Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
Outubro 2022


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice > Educação 



Mortágua acolheu provas da fase distrital do Concurso Nacional de Leitura

2015-04-24
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

 

Mortágua recebeu no passado dia 22 a fase distrital do Concurso Nacional de Leitura, destinado a alunos do 3º Ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário. Participaram no concurso cerca de 150 alunos, pertencentes a 38 estabelecimentos de ensino do distrito de Viseu. O concurso foi organizado pela Biblioteca Municipal de Mortágua, com a colaboração do Agrupamento de Escolas e professores voluntários que se disponibilizaram para dar apoio técnico à realização do concurso.

O concurso constou de duas provas, escritas e orais. As provas escritas decorreram na Biblioteca Municipal tendo a sua supervisão e correção sido assegurada por professores do Agrupamento de Escolas de Mortágua, no ativo e já aposentados, que voluntariamente se disponibilizaram para colaborar na iniciativa. Os resultados desta prova ditaram os dez finalistas (cinco de cada nível de ensino) que passaram às provas orais, que se realizaram no auditório do Centro de Animação Cultural.

Coube a um júri constituído por três elementos avaliar a prestação dos finalistas a nível das suas capacidades expressivas, de argumentação, análise e síntese.

O primeiro desafio consistiu em ler um excerto de uma das várias obras literárias a sorteio. As obras eram de dois consagrados autores mortaguenses, Tomás da Fonseca e Branquinho da Fonseca. Entre as obras de Tomás da Fonseca encontravam-se os títulos “Agiológio Rústico”, “O Pinheiro”, “Filha de Labão”, “Os Grandes Males - o tabaco”, “A Mulher - chave do céu ou porta do inferno”. Da bibliografia de Branquinho da Fonseca foram escolhidos títulos como “O Barão”, “Bandeira Preta” e “Porta de Minerva”.

Na avaliação do júri foram tidos em conta parâmetros como a originalidade, percetibilidade, pontuação, ritmo e postura corporal. O segundo desafio consistia em apresentar, num discurso coerente e persuasivo e no tempo de três minutos, o tema principal de um dos livros que leram, resumir a ação e indicar algumas razões para a sua leitura. Nesta prestação eram considerados parâmetros como o conhecimento das obras a concurso, capacidade de análise e capacidade de síntese.

Entre os concorrentes do Ensino Secundário vencedor foi o aluno Pedro Adriano Castro Cruz, do 10ºano do Agrupamento de Escolas de Armamar. No 3º Ciclo o vencedor foi a aluna Mariana Teixeira, do 9º ano da Escola Básica Aristides de Sousa Mendes, de Carregal do Sal. Foram entregues certificados de presença a todas as escolas participantes, incluindo ao Agrupamento de Escolas de Mortágua, que esteve representado com seis alunos neste concurso.

O concurso foi animado com vários momentos culturais e outros mais divertidos, mas sempre associados à leitura, aos contos. A representação da história “O nabo Gigante”, de António Mota, e do conto “Alibábá e os 40 ladrões”, dinamizados pela equipa da Biblioteca Municipal, com a colaboração de alguns convidados (incluindo da plateia), divertiu todos os presentes.

O maestro Ricardo Vicente musicou e interpretou um poema inserido no livro “Dizer com o coração”, da autoria de jovens mortaguenses, e o Coral Juvenil Silvia Marques brindou os presentes com dois temas do seu repertório. De referir ainda que aos professores e acompanhantes foi ainda proporcionada uma visita guiada às caves da Sociedade Agrícola Boas Quintas.

Antes de serem conhecidos os vencedores, o Presidente da Câmara Municipal, José Júlio Norte, e o Diretor do Agrupamento de Escolas de Mortágua, Rui Parada, usaram da palavra, para saudar a presença de todos os participantes e respetivos professores.

Rui Parada agradeceu aos voluntários, à equipa da Biblioteca, aos professores e funcionários do Agrupamento que colaboraram em todo o processo, e salientou “o profissionalismo e dedicação” com que todos trabalharam, permitindo que o concurso decorresse com muita qualidade. Referiu que todos eram vencedores e que este concurso serve sobretudo para que “se leia mais e se leia melhor”.

O Presidente da Câmara, na qualidade de anfitrião, saudou a presença de todos os alunos, professores e escolas participantes e agradeceu o apoio do Agrupamento de Escolas, na pessoa do seu Diretor, dos professores que colaboraram diretamente nas provas, da equipa da Biblioteca Municipal, dos membros do júri, que se traduziu numa excelente organização coletiva. E saudou o trabalho das escolas e dos professores no sentido de incentivar os jovens à leitura num tempo em que as novas tecnologias tendem a ocupar grande parte dos seus tempos livres.

Dirigindo-se aos alunos, Júlio Norte afirmou: “vocês hoje ganharam todos, o mais importante foi estarem aqui”. E disse-lhes que estes desafios são importantes na sua formação, porque ao longo da vida vão ter mais desafios para vencer, como entrar na Universidade e no mundo do trabalho. “Estes desafios são bons porque vos dá outro tipo de formação, experiência de vida e também vos cria defesas para o amanhã”. E lembrou aos jovens que eles vão ser a geração com a responsabilidade de construir o futuro da nossa região e do país.

No final foi lida uma mensagem enviada pelo escritor Mário Zambujal, um dos autores lidos pelos alunos (os outros foram Mário de Carvalho, Luis Sepúlveda e Andy Mulligan), que tiveram obras suas a concurso. “Numa época em que as modernas tecnologias reclama boa parte do tempo, mantém-se a importância da leitura num mundo dos insubstituíveis livros de papel seja como modo de aprendizagem ou divertimento. Aliás, diversão e enriquecimento cultural não se excluem, podem e devem conviver. Sensibilizam-se que jovens do distrito de Viseu se entreguem a leitura da minha Dama de Espadas e, certamente, outros livros e autores se seguirão. Abraço para todos”.

O Concurso Nacional de Leitura, na sua 9ª edição, é uma iniciativa promovida pelo Plano Nacional de Leitura (PNL), a Rede de Bibliotecas Escolares e a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, com o objetivo central de estimular o treino da leitura e desenvolver competências de expressão escrita e oral.

Mais do que um concurso, assistiu-se a uma grande festa da leitura e do livro!

 


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Município assegura Creche gratuita a partir deste ano letivo2022-09-13
Município entregou jogo didático sobre as “Invasões Francesas” a alunos do Agrupamento de Escolas 2022-06-03
Receção aos alunos da Academia Saber+. Ano letivo arrancou com cerca de 70 alunos já inscritos.2021-10-04
Festa de Natal da Escola Básica veio até à “Vila Natal”2019-12-17
Homenagem a Sophia de Mello Breyner Andresen. Crianças do Ensino Básico assistiram ao espetáculo “Para Ti, Sophia”, numa produção da ACERT.2019-05-09
Semana Europeia do Desporto Escolar em Mortágua 2022-09-30
Câmara Municipal reuniu com restaurantes aderentes ao XIII Fim de Semana da Lampantana2022-09-29
Novo Reservatório reforça abastecimento de água às povoações da Sobrosa e Vila Meã da Serra2022-09-26
Lançado concurso para a nova Praça de Táxis 2022-09-26
Município fixa IMI na taxa mais baixa e devolve totalidade da participação no IRS. Famílias com filhos beneficiam ainda de dedução em sede de IMI 2022-09-26


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade