde muito cedo que nos surpreende com o seu talento, a sua transversalidade, fazendo tudo com muito gosto, com muita dedicação, dando o melhor de si”, afirmou.

Presente no evento, a diretora da Orquestra Clássica do Centro (OCC), Emília Martins, destacou o apoio da Direcção-Geral das Artes (entidade financiadora), bem como o apoio da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra e do Município de Mortágua (apoio logístico). Segundo a responsável, estes apoios e parcerias permitem que projetos culturais de qualidade possam chegar ao Interior do país e a públicos que normalmente não têm acesso a determinado tipo de cultura.

E sublinha que existe público para a música clássica: “os gostos educam-se, seja na música, na literatura, na pintura, ou noutra área. Se as pessoas tiverem algum tipo de formação e se lhes for dada a possibilidade de conhecer uma oferta cultural diferente e mais diversificada, depois as suas exigências passam a ser outras”. Ao que acrescenta: “É preciso levar a música às pessoas e que as regiões do interior possam ter acesso a uma oferta cultural de qualidade. Só assim é que podemos atrair públicos e ter um país também mais equilibrado do ponto de vista cultural”. Estas parcerias com os Municípios, refere, são um contributo para que projetos culturais de reconhecida qualidade possam chegar a todos.

A Orquestra Clássica do Centro (OCC) apresentou-se pela primeira vez, enquanto orquestra profissional, em dezembro de 2001, na altura com 25 elementos e com a denominação de Orquestra de Câmara de Coimbra. Em 2004 alterou a sua designação para Orquestra Clássica do Centro. A orquestra tem contado ao longo dos anos com o contributo solístico e de regência de notáveis figuras do nosso panorama musical nacional e internacional. Com direção de maestros como José Eduardo Gomes, Cesário Costa, Rui Massena ou Luís Carvalho tem como maestro titular desde setembro de 2018 Jan Wierzba. Além da sua formação clássica habitual realiza pontualmente concertos com uma densidade tímbrica e orquestral sinfónica além das formações de câmara (trios, quartetos e quintetos, entre outras), disponibilizando assim um leque variado de programas/repertórios, em função das circunstâncias e / ou locais.

Em maio de 2014, a Orquestra deslocou-se a Cabo Verde, a convite do Ministro da Cultura, Mário Lúcio de Sousa, que declarou a Orquestra, além de “fundadora da Orquestra Nacional de Cabo Verde”, como sendo parte integrante desta. Em janeiro de 2016 a OCC esteve presente e atuou na cerimónia de inauguração do Museu do Tarrafal. Editou vários CD ́s e livros. Enquanto associação, a OCC tem ainda a responsabilidade da gestão cultural do Pavilhão Centro de Portugal (local da sede da OCC). Participou nas cerimónias dos dias 12 e 13 de Maio de 2017 no Santuário de Fátima, aquando da visita do Papa Francisco. Realizou concertos nos Coliseus de Lisboa e Porto com Jorge Palma e Direção de Rui Massena  e também o concerto de encerramento do EUROSAX no Porto, Casa da Música. Tem participado anualmente no Festival das Artes em Coimbra e no Festival Internacional de Piano do Algarve. Em 2018 participou no Festival de Música de Sintra e promoveu o 1º Festival de Música do Bussaco (Sons de Verão). 

 

 


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Bruno Sancho vence em casa e sagra-se novo Campeão Nacional de Maratona XCM, categoria Elites.2021-10-18
Ricardo Pardal tomou posse como presidente da Câmara para o mandato 2021-20252021-10-18
Marcos Históricos. Praça do Município acolheu o espetáculo “A Encruzilhada do Bussaco”. 2021-10-12
Mortágua foi palco do espetáculo comunitário “O Caldo – Contar de Ouvido”2021-10-06
Concerto comemorativo dos 125 anos da Filarmónica de Mortágua2021-09-29
Receção aos alunos da Academia Saber+. Ano letivo arrancou com cerca de 70 alunos já inscritos.2021-10-04
Passeio Noturno Encenado – “Marcos Históricos - A encruzilhada do Bussaco”2021-09-29
Joaquim Silva e Pedro Pinto foram bronze no Campeonato Nacional de Rampa 2021-09-13
Mortágua tem 4º mural evocativo das Invasões Francesas. Trabalho é da autoria da artista mortaguense Rute Gonzalez. 2021-09-08
Joaquim Silva, da equipaTavfer-Measindot-Mortágua, venceu 1ª Etapa e é Camisola Amarela do GP Jornal de Notícias 2021-09-01


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade