Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
Outubro 2021


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



ABAADV celebrou 2ª Gala com entrega de distinções e espetáculo musical inédito

2015-03-11
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

A Associação Beira Aguieira de Apoio ao Deficiente Visual organizou a 2ª Gala ABAADV – Caldas de Penacova, que teve lugar no passado dia 7 de março, no Centro de Animação Cultural. O evento teve início com uma sessão solene, na qual se procedeu à entrega de diplomas às 19 duplas formadas em 2014, bem como à entrega de diplomas de sócio honorário, de sócios beneméritos e diplomas de agradecimentos especiais a pessoas e entidades que têm colaborado com a associação.

O diploma de sócio honorário foi atribuído à Guiding Eyes for the Blind, sediada em Nova Iorque, que tem apoiado na formação de duplas. No próximo mês de maio, a ABAADV vai levar a efeito uma iniciativa de angariação de fundos junto da comunidade portuguesa radicada nos Estados Unidos, sendo o diploma entregue nessa ocasião.

Foram ainda entregues 12 diplomas de Sócio Benemérito e 18 diplomas de Agradecimento, A Câmara Municipal de Mortágua, que é já Sócio Honorário e membro da Direção, recebeu um dos diplomas de agradecimento.

O Presidente da Direção da ABAADV, João Fonseca, referiu que o objetivo deste momento mais formal ou solene é divulgar a Escola junto da comunidade e dos seus sócios, dar a conhecer o seu trabalho. “O nosso cartão de visita é precisamente o trabalho dos cães que formamos e daqueles que utilizam, é a visibilidade do projeto".

Lembrou que o surgimento da Escola de Cães-Guia de Mortágua, permitiu que Portugal deixasse de ser o único país da Europa sem esta ajuda técnica, dando um forte contributo para o aumento da qualidade de vida, integração pessoal, social e profissional dos cegos portugueses.

Augusto Hortas, em representação da ACAPO, referiu que este é um projeto importante para todos ou a maior parte dos cegos portugueses, mesmo para aqueles que nunca tiveram ou nunca vão ter um cão-guia, dizendo que é sempre uma satisfação ver um amigo, uma parceiro, receber um cão-guia.

Tendo sido o primeiro utilizador de um cão-guia formado pela Escola, deixou o seu testemunho pessoal sobre a importância do cão-guia no seu dia a dia: “ Eu hoje se me sentisse sem o cão-guia é como se alguma parte de mim deixasse de existir. Quem tem um cão-guia sente que a partir desse momento em que o temos, começamos cada vez mais a sentir que dificilmente consegumos fazer a nossa vida sem a companhia do cão. É uma excelente ajuda, é uma excelente companhia e é um excelente meio de integração da pessoa com deficiência visual”.

E referiu que a ACAPO, que é sócia fundadora e membro do Conselho Fiscal da ABAADV, estará sempre solidária com a Escola de Cães-Guia, por tudo o que tem feito e continuará a fazer a favor dos cegos portugueses.

Coube ao Presidente da Câmara Municipal, José Júlio Norte, encerrar a sessão, tendo começado por saudar a direção da ABAADV e os restantes elementos da Mesa de Honra, bem como todos os presentes, destacando o seu espírito solidário. Na sua intervenção, evocou as entidades que estiveram envolvidas no nascimento do projeto, entre as quais a Câmara Municipal, e que em boa hora uniram esforços para concretizar este objetivo.

Júlio Norte referiu que a questão da deficiência é um tema que lhe toca profundamente, até porque esteve ligado à criação de uma estrutura de apoio aos deficientes no concelho de Mortágua, quando exercia funções de Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Mortágua.

Dirigiu uma palavra especial para a empresa Águas Caldas de Penacova, na pessoa do Sr. Urbano Marques, enaltecendo o seu bom exemplo de mecenato e de cidadania. Dirigiu ainda palavras aos Educadores, realçando o seu esforço e dedicação dia–a-dia na formação do cão-guia, e aos agraciados, pela sua demonstração de generosidade e solidariedade.

Sobre a importância e o significado da existência da Escola para os deficientes visuais, referiu que estava bem evidenciado no testemunho pessoal deixado pelo Sr. Augusto Hortas, ao relatar como o cão-guia mudou a sua vida.

Além do objetivo principal, que é ajudar as pessoas portadoras de deficiência visual, afirmou que “este é também um projeto que dá a conhecer a nossa terra por uma boa causa, que é a solidariedade. E quando assim acontece, todos nós ficamos gratificados por isso”.

Manifestou palavras de confiança e esperança no futuro, de que a Escola vai continuar a desempenhar a sua missão, e deixou a garantia de que o Município irá continuar a apoiar o projeto.

E terminou com palavras de agradecimento. “Um obrigado muito especial à Escola por todo o esforço que tem feito e pela forma como o tem feito, levando o nome de Mortágua por este país fora e até pelo estrangeiro”.

Público assistiu a espetáculo musical...de olhos vendados!

Além da sessão solene, o evento inclui um jantar volante nas instalações do Centro de Animação Cultural, seguindo-se um surpreendente e diferente espetáculo musical... às escuras. Um concerto em que o público foi convidado a assistir... de olhos vendados. O objetivo era que o público se apercebesse da diferença e das sensações que os deficientes visuais experimentam quando assistem a espetáculos desta natureza.

No espetáculo um grupo de jovens de Mortágua interpretou temas que foram cantados por pessoas cegas e grandes nomes da música internacional, como Stevie Wonder, Ray Charles, mas também da música nacional, como Sebastião Antunes (vocalista do Grupo Quadrilha), entre outros. Ouviram-se também as “canções do ceguinho”, que antigamente eram cantadas nas feiras e romarias.

Neste concerto, quer os espectadores quer os músicos vivenciaram uma experiência única. Os primeiros, porque não tendo temporariamente o sentido da visão, tiveram que sentir, apreciar e imaginar a música de outra maneira; os segundos, porque tiveram um público mais difícil e exigente, focado essencialmente na qualidade da interpretação.

Não será exagero dizer que foi um dos melhores espetáculos que já passou naquele espaço, com magnificas vozes e músicos, sendo de destacar ainda o excelente desenho de luz e som, muito bem conseguidos. Um espetáculo de qualidade, digno de ser apresentado em qualquer sala do país, e que vale a pena ouvir e viver.

E, não menos importante, um espetáculo de produção local, feito por jovens de Mortágua (à exceção de um elemento), sendo a confirmação de que em Mortágua há muito talento e com capacidade para fazer eventos com elevado nível.

Na parte final, os espectadores puderam tirar a venda dos olhos e comparar a diferença entre ver e sentir um espetáculo. Foi ainda distribuído um questionário para avaliar qual a sua apreciação e perceção do espetáculo.

O ano de 2014 foi um ano excecional, em que se atingiu o recorde de 19 duplas formadas, fruto da conjugação feliz de vários fatores, um número que no entanto tenderá a normalizar, sendo a capacidade média de produção anual de 15/16 cães. A Escola tem um acordo com a Segurança Social para a formação de 14 cães, um acordo que gostaria de ver atualizado, uma vez que nos últimos cinco anos tem formado um número superior.

Desde a sua criação a Escola já formou 154 duplas Cego/Cão-Guia, que se encontram espalhadas por todo o país, melhorando a qualidade de vida de muitas pessoas e famílias.

 

 

 

 

 


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Marcos Históricos. Praça do Município acolheu o espetáculo “A Encruzilhada do Bussaco”. 2021-10-12
Mortágua foi palco do espetáculo comunitário “O Caldo – Contar de Ouvido”2021-10-06
Concerto comemorativo dos 125 anos da Filarmónica de Mortágua2021-09-29
Iniciada a construção do Parque Canino junto aos passadiços da ribeira da Fraga2021-09-24
Arrancou novo ano letivo com a maioria dos alunos já vacinados2021-09-20
Receção aos alunos da Academia Saber+. Ano letivo arrancou com cerca de 70 alunos já inscritos.2021-10-04
Passeio Noturno Encenado – “Marcos Históricos - A encruzilhada do Bussaco”2021-09-29
Joaquim Silva e Pedro Pinto foram bronze no Campeonato Nacional de Rampa 2021-09-13
Mortágua tem 4º mural evocativo das Invasões Francesas. Trabalho é da autoria da artista mortaguense Rute Gonzalez. 2021-09-08
Joaquim Silva, da equipaTavfer-Measindot-Mortágua, venceu 1ª Etapa e é Camisola Amarela do GP Jornal de Notícias 2021-09-01


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade