Mortágua na Batalha do Bussaco - Centro de Interpretação

“Mortágua na Batalha do Bussaco” Centro de Interpretação apresenta-se como um espaço de divulgação, estudo e conhecimento acerca de um acontecimento militar que marcou a região e em particular o concelho de Mortágua há mais de 200 anos (1810), com a terceira invasão a Portugal ordenada por Napoleão Bonaparte. Tratou-se do maior conflito militar ocorrido em território português e o concelho de Mortágua foi palco daquela que haveria de ficar celebrizada como a “Batalha do Bussaco”, por ter ocorrido nas faldas e cumeadas da serra do Bussaco.

Além da sua função didática, científica e cultural, o Centro Interpretativo constitui-se como um espaço de preservação da memória e de homenagem à coragem e tenacidade de homens e mulheres, que enfrentaram os poderosos exércitos napoleónicos, sem esquecer o sofrimento e as privações por que passaram as gentes de Mortágua, que nunca imaginaram viver um tal cenário de guerra, o maior registado em solo português.

Recursos

Além das fontes textuais e materiais (fardamentos, armas) o espaço recorre a suportes infográficos, sonoros, visuais e interativos, que ajudam na exploração e contextualização histórica da 3ª Invasão Peninsular e da Batalha (1810). No miniauditório é possível assistir a um documentário sobre a 3ª Invasão.

O espaço apresenta um conceito que passa por contar uma história, mas de uma forma diferente do que é habitual em museus, na medida em que as peças podem ser interpretadas e exploradas e possuem uma dinâmica em termos de conhecimento e interação com o público.

Conteúdos

A informação disponibilizada está dividida por áreas temáticas, como as Guerras Peninsulares, os Exércitos em confronto, a Batalha do Bussaco, as sequelas da guerra em Mortágua. Os visitantes também podem conhecer as rotas, movimentações e a constituição dos exércitos, o armamento e a logística utilizados, bem como a cronologia dos principais acontecimentos.

Horário de funcionamento:

Terça a sábado, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30

 

 

 

 

 





Este artigo veio de www.cm-mortagua.pt
http://www.cm-mortagua.pt