Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt

 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
Outubro 2021


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal



 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  



V Feira da Castanha em Quilho

2012-10-30
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

Abertura do Pavilhão Polivalente marcou nova etapa de um evento que já é um “cartão de visita” do concelho

A quinta edição da Feira da Castanha e Outros Produtos Rurais, que se realizou nos dias 27 e 28, promovida pela ADESQ – Assoc. de Quilho, constituiu um novo êxito, estimando-se que mais de cinco mil pessoas passaram pelo Parque de Merendas.
O evento, este ano com uma duração alargada a dois dias, tem vindo a registar um crescimento exponencial de edição para edição, atraindo cada vez mais visitantes. Para tanto tem contribuído também a aposta forte na divulgação da feira, não só no concelho, mas em toda a região.
Há pessoas que já não dispensam uma visita a Quilho na Feira da Castanha e há outras que vêm por curiosidade. Começa também a ser comum a organização de excursões para vir à Feira de Quilho, sendo disso exemplo a presença de dois autocarros oriundos da região da Mealhada.

A Feira é uma mostra do mundo rural, dos seus produtos, tradições e vivências. Nesta quinta edição estiveram presentes mais de duas dezenas de expositores, entre empresas, associações locais, produtores em nome individual, criadores, artesãos, na sua maioria do concelho de Mortágua. Os produtos expostos eram de uma grande variedade, como vinhos, enchidos, queijos, compotas, doces regionais e conventuais.
Uma área da Feira era ocupada essencialmente pelos produtos da terra, com destaque para a castanha. Muitas pessoas vem propositadamente à Feira de Quilho para comprar castanha, muita dela produzida nesta zona do concelho. Ao mesmo tempo aproveitam para levar outros produtos, como o mel, o pão caseiro, o Bolo de Cornos, as nozes, as avelãs. A Feira desempenha também essa função de ajudar os pequenos produtores locais a escoar a sua produção, estando aliás a sua presença isenta de qualquer inscrição. Revitalizar e dinamizar o mundo rural, é um dos principais objetivos da Feira, para além da sua vertente social e cultural.

O artesanato também marcou presença, desde a cestaria, bordados, rendas, tapeçarias, brinquedos tradicionais, passando pelas artes decorativas e trabalhos de livre criação artística.
A gastronomia de cariz tradicional constituiu outro dos atrativos da Feira, como é costume. Da ementa constava torresmos, serrabulho, carne de alguidar, feijoada à moda de Quilho, além de variados petiscos.
Nos dois dias a animação foi uma constante, com a presença de grupos de dança e cantares populares e sobretudo um grupo de concertinas ao desafio, vindo de Guimarães, que percorreu as várias zonas da Feira, fazendo um enorme sucesso. Não faltaram ainda os habituais passeios a cavalo e de pónei, que fizeram a delícia sobretudo dos mais pequenos.

Abertura do Pavilhão Polivalente foi novidade para os visitantes

O espaço do Parque de Merendas tem vindo a ser valorizado de edição para edição. No ano passado foi a abertura de uma circular externa, no lado poente do Parque, que serve simultaneamente de estacionamento e saída de viaturas. Foram ainda adquiridos dois lotes de terreno para ampliação do Parque.

Este ano a abertura ao público do Pavilhão Polivalente foi o “grande acontecimento” da Feira. Para os visitantes constituiu uma agradável surpresa, tendo-se ouvido comentários muito elogiosos, em termos da sua arquitetura, localização e funcionalidade. Trata-se de um equipamento que vem valorizar bastante todo este espaço e evento, proporcionando mais conforto e comodidade aos visitantes, bem como melhores condições operacionais para o desenvolvimento das atividades da própria Associação. Além do salão principal, o Polivalente integra uma cozinha, copa, churrasqueira e bar de apoio.

Este Pavilhão, coberto e com uma área de 286 m2, vai dar apoio à Feira da Castanha, mas também acolher outros eventos sociais e culturais da Associação. A obra teve um orçamento de 102.750,00€, tendo a Câmara Municipal comparticipado com 80 mil euros. A Junta de Freguesia de Espinho também atribuiu um subsídio de apoio. O investimento final deverá no entanto ser ligeiramente superior àquele valor, dado que houve alterações relativamente ao projeto inicial.

A construção do polivalente era uma prioridade, não só para responder ao crescimento da própria Feira, mas também porque todos os anos havia a incerteza do estado do tempo. Para já o espaço é para ser utilizado nos meses de verão, mas o objetivo é que possa vir a ser utilizado durante todo o ano, através de um sistema flexível que permita que o espaço esteja aberto e arejado nos meses quentes e fechado e aquecido nos meses mais frios. Além do polivalente, os melhoramentos incluíram ainda a abertura de um novo arruamento para acesso de viaturas ao interior do Parque, no lado nascente, e uma escadaria de acesso direto ao Parque, no lado poente.
O Presidente da Câmara Municipal, Vereadores e Presidente da Junta de Freguesia de Espinho, foram algumas das entidades que passaram pelo recinto da feira, tendo sido uma oportunidade para observar os melhoramentos realizados.
O Presidente da Câmara enalteceu a obra realizada e registou nomeadamente a preocupação que houve com a utilização dos materiais e enquadramento geral do edifício na paisagem: “Houve aqui essa preocupação de preservar e respeitar a envolvência natural e paisagística que é em si mesmo o valor mais importante deste Parque”.

Segundo o Presidente da Câmara a Feira da Castanha é já hoje um dos grandes eventos que se realiza no concelho, dizendo: “ao longo destas cinco edições eu pude testemunhar o que tem sido a sua dinâmica de crescimento. O município tem apoiado a Feira da Castanha, este ano atribuímos um apoio significativo para a construção do polivalente, porque acreditamos que este evento tem potencialidades para ser um cartaz de promoção do concelho”.
Este apoio do Município, afirma, “é também o reconhecimento do trabalho meritório que a Associação de Quilho, juntamente com toda a população, tem vindo a desenvolver, e que assenta sobretudo na união das pessoas, no esforço coletivo, no voluntariado”.
“É um exemplo que deve ser registado, sobretudo porque estamos a falar de uma terra pequena, com poucos habitantes”, sublinha.



Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Bruno Sancho vence em casa e sagra-se novo Campeão Nacional de Maratona XCM, categoria Elites.2021-10-18
Ricardo Pardal tomou posse como presidente da Câmara para o mandato 2021-20252021-10-18
Marcos Históricos. Praça do Município acolheu o espetáculo “A Encruzilhada do Bussaco”. 2021-10-12
Mortágua foi palco do espetáculo comunitário “O Caldo – Contar de Ouvido”2021-10-06
Concerto comemorativo dos 125 anos da Filarmónica de Mortágua2021-09-29
Receção aos alunos da Academia Saber+. Ano letivo arrancou com cerca de 70 alunos já inscritos.2021-10-04
Passeio Noturno Encenado – “Marcos Históricos - A encruzilhada do Bussaco”2021-09-29
Joaquim Silva e Pedro Pinto foram bronze no Campeonato Nacional de Rampa 2021-09-13
Mortágua tem 4º mural evocativo das Invasões Francesas. Trabalho é da autoria da artista mortaguense Rute Gonzalez. 2021-09-08
Joaquim Silva, da equipaTavfer-Measindot-Mortágua, venceu 1ª Etapa e é Camisola Amarela do GP Jornal de Notícias 2021-09-01


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site | Política de Privacidade