Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt

 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
Outubro 2021


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



Cerca de 700 séniores do concelho visitaram Aldeia Típica de José Franco, Mafra e Ericeira

2016-07-11
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

 

 

Realizou-se no passado dia 7 o já tradicional Passeio Sénior, promovido pelo Município de Mortágua, e que contou com cerca de 700 inscritos, das sete freguesias do concelho.

O programa do passeio constou de uma visita à Região Oeste, mais propriamente ao concelho de Mafra, por vezes também designada por “região saloia”, devido ao nome “saloio” que era dado aos habitantes que viviam nas zonas rurais do início do séc. XX na cintura de Lisboa.

O primeiro ponto de paragem foi a Aldeia -Museu José Franco, também conhecida por Aldeia Típica José Franco ou Aldeia Típica do Sobreiro, por ser nesta localidade que está localizada.

Nos anos 60 José Franco concretizou o sonho de recriar as atividades, costumes e modos de vida da sua terra, onde as memórias de infância se cristalizassem, testemunho das vivências das suas gentes locais.

Ali representou as casas da aldeia, a capela, a mercearia, a adega, os ofícios, as atividades do campo, os moinhos de vento, os engenhos agrícolas, entre outros motivos, o mesmo fazendo com miniaturas, que causam admiração pelo rigor e pormenor.

Este espaço é visitado anualmente por milhares se pessoas. Os nossos séniores, sobretudo os que não conheciam o local, mostraram-se encantados com o rigor da reprodução das construções e figuras, tentando imaginar o trabalho minucioso e paciente do mestre, oleiro de profissão, para pôr de pé todo aquele espaço-museu.

A poucos quilómetros daqui estava o ponto seguinte de paragem, Mafra, Vila bem conhecida pelo seu histórico e imponente Palácio Nacional, Basílica e Convento.

A chegada deu-se por hora do almoço, pelo que foi altura de tirar os farnéis e todos se dirigirem para o Jardim do Cerco, mesmo ali ao lado do Palácio, um extenso parque relvado e muito arborizado. O local não podia ter sido melhor escolhido, pois além da sombra das árvores, estava equipado com mesas e bancos em grande quantidade, permitindo que as pessoas pudessem desfrutar dos farnéis com toda a comodidade. Como já é hábito, as pessoas fizeram questão de partilhar os farnéis.

A seguir ao almoço a tarde era livre, sendo que alguns ainda aproveitaram para fazer uma visita rápida ao Palácio Nacional. Mandado construir pelo Rei D. João V, é o mais importante monumento do barroco em Portugal, compreendendo 1200 divisões, mais de 4700 portas e janelas, 156 escadarias e 29 pátios e saguões. Possui valiosas obras de escultura e de pintura de grandes mestres italianos e portugueses, destacando-se ainda a sua majestosa biblioteca, abrangendo todas aas áreas de estudo do séc. XVIII e considerada uma das mais belas do mundo.

Cerca das 15 horas deu-se a partida para Ericeira, vila turística situada à beira-mar, conhecida por ser um dos melhores locais da Europa e do Mundo para a prática de Surf, entre outras modalidades, atraindo milhares de praticantes e contribuindo para o grande incremento turístico da região.

Mas a Ericeira também é conhecida por um fato histórico da maior importância. Foi na Ericeira que se deu o embarque da família real para o exílio, episódio que assinala o termo do regime monárquico nacional, no dia 5 de outubro de 1910. O Rei D. Manuel II então com vinte anos, acompanhado da mãe, a Rainha D. Amélia, e da avó, a Rainha D. Maria Pia, vindos de Mafra, embarcaram no Iate D. Amélia, fugidos da revolução republicana que estalara na véspera em Lisboa.

Durante duas horas e meia, houve tempo para passear e descansar ao longo da marginal, a contemplar o mar, e alguns até aproveitaram para descer à praia e molhar os pés, com a temperatura muito amena. Num dia de muito calor, soube bem aquela brisa do mar. Para as 17h30 estava marcado o regresso aos autocarros e o início da etapa de volta a Mortágua, com a chegada a ocorrer por volta das 21horas, tendo tudo corrido na maior normalidade e com satisfação geral.

O Presidente da Câmara Municipal, Júlio Norte, e os Vereadores Paulo Oliveira e Serafim Oliveira, acompanharam o Passeio. Os idosos tiveram ainda o acompanhamento e apoio permanente de funcionários do Município e de três enfermeiras da Santa Casa da Misericórdia de Mortágua, a quem o Município agradece a colaboração.

Júlio Norte refere que esta iniciativa tem um grande significado para os participantes, que aguardam sempre com enorme ansiedade e expetativa a chegada deste dia. “É um dia especial, de convívio, há pessoas que não se viam há muitos anos e reencontram-se nestes passeios, partilham histórias, vivências, recordações. E destaca o espírito de grupo que se vive nestes passeios: “As pessoas fazem questão de conversar umas com as outras, partilham os farnéis, mesmo quando não se conhecem”. Além disso, acrescenta, “é um dia diferente, mais animado, em que podem esquecer os problemas”.

Embora reconhecendo que as pessoas, de um modo geral, têm hoje mais possibilidade de viajar do que no passado, salienta que para muitas delas este Passeio é uma oportunidade única, porque estão condicionadas por razões de saúde, de mobilidade ou simplesmente porque vivem sozinhas. Para algumas delas, refere, “é a realização de um sonho que julgavam impossível”.

Este Passeio, acrescenta, representa também um gesto de solidariedade intergeracional, lembrando que estas gerações trabalharam muito, tiveram uma vida muito dura. “É também uma forma de retribuir o muito que nos deram”.

O Presidente da Câmara reafirma que o principal desígnio do Município é criar condições de emprego e de fixação para os jovens, “mas sem esquecer os mais velhos”, deixando claro que a promoção da qualidade de vida dos idosos é cada vez mais uma preocupação do Município, atendendo ao aumento da longevidade das pessoas. Por forma a responder a essa realidade, o Município está a investir na criação de apoios à população idosa, nomeadamente através de centros ocupacionais, com uma dupla finalidade: por um lado, proporcionar mais e melhores condições de integração e socialização das pessoas idosas, atenuando a solidão e o isolamento, e por outro, promover formas mais ativas de ocupação do tempo, através do desenvolvimento de atividades físicas, intelectuais e lúdicas. O Município também pretende lançar o Cartão Sénior de Mortágua.

Os participantes mostraram-se agradados com o roteiro e programa delineado, que lhes proporcionou um dia animado e de salutar convívio

Elisa Portelada, 72 anos, de Monte de Lobos, ainda não conhecia Ericeira: “Gostei muito, é um local muito bonito”. E diz que estes passeios são sempre muito agradáveis, “porque a gente aproveita para sair de casa, é um bom convívio, e ainda por cima é de graça”.

Maria da Graça, 67 anos, de Macieira, reencontrou pessoas que já não via há muito tempo: “Encontrei aqui amigos de infância, pessoas que andaram comigo na escola, foi uma alegria”.

Já Américo Martins, 65 anos, de Vale de Paredes, participou pela primeira vez na iniciativa: “Gostei muito e espero voltar no próximo ano”.

 


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Bruno Sancho vence em casa e sagra-se novo Campeão Nacional de Maratona XCM, categoria Elites.2021-10-18
Ricardo Pardal tomou posse como presidente da Câmara para o mandato 2021-20252021-10-18
Marcos Históricos. Praça do Município acolheu o espetáculo “A Encruzilhada do Bussaco”. 2021-10-12
Mortágua foi palco do espetáculo comunitário “O Caldo – Contar de Ouvido”2021-10-06
Concerto comemorativo dos 125 anos da Filarmónica de Mortágua2021-09-29
Receção aos alunos da Academia Saber+. Ano letivo arrancou com cerca de 70 alunos já inscritos.2021-10-04
Passeio Noturno Encenado – “Marcos Históricos - A encruzilhada do Bussaco”2021-09-29
Joaquim Silva e Pedro Pinto foram bronze no Campeonato Nacional de Rampa 2021-09-13
Mortágua tem 4º mural evocativo das Invasões Francesas. Trabalho é da autoria da artista mortaguense Rute Gonzalez. 2021-09-08
Joaquim Silva, da equipaTavfer-Measindot-Mortágua, venceu 1ª Etapa e é Camisola Amarela do GP Jornal de Notícias 2021-09-01


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade