Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt

 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
Outubro 2021


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



Assinado contrato de empreitada de requalificação do IP3 entre o Nó de Penacova e o Nó de Mortágua

2019-01-21
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

Foi assinado no passado dia 18 o contrato para a empreitada de requalificação do IP3 do troço entre o Nó de Penacova e o Nó de Mortágua, numa extensão de cerca de 16 km. O contrato foi rubricado entre a Infraestruturas de Portugal, representada pelo seu presidente, António Laranjo, e os representantes do consórcio, com a presença do Primeiro-Ministro António Costa, do Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, do Secretário de Estado das Obras Públicas, Guilherme Martins, dos Presidentes das Câmaras Municipais de Mortágua e de Penacova, Júlio Norte e Humberto Oliveira, respetivamente, da Presidente da CCDRC, Ana Abrunhosa. Na cerimónia marcaram ainda presença vários autarcas da região, nomeadamente Coimbra, Figueira da Foz, Viseu, Tondela, Santa Comba Dão, Carregal do Sal, Nelas, Pampilhosa da Serra, entre outros, Vereadores, Empresários.

A intervenção tem o valor de 11,6 milhões de euros e um prazo de execução de 330 dias, devendo ter início ainda no primeiro trimestre deste ano. A empreitada agora contratada integra o projeto de requalificação integral do IP3 ao longo de uma extensão de 75 km, entre o Nó de Souselas em Coimbra e o Nó de Viseu com a A25, envolvendo um investimento estimado de 134 milhões de euros, a realizar em três fases. O projeto prevê a duplicação da via em 85% da extensão e 12% em perfil de 1+2 vias, mantendo-se 3% na situação atual (zona das pontes). Quando toda a obra estiver concluída, o que está previsto para 2022, haverá uma redução do atual tempo de viagem entre Viseu e Coimbra, de 65 para 43 minutos.

Na qualidade de anfitrião, o Presidente da Câmara Municipal de Mortágua, Júlio Norte, deu as boas vindas ao Primeiro –Ministro e referiu que este era “um momento alto para os municípios de Mortágua e Penacova, para a região centro e para o país”. Júlio Norte recordou as vicissitudes desta famigerada autoestrada ao longo dos anos, com anúncios e projetos, avanços e recuos, para concluir: “Desta vez não vamos ter placa, mas vamos ter obra”.

Júlio Norte agradeceu ao Primeiro-Ministro por ter tornado realidade uma obra que irá fortalecer o tecido empresarial da região e permitir que o Interior possa competir, em condições iguais, com o litoral. “Senhor Primeiro-Ministro, estamos hoje a viver um momento que considero muito importante para mim e para o meu concelho, e foi Vª. Exª que nos presentou com esta obra, que espero, sirva para fortalecer o tecido empresarial da região e também para afirmar que os políticos são pessoas de bem e vale a pena acreditar neles”, afirmou.

Júlio Norte lembrou o esforço, a resiliência e o mérito dos empresários do concelho e da região, que apesar da crise, dos incêndios de outubro de 2017, e sem uma boa acessibilidade, não baixaram os braços, foram à luta, arriscaram e criaram novos projetos, o que permitiu que todos estes territórios de baixa densidade não tenham sofrido uma maior desertificação e até tenham conseguido gerar riqueza e criar emprego. E apontou como exemplo o concelho de Mortágua, que atingiu a taxa mais baixa de desemprego de sempre, 101 desempregados, e uma das mais baixas do país. E vaticinou: “O que não teriam feito estes empresários se tivessem as mesmas oportunidades que outros tiveram, como por exemplo uma autoestrada ou um IP rápido e seguro que lhes permitisse chegar ao litoral e Vilar Formoso”.

Júlio Norte pediu ao Governo que reconheça este mérito dos empresários do concelho e faça uma “Last Mile” de ligação ao Parque Industrial de Mortágua, que está situado a escassos 5 km da futura autoestrada. “Este é o momento ideal de oferecer o prémio a estes empresários resilientes que têm em curso investimentos que ultrapassam os 100 milhões de euros e que estão a gerar cerca de 500 novos postos de trabalho, na sua maioria qualificados”, disse.

No final da sua intervenção, Júlio Norte dirigiu ainda um agradecimento público ao Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, e a toda a equipa das Infraestruturas de Portugal, pelo rápido e excelente trabalho realizado.

O Primeiro-Ministro António Costa afirmou que a requalificação do IP3 é uma obra que “vale por si”, que irá permitir aumentar o tráfego, diminuir o tempo de viagem e sobretudo aumentar a segurança neste troço. E considerou o IP3 uma via estruturante como ligação rodoviária à fronteira, de interligação aos portos, e como ligação a duas das principiais capitais de distrito da região, Viseu e Coimbra. Segundo o Primeiro-Ministro, a requalificação do IP3 é uma peça de um puzzle mais vasto que visa o objetivo de revitalização do Interior do país, que considerou "um dos grandes desafios do país e uma causa nacional”. António Costa afirmou que o país não se pode lembrar do interior só no Verão e que o governo está a criar condições para que a revitalização do Interior “não seja uma soma de palavras”. E enfatizou que essa revitalização não pode ser feita só com infraestruturas, sendo também importante garantir a atração de empresas, pois “só o emprego fixa e atrai população”.

Relativamente ao repto lançado pelo Presidente da Câmara Municipal de Mortágua, para que se faça uma “last mile” até ao Parque Industrial, António Costa adiantou que está prevista uma nova fase desse programa de criação de ligações dos eixos principais às áreas empresariais. E apontou as vantagens dessas ligações: “ajuda o ordenamento do território, em vez de favorecer à dispersão das empresas pelo território de cada um dos municípios, ajuda a que as empresas se organizem e se localizem nas áreas melhores servidas de infraestruturas como são as áreas de localização empresarial”.

António Costa felicitou o Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, o Secretário de Estado das Obras Públicas e o Presidente das Infraestruturas de Portugal, por terem encontrado uma solução técnica e financeiramente viável, e terminou com as seguintes palavras: “Hoje é um dia feliz para Mortágua, para a região, mas é também um dia muito feliz para todo o país. Bom trabalho!”

 

 


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Mundiais de Pista. Ciclista Iúri Leitão sagrou-se Vice-Campeão do Mundo na prova de eliminação.2021-10-25
Primeira reunião do Executivo Camarário2021-10-22
Presidente da Câmara eleito traçou objetivos do programa de governação para os próximos 4 anos: “Fazer mais pelas Pessoas” e construir uma “Melhor Mortágua”.2021-10-19
Bruno Sancho vence em casa e sagra-se novo Campeão Nacional de Maratona XCM, categoria Elites.2021-10-18
Ricardo Pardal tomou posse como presidente da Câmara para o mandato 2021-20252021-10-18
Receção aos alunos da Academia Saber+. Ano letivo arrancou com cerca de 70 alunos já inscritos.2021-10-04
Passeio Noturno Encenado – “Marcos Históricos - A encruzilhada do Bussaco”2021-09-29
Joaquim Silva e Pedro Pinto foram bronze no Campeonato Nacional de Rampa 2021-09-13
Mortágua tem 4º mural evocativo das Invasões Francesas. Trabalho é da autoria da artista mortaguense Rute Gonzalez. 2021-09-08
Joaquim Silva, da equipaTavfer-Measindot-Mortágua, venceu 1ª Etapa e é Camisola Amarela do GP Jornal de Notícias 2021-09-01


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade