Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
agosto 2022


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



Recriação do Auto do Juiz de Fora contou com mais de uma centena de figurantes

2016-07-12
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

O Adro da Igreja Matriz foi palco, no passado dia 10, de uma representação de um excerto do Auto do Juiz de Fora, que retrata um episódio de justiça popular que supostamente terá ocorrido em Mortágua, na época medieval, e cuja história (lenda) perdurou até aos nossos dias. A representação envolveu cerca de 130 pessoas, entre atores, figurantes, músicos, dançarinos e coralistas.

Nesta encenação foram interpretados alguns dos principais momentos da famosa Lenda, como a leitura da sentença do Rei (D. Afonso IV) a ordenar que se apurasse os factos e os autores, o envio do mensageiro, a chegada do Juiz de Fora e do inquiridor, a revolta do povo contra a injustiça na aplicação das leis.

Como sabemos a história termina sem réus. À pergunta do inquiridor sobre quem matou o juiz, o povo respondeu a uma só voz: “Foi Mortágua”. Perante a surpresa da resposta e a persistência do povo, mesmo após ameaças, o inquiridor nada pôde fazer. A história revela a coragem e o sentido de justiça de um povo. Apesar de ser uma história não documentada (não há um registo escrito desse episódio), ao longo dos anos o povo de Mortágua assumiu a mesma, sem qualquer complexo, sendo encarado como um ato de justiça e revolta popular que ocorreu num determinado contexto histórico, em que a justiça pendia normalmente para um dos lados da balança, a dos ricos e poderosos. Esta lenda tem contornos semelhantes a outras que existem na região e no país, tal era a relação de animosidade que havia entre populações e a atuação dos juízes de fora, na Idade Média.

Os quadros cénicos foram interpretados por elementos em representação de várias Associações Locais: Filarmónica de Mortágua, Coral Juvenil Sílvia Marques, Orfeão Polifónico de Mortágua, Teatro Experimental de Mortágua, Rancho Folclórico e Etnográfico de Vale de Açores e Rancho Folclórico “Os Camponeses” do Freixo, além da Academia Saber + e de colaboradores que participaram na primeira peça. Também o Presidente da Câmara e Vereadores do Executivo, acompanhados dos respetivos cônjuges, vestiram-se a rigor e juntaram-se ao espirito da época.

A representação esteve integrada na Feira do Juiz de Fora. Na Feira os visitantes podiam adquirir produtos agrícolas, doces e bolos, incluindo o Pastel Juiz de Fora (uma das várias referências locais que evocam a Lenda) e pão caseiro. Podia-se ainda comer petiscos, porco no espeto, para acompanhar com sangria, vinho, entre outras bebidas. Havia também barraquinhas com artesanato diverso, estando os vendedores também trajados como antigamente.

A animação foi uma constante durante a Feira, com músicas e danças medievais, que animaram todo o público. As Associações Locais também fizeram exibições de danças da época, inseridas na representação do auto.

A reação do público foi ao mesmo tempo de surpresa e agrado com o espetáculo dado a assistir, tendo retribuído com calorosos aplausos. Os comentários que se ouviam eram muito elogiosos, com as pessoas rendidas à beleza, ao colorido e ao rigor da recriação histórica, até porque para muitas foi a primeira vez que tiveram ensejo de assistir a uma representação do auto. Foi também visível o gosto e o empenho com que os participantes encarnaram as personagens e vivenciaram esta experiência única, que é viajar até ao passado e recordar um acontecimento que está enraizado na história do concelho.

No final do espetáculo, o Presidente da Câmara Municipal dirigiu palavras de agradecimento a todas Associações e pessoas que colaboraram na representação histórica, e um agradecimento especial ao Encenador Cláudio Hochman e ao Maestro Ricardo Vicente, que coordenaram este trabalho, destacando o coletivo, a forma como todos se envolveram, com enorme vontade, gosto e entrega, numa grande demonstração de união dos mortaguenses, do orgulho que sentem pela sua terra, pela sua história, e ao mesmo tempo da dinâmica do nosso movimento associativo. O Presidente da Câmara destaca ainda a grande participação de jovens nesta recriação e a importância de se transmitir às gerações mais novas o conhecimento de um episódio que está inelutavelmente ligado ao nome de Mortágua.

Correspondendo ao desejo da população, é intenção do Município promover uma nova representação do Auto, mais completa, e uma nova edição da Feira do Juiz de Fora, no próximo ano. Lembramos que a primeira representação deste Auto aconteceu há 24 anos, no então terreiro do loteamento de São Domingos, integrada nas comemorações dos 800 anos da concessão do primeiro Foral pela Rainha D. Dulce.

 

 


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Abertura oficial da “Mortágua Viva”2022-08-10
João Matias bisa e dá segunda vitória àTavfer-Mortágua-Ovos Matinados na Volta a Portugal2022-08-08
“Mortágua Viva”: dias de festa que marcam o ritmo do concelho2022-08-04
Velo Clube do Centro participa pela quarta vez na Volta a Portugal. Prova decorre de 4 a 15 de agosto.2022-08-04
Festa de Encerramento das Férias Ativas`20222022-08-01
Município de Mortágua aderiu a programa que capacita trabalhadores do setor do turismo2022-06-17
Município entregou jogo didático sobre as “Invasões Francesas” a alunos do Agrupamento de Escolas 2022-06-03
Assinado protocolo de adesão da Marmeleira à Rede “Aldeias de Portugal”2022-05-31
Apresentação Oficial do Rali de Mortágua. “Mortágua Arena” promete ser a grande atração da edição deste ano. 2022-04-22
Município promoveu Turismo Inclusivo na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) 2022-03-23


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade