Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
Outubro 2021


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



João Gentil trouxe os sons do acordeão ao Centro de Animação Cultural

2014-03-13
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

João Gentil actuou em Mortágua no passado dia 12, em mais um espectáculo promovido pelo Município, inserido no programa de animação cultural “Noites Quentes.

Fazendo parceria com Francisco Fernandes, ao piano, João Gentil apresentou um repertório que perpassou vários géneros musicais, como fado, tango, música popular/ligeira portuguesa, mostrando assim toda a versatilidade e riqueza sonora do acordeão.

Na música portuguesa tocou e cantou dois fados celebrizados por Amália Rodrigues, “Nem às paredes confesso” e “Foi Deus”, além dos temas “Menina que estás à janela” (tema popular), e “O primeiro dia”, da autoria de Sérgio Godinho, com o público a acompanhar algumas das músicas.

Mas foi sobretudo o Tango e em particular um nome, Astor Piazzolla, que dominaram grande parte da sua actuação, encantando o público com temas como “Adios Noniño” (tema que Piazzolla dedicou ao seu pai), “Oblivion”, “Libertango”, “Tanti Anni Prima” e Anos de Soledad”. Interpretou ainda um tema de Carlos Gardel (el dia que me quieras), que integrou a banda sonora do filme em que Piazzolla surge, ainda novo, a tocar “bandoneon.”

E terminou a sua actuação a tocar e a cantar “La vie en rose” celebrizado por Edith Piaf, respondendo ao pedido do público para interpretar mais um tema.

João Gentil, natural de Cantanhede, começou a aprender acordeão aos seis anos de idade, na Suíça, onde estava emigrado com os pais. Não consegue saber ao certo a razão por que escolheu o acordeão, mas adianta uma possível explicação. “Na altura havia grupos folclóricos portugueses que actuavam na Suíça e usavam o acordeão, devo ter feito alguma associação com o meu país”.

Regressou a Portugal e frequentou o Conservatório de Música na Figueira da Foz, na especialização de acordeão. Foi aluno numa das melhores escolas de acordeão do mundo, CNIMA - Centre National et International de Musique et de l''Accordéon, em França, tendo aulas com o professor e pedagogo de prestigio mundial Mr. Jacques Mornet.

Em 2009, iniciou o estudo do Bandoneon (instrumento tocado por Piazzolla) em Buenos Aires - Argentina, frequentou um seminário intensivo de bandoneon com o professor Julian Hasse (Academia Nacional del Tango - Buenos Aires).

É professor convidado na Academia de Música de Ançã, onde lecciona a disciplina de acordeão.

É colaborador da Accordions WorldWide - www.accordions.com - desde 2006, em representação de França.

Colaborou, como especialista em acordeão, com a Roland Corporation, representando a Roland Iberia no segmento V-Accordion, tendo sido convidado a participar no 1st V-Accordion camp em Castelfidardo-Itália e no 2nd V-Accordion Camp em Ascoli Piceno - Italia.

Tem actuado por todo o País e participou também em festivais e espectáculos internacionais em Itália, Irlanda, Noruega, França, Suiça, Espanha, EUA, Canadá, Colombia, Argentina, Brasil, entre outros.

Tem participado em vários projectos como músico convidado, dos quais destacamos como exemplo as participações com músicos de Coimbra: com André Sardet - "Mundo em Cartão" - com o qual gravou DVD ao vivo no Theatro Circo em Braga; com Inês Santos, projecto CORDIS de Guitarra Portuguesa e Piano, entre outros. No plano internacional foi convidado de músicos como Sergio Pinget ( Tour em Buenos Aires - Argentina), Alejandro Brittes - Tour no Brasil entre outos.

Já actuou em salas como Coliseu de Lisboa, Coliseu do Porto, Teatro Gil Vicente de Coimbra, ,Auditório Torrente Ballester de Salamanca-Espanha, Portuguese Club of London - Ontario/Canadá, Plaza Hotel - Las Vegas/USA, Museo Contemporaneo de Arte de Vigo, Theatro Elisabeth Rosenfeld de Gramado (Brasil), Auditorio Municipal de Valledupar (Colombia,) entre muitos outros.

Frequentemente viaja para a América do Sul, em especial para a Argentina, para fazer actuações em auditórios e espaços ao ar livre. Há dois anos participou no 1º Festival Internacional de Tango Y Fado, de Buenos Aires. João Gentil encontra aliás muitas semelhanças entre os dois géneros, nas emoções e sentimentos que transmitem.

“No dia 31 de março volto à Argentina, para uma digressão de três semanas, já é o quarto ano consecutivo”, adianta.

Para João Gentil “o que apaixona quem toca acordeão é ter que dominar o instrumento com o corpo, aplicar as nossas forças nele, apoiá-lo no peito, segurá-lo com o queixo e com os joelhos, envolvê-lo com os braços, vigiando-o com os olhos, ouvidos e senti-lo com o coração.”

João Gentil confirma que há cada vez mais pessoas a aprender e a tocar acordeão. “São ciclos. O acordeão já foi o rei da música popular, das festas, depois caiu um pouco e agora está outra vez no pico. Mesmo nas músicas de pop, rock, electrónica, aparecem sons de acordeão”.

 “É um instrumento tocado em todas as latitudes, desde Portugal à Rússia, passando pelos Balcãs, os países nórdicos, a América do Sul, podemos até encontrar nalguns géneros de música africana, como nas mornas e no funáná”.


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Marcos Históricos. Praça do Município acolheu o espetáculo “A Encruzilhada do Bussaco”. 2021-10-12
Mortágua foi palco do espetáculo comunitário “O Caldo – Contar de Ouvido”2021-10-06
Concerto comemorativo dos 125 anos da Filarmónica de Mortágua2021-09-29
Iniciada a construção do Parque Canino junto aos passadiços da ribeira da Fraga2021-09-24
Arrancou novo ano letivo com a maioria dos alunos já vacinados2021-09-20
Receção aos alunos da Academia Saber+. Ano letivo arrancou com cerca de 70 alunos já inscritos.2021-10-04
Passeio Noturno Encenado – “Marcos Históricos - A encruzilhada do Bussaco”2021-09-29
Joaquim Silva e Pedro Pinto foram bronze no Campeonato Nacional de Rampa 2021-09-13
Mortágua tem 4º mural evocativo das Invasões Francesas. Trabalho é da autoria da artista mortaguense Rute Gonzalez. 2021-09-08
Joaquim Silva, da equipaTavfer-Measindot-Mortágua, venceu 1ª Etapa e é Camisola Amarela do GP Jornal de Notícias 2021-09-01


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade