Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
dezembro de 2017


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal


 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  

Partilhar   

Ministro do Planeamento e das Infraestruturas visitou duas empresas do concelho afetadas pelo incêndio de 15 de outubro

2017-11-30
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

 

O Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, efetuou ontem uma visita a duas unidades industriais do concelho que foram fortemente atingidas pelo incêndio de 15 de outubro. O responsável do Governo, que esteve acompanhado pelo Presidente da Câmara Municipal e representantes da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), começou por visitar as instalações provisórias da Morpneus, situadas no Parque Industrial. As instalações originárias da empresa, situadas no Barril, ficaram totalmente destruídas, sendo o prejuízo estimado na ordem dos 800 mil euros.

No entanto a Morpneus não baixou os braços e soube encontrar uma solução para voltar rapidamente à laboração e manter todos os postos de trabalho. A empresa vai iniciar em breve a construção de novas instalações, no mesmo local onde estavam anteriormente situadas, e espera fazer a mudança até ao início de abril do próximo ano.

De seguida o governante deslocou-se à Pellets Power, situada no Pólo Industrial do Freixo, onde foi recebido pelo administrador da empresa, Engº Lima Rebelo. O Ministro mostrou-se impressionado com a dimensão dos prejuízos, que estão estimados entre 10 a 12 milhões de euros. “Uma grande parte da fábrica tem de ser substituição total”, referiu Lima Rebelo. O incêndio destruiu praticamente todas as áreas da fábrica, além de matéria-prima e produto acabado. “Cerca de cinco mil toneladas de pelets que estavam prontas a ser expedidas, foram totalmente consumidas. Era suposto terem ido num navio na 3ª feira seguinte, entretanto deu-se esta tragédia no domingo”. A empresa já fez o levantamento dos prejuízos para efeitos da cobertura pela Companhia de Seguros, mas o apoio do Estado é essencial. “Não basta repor os equipamentos, é preciso repor a produtividade e a competitividade da empresa. Vai haver menos biomassa, menos madeira, num raio de cerca de 30/40 km. Isso obriga-nos a ir mais longe e durante um determinado tempo, provavelmente só daqui a seis ou sete anos estará recomposta a floresta”, explica.

Neste momento, se a empresa não tivesse sido afetada, até poderia estar a receber parte do material lenhoso queimado que se pode ainda aproveitar, e dessa forma ajudar a minimizar os prejuízos aos produtores florestais.

Lima Rebelo adianta que a empresa vai começar a receber madeira ainda antes do início das obras de recuperação da fábrica, prevendo que essa recuperação possa demorar entre 6 a 8 meses, logo que haja luz verde para avançar.

Para além dos elevados prejuízos diretos sofridos pela empresa, a sua inoperacionalidade afeta também cerca de duas centenas de clientes que são fornecedores e transportadores de matéria-prima, e que indiretamente também viram a sua atividade e negócio afetados.

A empresa recebe e valoriza anualmente cerca de 160 mil toneladas de matéria-prima proveniente da floresta, que não é absorvida pela restante indústria (as celuloses, por exemplo), e exporta praticamente 100% da sua produção.

O Ministro do Planeamento afirmou que nas visitas que tem efetuado às zonas industriais afetadas tem sentido “uma enorme vontade dos empresários de avançar com a reconstrução e sobretudo de salvaguardar os postos de trabalho”. Adiantou mesmo que há empresas que enquanto estão a tratar da parte burocrática, da elaboração das candidaturas, já começaram a reconstruir, a adquirir maquinaria. “Desde que tenham as devidas faturas, serão sempre elegíveis”.

Pedro Marques destacou o exemplo de resiliência de Mortágua, que tendo sido fortemente atingido por esta tragédia, está no entanto a criar emprego, a expandir o Parque Industrial.

Pedro Marques referiu que o Governo quer ser rápido na aprovação das candidaturas e que não há um prazo máximo para aprovação. “Vamos aprovando à medida que as candidaturas entram”.

E destacou o trabalho que tem saído desenvolvido por Municípios, Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional, Instituto de Emprego e Formação Profissional, Associações Empresariais, no apoio às pessoas e empresas afetadas e no encaminhamento dos processos.

O Presidente da Câmara agradeceu a visita do governante e da delegação da CCDRC e congratulou-se com "a objetividade e o pragmatismo” com que o Ministro abordou as questões, e sobretudo, “a forma como incentivou os nossos empresários, lançando-lhes o desafio para continuarem na recuperação das empresas, garantindo que o governo não vai faltar com apoio”.

Manifestou ainda a sua satisfação pelo Ministro do Planeamento ter deixado a mensagem de que vai haver rapidez na aprovação das candidaturas. “Ouvimos aqui o Senhor Ministro dizer que a resolução poderá ser dada em 10 dias, após a entrada das mesmas na CCDRC”. O Ministro expressou a vontade de voltar a Mortágua daqui a alguns meses, para visitar de novo a Morpneus e a Pellets Power, com as instalações já recuperadas e em plena laboração.

 

 


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Academia Saber+ representou Auto de Natal2017-12-13
Mercadinho de Natal antecipou chegada da quadra, com doçarias, artigos artesanais e animação de rua2017-12-11
Grupo FHC investe 40 milhões em nova fábrica no Parque Industrial de Mortágua. Nova unidade vai criar mais de 100 postos de trabalho.2017-12-07
Neste Natal prefira o Comércio Local, Faça Mortágua Brilhar!2017-12-07
Mercadinho de Natal realiza-se no próximo domingo2017-12-07
Servidas 2211 doses no Fim de Semana da Lampantana. É o segundo melhor registo nas oito edições do evento gastronómico. 2017-11-15
Turismo Centro de Portugal e CCDRC deram a conhecer medidas de apoio às empresas do setor afetadas pelos incêndios 2017-11-07
Abertura do novo ano letivo. Presidente da Câmara exortou alunos à dedicação nos estudos e ao espírito de partilha e entreajuda.2017-09-14
Rali de Mortágua volta a inovar e promete ser ainda melhor que em anos anteriores 2017-09-14
Apresentação do Centro Interpretativo “Mortágua na Batalha do Bussaco” 2017-08-10


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site