Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt

 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
Outubro 2021


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



Lançamento do livro de poesia “Mar Reverso”, do mortaguense Pedro Abreu Simões, na Biblioteca Municipal.

2015-05-21
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

Decorreu no passado dia 16, na Biblioteca Municipal, o lançamento do livro de poesia Mar Reverso (Ecos da Terra, do Mar e da Vida), da autoria de Pedro Abreu Simões, natural da Lourinha de Cima, concelho de Mortágua, mas a residir em Portimão.

No lançamento do livro estiveram presentes amigos de Mortágua e público em geral, sendo também de registar a presença de amigos que vieram de longe, nomeadamente do Porto, Lisboa e Algarve. Encontrava-se ainda presente o Vice-Presidente da Associação Portuguesa de Poetas, Carlos Cardoso Luís, entre outros representantes e associados daquele grémio literário.

A apresentação do autor e da obra esteve a cargo da Profª Paula Lobo, que curiosamente foi sua professora de Inglês no 5º e 6º ano, já lá vão mais de 30 anos!. Paula Lobo referiu que foi com surpresa que recebeu o convite, mas já não foi surpresa a publicação do livro, porquanto estava ao corrente do percurso literário do Pedro, através de uma familiar do escritor.

Paula Lobo destacou as qualidades pessoais do autor, a sua "lucidez, frontalidade, inteligência, o manancial de ideias e sonhos, a amabilidade e o carinho que sempre foram seu apanágio". E depois as qualidades da sua escrita poética, a beleza, o ritmo e a musicalidade das suas palavras.

Na análise à obra, destacou a ideia de regresso que está presente em vários poemas, com referências a Mortágua, às origens, às memórias de infância, à família, como no poema “Água Morta em Terra Boa”, “Mortágua Amanhece” e “Regresso”, onde escreve “...Refaço o trilho do meu regresso/ao centro infindo e cais primeiro/ onde aprendi a ver sol no nevoeiro!...” e “Terra minha,/porto e berço eterno, / onde as águas se estagnam/mas inspiram maresia!...”. Referiu ainda que no titulo do livro, o adjetivo reverso tem para o escritor o significado de algo que volta ao ponto de partida.

Segundo Paula Lobo, a água é um elemento natural muito presente na vida do autor, seja num sentido metafórico (“no meio dos pinhais eu era o Infante das Descobertas”) ou num sentido real, o mar de Lisboa e do Algarve.

Pedro Abreu Simões, filho de emigrantes, nasceu no Luxemburgo, e pouco depois de ter completado primeiro ano de idade veio para Mortágua. Passou a sua infância e adolescência na aldeia paterna (Lourinha de Cima). Frequentou o Curso de Línguas e Literatura Moderna na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Por razões laborais mudou-se em 2004 para o Algarve, estando há vários anos a residir em Portimão. Começou a escrever em adolescente mas depois passou anos sem o fazer, até que em 2012, uma doença grave o impeliu a voltar a escrever.

É o primeiro livro que escreve, embora já tenha participado numa coletânea e numa antologia.

Várias pessoas convidadas e amigos (Toni Nobre, Silvia Tomás, Teresa Branquinho, Emilia Matos, Ricardo Vicente), declamaram alguns poemas do livro.

Muito emocionado com o momento e ambiente amigo à sua volta, Pedro Simões contou que “o livro está cheio de alusões ao mar real e metafórico que me tem servido de pano de fundo nos últimos anos, mas tem também inúmeras referências diretas e indiretas às minha raízes no concelho de Mortágua”. Apesar das alusões ao mar serem recorrentes, “este livro tal como eu, tem muito da alma da nossa terra”, disse. Uma dualidade particularmente evidenciada nos poemas “Filho da Terra (e do Mar)”, “Errância” e “Regresso”.

Segundo o autor, não é fácil definir a poesia, uma vez que cada um de nós a sente de forma diferente, “sendo certo que é a forma de linguagem verbal que melhor expressa as várias dimensões dos sentimentos e das emoções”. “ A poesia faz alento, / quando sopra sentimento! /Sem sentir, não há Poesia, /pois a folha está vazia!”, lê-se num dos seus poemas.

Antes da apresentação formal do livro, a Classe Infantil do Coral Juvenil Silvia Marques interpretou vários temas populares infantis, que sensibilizaram todos os presentes.

O autor dirigiu agradecimentos ao Município de Mortágua, à equipa da Biblioteca Municipal, à Profª Paula Lobo, às pessoas e empresas que patrocinaram o evento e aos colaboradores, bem como aos seus Pais e amigos ali presentes.

O Vereador da Cultura, Paulo Oliveira, também colega de escola do autor, confidenciou com o público que já na escola Pedro Simões se evidenciava a “rabiscar” versos e que esse gosto pela poesia sempre foi nele inato. E manifestou a sua certeza: “esta será a primeira de várias obras com que o Pedro nos vai brindar”. Por último, mostrou satisfação por ser cada vez mais frequente ver filhos da terra a lançarem-se na publicação de livros.

O Presidente da Câmara Municipal, que só pôde estar presente na parte final da sessão, devido a outros compromissos, felicitou o autor e deixou palavras de incentivo.

No final o autor autografou livros e conversou de forma mais pessoal com os presentes durante o pequeno lanche-convívio que se seguiu.


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Presidente da Câmara eleito traçou objetivos do programa de governação para os próximos 4 anos: “Fazer mais pelas Pessoas” e construir uma “Melhor Mortágua”.2021-10-19
Bruno Sancho vence em casa e sagra-se novo Campeão Nacional de Maratona XCM, categoria Elites.2021-10-18
Ricardo Pardal tomou posse como presidente da Câmara para o mandato 2021-20252021-10-18
Marcos Históricos. Praça do Município acolheu o espetáculo “A Encruzilhada do Bussaco”. 2021-10-12
Mortágua foi palco do espetáculo comunitário “O Caldo – Contar de Ouvido”2021-10-06
Receção aos alunos da Academia Saber+. Ano letivo arrancou com cerca de 70 alunos já inscritos.2021-10-04
Passeio Noturno Encenado – “Marcos Históricos - A encruzilhada do Bussaco”2021-09-29
Joaquim Silva e Pedro Pinto foram bronze no Campeonato Nacional de Rampa 2021-09-13
Mortágua tem 4º mural evocativo das Invasões Francesas. Trabalho é da autoria da artista mortaguense Rute Gonzalez. 2021-09-08
Joaquim Silva, da equipaTavfer-Measindot-Mortágua, venceu 1ª Etapa e é Camisola Amarela do GP Jornal de Notícias 2021-09-01


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade