Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt

 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
Outubro 2021


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



Presidente da Câmara congratula-se pelo anúncio da requalificação do IP3. “Temos esperança de que agora é de vez”, afirma.

2018-05-07
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

 

 

O Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, em reunião realizada no passado dia 4 com os autarcas da CIM Região de Coimbra, anunciou que ainda este ano vai ser lançado o primeiro concurso para a requalificação do IP3 em perfil de autoestrada entre Viseu e Coimbra.

A requalificação total do itinerário, com 75 km, deverá representar um investimento na ordem dos 140 milhões de euros, financiado pelo Orçamento do Estado. A solução técnica apresentada pelo Governo aponta para a duplicação de 85% do itinerário (quatro faixas de rodagem), ficando 12% com três faixas (2+1) e 3% com duas faixas (1+1), correspondendo estes últimos a zonas onde existem obras de arte (pontes). As obras vão arrancar em 2019 e deverão terminar em três ou quatro anos.

A primeira intervenção de requalificação irá ser feita entre o nó de Penacova e o nó da Lagoa Azul (Mortágua), num investimento previsto de 15 milhões de euros. É considerada uma das zonas mais críticas em termos de segurança no IP3.

O Presidente da Câmara Municipal de Mortágua, Júlio Norte, mostra-se satisfeito pelo anúncio da obra e por finalmente se falar em números, datas para início dos concursos, e fonte de financiamento. Júlio Norte considera que a solução encontrada pelo Governo, não sendo a solução desejável, que seria uma via totalmente requalificada, é no entanto uma solução possível e muito razoável, com a vantagem de não ser portajada. “Foi sempre o que defenderam e reivindicaram os autarcas desta região, e não sendo uma autoestrada na sua totalidade o que está anunciado, menos fazia sentido falar em portagens”.

Segundo Júlio Norte, a requalificação do IP3 será um fator determinante para alavancar o desenvolvimento económico e turístico da região, permitindo mais competitividade às empresas já instaladas e a atração de novos investimentos. O autarca refere que esta região do Interior, além da falta de uma autoestrada, já sofreu bastante com a crise económica, a perda de população, o desinvestimento público, e mais recentemente, sofreu um duro golpe económico e social com a tragédia dos incêndios do ano passado. “O Interior precisa de incentivos, de uma descriminação positiva, para que se possa desenvolver, fixar população, criar emprego e acrescentar riqueza ao país. A transformação do IP3 em autoestrada representa um forte impulso para que tenhamos uma região mais desenvolvida e próspera, económica e socialmente. E é também o país que vai ganhar, porque quanto mais desenvolvidas forem as regiões, mais desenvolvido e mais rico será o país”.

Júlio Norte refere que o IP3, que foi construído no início dos anos 90, é hoje uma via completamente desajustada face às exigências de segurança, fluidez e mobilidade na deslocação de pessoas e mercadorias, a que acresce o seu acentuado estado de degradação, que tornam imperiosa uma profunda intervenção de requalificação. Trata-se de uma via muito movimentada, com mais de 20 mil veículos/dia, sendo que diariamente cerca de 700 viaturas pesadas utilizam esta via, com partida ou chegada a Mortágua. As deficientes condições estruturais da via traduzem-se não só na fluidez do tráfego mas igualmente ao nível da segurança rodoviária, como comprovam os números da sinistralidade, tendo já havido mais de uma centena de vítimas mortais, das quais 9 na área do concelho de Mortágua.

Júlio Norte refere que esses constrangimentos da via “põem em causa o próprio socorro às vítimas”, uma vez que os meios de salvamento têm de enfrentar uma via perigosa e congestionada, com muito tráfego pesado, e com vários problemas ao nível do perfil da estrada, que fazem aumentar consideravelmente o tempo de viagem. E lembra: “Um minuto faz toda a diferença e pode salvar uma vida”.

O Presidente do Município está muito esperançado de que finalmente a obra vai avançar no terreno, até porque o financiamento vem do Orçamento do Estado. “Há dinheiro para a obra, há um compromisso assumido, e portanto, estão reunidas as condições para a concretizar”, afirma.


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Rali de Mortágua vai decidir o Campeão Nacional de Ralis.2021-10-26
Mundiais de Pista. Ciclista Iúri Leitão sagrou-se Vice-Campeão do Mundo na prova de eliminação.2021-10-25
Primeira reunião do Executivo Camarário2021-10-22
Presidente da Câmara eleito traçou objetivos do programa de governação para os próximos 4 anos: “Fazer mais pelas Pessoas” e construir uma “Melhor Mortágua”.2021-10-19
Bruno Sancho vence em casa e sagra-se novo Campeão Nacional de Maratona XCM, categoria Elites.2021-10-18
Receção aos alunos da Academia Saber+. Ano letivo arrancou com cerca de 70 alunos já inscritos.2021-10-04
Passeio Noturno Encenado – “Marcos Históricos - A encruzilhada do Bussaco”2021-09-29
Joaquim Silva e Pedro Pinto foram bronze no Campeonato Nacional de Rampa 2021-09-13
Mortágua tem 4º mural evocativo das Invasões Francesas. Trabalho é da autoria da artista mortaguense Rute Gonzalez. 2021-09-08
Joaquim Silva, da equipaTavfer-Measindot-Mortágua, venceu 1ª Etapa e é Camisola Amarela do GP Jornal de Notícias 2021-09-01


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade