Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
junho de 2018


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal


 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  

Partilhar   

Secretário de Estado das Florestas visitou empresas do concelho, da área florestal, que foram fortemente atingidas com os incêndios.

2017-10-25

 

 

O Secretário de Estado das Florestas, Miguel Freitas, esteve no passado dia 24 em Mortágua, para verificar in loco os prejuízos que sofreram as empresas do ramo florestal.

A visita, inserida num périplo pelos concelhos mais afetados da região, serviu para auscultar os empresários, recolher informação e dar conta dos mecanismos de apoio que estão previstos pelo Governo.

O Secretário de Estado esteve acompanhado pelo Presidente da Câmara Municipal, Júlio Norte, e pelo Comandante Operacional Municipal da Proteção Civil, Luís Filipe Rodrigues.

Não sendo naturalmente possível visitar todas as empresas, tendo em conta as dezenas de empresas florestais do concelho e as centenas em toda a região, que foram afetadas pelos incêndios, o membro do Governo deslocou-se a duas das empresas que sofreram maiores danos.

A primeira deslocação foi à empresa Pellets Power, que ficou totalmente destruída. Os prejuízos são extremamente elevados, tendo em conta que só o investimento (sem contar com a produção destruída) na sua montagem foi de 15 milhões de euros. O Administrador Lima Rebelo deu conta das preocupações da empresa face à dimensão dos prejuízos, bem como relativamente à manutenção dos 40 postos de trabalho, nesta fase de inatividade, pedindo que o Governo seja célere na canalização dos apoios.

O membro do Governo deslocou-se depois à Central Termelétrica. Aqui os principais danos, ainda assim significativos, contiveram-se sobretudo ao parque de biomassa e aos sistemas de alimentação da Central, tendo ficado a salvo os elementos estruturantes de funcionamento. Neste momento a Central está a proceder a limpezas e reparações, prevendo-se que a situação se normalize a curto prazo.

O Secretário de Estado afirmou estar impressionado com o cenário que encontrou em todos os concelhos que visitou e no percurso ao longo das estradas. Relativamente às empresas, referiu que o Governo aprovou uma subvenção a fundo perdido para apoiar as empresas afetadas, além de uma linha de crédito e um sistema de apoios ao investimento com fundos comunitários. Foi igualmente aprovada uma verba do Ministério da Segurança Social de apoio à tesouraria para pagamento de salários por um período de três meses, com possibilidade de prorrogação.

Miguel Freitas afirmou que depois destes incêndios nada será como antes, e que o ordenamento e a gestão florestal terá de ser uma realidade, que assegure a compatibilização entre os usos florestais e a proteção das populações, evitando que acontecimentos como o do dia 15 de outubro voltem a repetir-se no futuro. Alertou ainda para a questão das alterações climáticas e a ocorrência cada mais frequente de fenómenos naturais extremos no futuro, havendo necessidade de mudar comportamentos, sensibilizar as populações e implementar sistemas de prevenção e proteção civil adequados a essa realidade.

Sublinhou ainda que não será de um dia para o outro que a floresta vai mudar, sendo um processo que vai desenvolver-se por vários anos, exigindo o envolvimento e a colaboração de vários atores/entidades com responsabilidades nesta área.

O Presidente da Câmara referiu que o Município já canalizou a informação sobre os prejuízos das empresas para a CCDRC e está a acompanhar com a maior atenção os problemas das empresas afetadas pelo incêndio, no sentido de ajudar à sua rápida resolução. Júlio Norte referiu ainda a necessidade imperiosa de se avançar no cadastro florestal, antevendo maiores dificuldades com a identificação das propriedades face à dimensão da tragédia. O cadastro simplificado da floresta irá ser aplicado, para já, a 10 municípios, como projeto-piloto, e com início no dia 1 de novembro.

 

 

 


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Mealhada, Mortágua e Penacova combatem espécies invasoras (acácias) na Serra do Bussaco2018-06-19
Município de Mortágua aderiu ao Plano de Ação para a Promoção da Atividade Física, no âmbito da orientação da Organização Mundial de Saúde2018-06-18
Miranda-Mortágua vence em todas as frentes no 10.º Memorial Bruno Neves2018-06-11
Gonçalo Carvalho foi o melhor português na Corrida da Paz realizada na Republica Checa 2018-06-04
Centro de Interpretação “Mortágua na Batalha do Bussaco” premiado em concurso nacional2018-06-01
Apresentação do Rali de Mortágua. Emoção e espetáculo estão prometidos para os dias 27 e 28 de abril.2018-04-20
Balanço positivo. Cerca de 30% dos visitantes da 2ª Mostra Gastronómica de Borrego foram oriundos de fora do concelho.2018-04-06
“Lampantana” vai ter direito a Confraria. Apresentação pública decorrerá no mês de Maio. 2018-04-05
Concurso de Ideias de Negócios. Mortágua venceu a final da CIM Região de Coimbra. 2018-03-26
Hugo Nunes (Miranda-Mortágua) foi o 3.º melhor Sub-23 nas Aldeias do Xisto 2018-03-26


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site