Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
dezembro de 2017


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal


 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  

Partilhar   

Incêndio de 15 de outubro danificou 66 edifícios de 1ª habitação. Prejuízos nas empresas estimados em cerca de 20 milhões de euros

2017-11-30
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua


De acordo com o relatório final, elaborado com base no levantamento feito pelos Serviços Municipais e os dados fornecidos ao Gabinete de Crise do Município, foram registados danos em 66 edifícios de 1ª habitação e respetivos anexos contíguos, cujos prejuízos se estimam num valor ligeiramente superior a 1 milhão de euros. Foram ainda registados danos em outros 70 edifícios, correspondendo a 2ª habitações, habitações devolutas ou arrumos.

Duas famílias que viram as suas habitações danificadas já foram realojadas.

Foram também registados danos em quatro Associações Locais.

No Centro de Saúde de Mortágua foram assistidas 30 pessoas (14 queimadas, 10 com problemas oculares e 6 por quedas ou traumatismos). Três pessoas ficaram internadas nos Hospitais da Universidade de Coimbra. Houve ainda um elevado número de pessoas que foram assistidas pelo INEM e pelo grupo sanitário de Lisboa, no quartel dos Bombeiros Voluntários.

Para além da resposta ao nível das necessidades imediatas, o Gabinete de Crise prestou também apoio psicossocial de primeira linha, com a colaboração de uma Psicóloga. Foram efetuados 31 atendimentos na Câmara Municipal, além de 40 atendimentos de consulta no Centro de Saúde. Ao todo 105 famílias foram apoiadas em termos de satisfação de necessidades básicas, abrangendo um universo de 289 pessoas, tenho sido ainda distribuídos 41 cabazes alimentares.

31 empresas sofreram perdas e danos

Foram identificadas 31 empresas que sofreram perdas e danos. Os prejuízos globais estão estimados em cerca de 20 milhões de euros. As empresas mais fortemente atingidas estão ligadas à área florestal/energias renováveis, sendo que algumas delas sofreram danos estruturais ou perda total das instalações.

Há que referir ainda os prejuízos na agricultura. Até ao momento foram identificadas 57 famílias com perdas de equipamentos, ferramentas, alfaias agrícolas e outras infraestruturas agrícolas. A estes prejuízos acresce ainda a perda de culturas. Os incêndios também causaram perdas de animais. Foram registadas 27 famílias com perdas de animais, a maioria ovinos e caprinos. Algumas dezenas de famílias foram assistidas por perda de alimentação para o gado.

O Presidente da Câmara Municipal recorda o cenário de desolação, terror e aflição que se viveu naquele trágico dia: “Tememos pelas próprias vidas, podia ter sido uma catástrofe ainda pior. Felizmente não houve vítimas mortais como noutros concelhos, com os quais partilhamos a nossa solidariedade. Esta tragédia deixou profundas marcas, no território e na alma das pessoas. Mas a vida continua, temos de olhar em frente”.

Por outro lado, afirma, é preciso tirar lições de tudo o que aconteceu, para que tragédias como esta nunca mais voltem a acontecer. “Há muita coisa que tem de mudar, é preciso ordenamento do território, repensar a proteção civil, e os governos têm de olhar para o Interior do país, sob pena de continuarmos a aprofundar as desigualdades e assimetrias entre o Litoral e o Interior”.

Júlio Norte destaca ainda a solidariedade e generosidade dos mortaguenses e dos portugueses em geral. Foram registadas 206 dádivas, por parte de particulares e empresas, que contribuíram com variados bens, nomeadamente vestuário, calçado, têxtil lar, loiça, mobiliário, eletrodomésticos. Houve ainda cerca de 30 dezenas de doações a nível de alimentação para os animais. “É sobretudo nestas alturas, nestes momentos difíceis, que o nosso povo revela a sua grandeza de alma, o seu enorme coração, que é sem dúvida a sua maior riqueza”, sublinha Júlio Norte.

 

 

 

 

 


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Academia Saber+ representou Auto de Natal2017-12-13
Mercadinho de Natal antecipou chegada da quadra, com doçarias, artigos artesanais e animação de rua2017-12-11
Grupo FHC investe 40 milhões em nova fábrica no Parque Industrial de Mortágua. Nova unidade vai criar mais de 100 postos de trabalho.2017-12-07
Neste Natal prefira o Comércio Local, Faça Mortágua Brilhar!2017-12-07
Mercadinho de Natal realiza-se no próximo domingo2017-12-07
Servidas 2211 doses no Fim de Semana da Lampantana. É o segundo melhor registo nas oito edições do evento gastronómico. 2017-11-15
Turismo Centro de Portugal e CCDRC deram a conhecer medidas de apoio às empresas do setor afetadas pelos incêndios 2017-11-07
Abertura do novo ano letivo. Presidente da Câmara exortou alunos à dedicação nos estudos e ao espírito de partilha e entreajuda.2017-09-14
Rali de Mortágua volta a inovar e promete ser ainda melhor que em anos anteriores 2017-09-14
Apresentação do Centro Interpretativo “Mortágua na Batalha do Bussaco” 2017-08-10


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site