Bem vindo ao ao www.cm-mortagua.pt


Mensagem do
Presidente


 Menu

 


 Agenda Municipal

 

Edição de
dezembro de 2017


Versão em PDF


Acompanhe o Município
de Mortágua no Facebook

 


 

Conheça as novidades do Mercado Municipal


 Newsletter
Deseja receber notícias de Mortágua no seu endereço de e-mail?

Subscreva a nossa newsletter.

Clique aqui para se inscrever.


Notícia
Índice >  

Partilhar   

1ªas Jornadas Pedagógicas debateram a sala de aula e a Educação do futuro

2017-05-23
Fonte: Câmara Municipal de Mortágua

O Centro de Animação Cultural foi palco, no passado dia 20, das 1ªs Jornadas Pedagógicas, numa organização conjunta do Centro de Formação da Associação de Escolas do Planalto Beirão, Município de Mortágua e Agrupamento de Escolas de Mortágua. Nesta ação de formação estiveram presentes 160 participantes, entre Professores e Educadoras, oriundos de vários Agrupamentos de Escolas da região e do país.

Nestas primeiras Jornadas, subordinadas ao mote “Salas de Aula do Futuro: Novas Pedagogias, Novas Tecnologias”, foram abordados os ambientes educativos inovadores, com destaque para a implementação das TIC em contexto de sala de aula, mas igualmente os novos cenários de aprendizagem, que rompem com o conceito tradicional de uma sala de aula em termos organizativos, estéticos e e funcionais.

A abertura das Jornadas contou com a presença do Vice-Presidente da CIM Região de Coimbra, Carlos Alexandrino, do Presidente da Câmara Municipal de Mortágua, Júlio Norte, da Diretora do Centro de Formação de Associações de Escolas do Planalto Beirão, Rosa Carvalho, e do Diretor do Agrupamento de Escola de Mortágua, Rui Parada da Costa.

A Diretora do Centro de Formação do Planalto Beirão, Rosa Carvalho, deu as boas-vindas às entidades, conferencistas, formadores e participantes, e referiu que estas iniciativas são fundamentais na perspetiva da formação contínua dos professores e da sua adaptação a novos contextos de inovação e de mudança na sociedade. “Todos nós que vivemos a escola temos de reconhecer que a sociedade evoluiu a um ritmo vertiginoso e nem sempre a escola conseguiu acompanhar essa velocidade,” afirmou. Ao que acrescentou: “Não nos podemos esquecer que estamos perante a Revolução Industrial 4.0 e que o Fórum Mundial alerta para o facto de 65% das crianças que hoje entram na escola vão ter profissões que hoje ainda não existem”. Daí, explicou, a urgência de criar estes espaços de reflexão, de repensar a educação, a escola e a sala de aula, no sentido da escola encontrar estratégias que possam responder a esta nova geração de nativos digitais. Uma educação de futuro e para o futuro representa novos desafios para o professor, em termos de adaptação à literacia digital.

Rosa Carvalho enalteceu o facto de os professores encararem hoje a formação continua não numa lógica instrumental, de obtenção de créditos, mas sobretudo numa perspetiva de desenvolvimento profissional, de melhoria do desempenho.

O Diretor do Agrupamento de Escolas de Mortágua, Rui Parada da Costa, referiu que foi com satisfação e gosto que o Agrupamento aceitou o desafio para associar-se à organização das Jornadas, e explicou que o tema resultou da identificação de necessidades de formação do Agrupamento de Escolas, constante do Plano de Ação Estratégico no âmbito do Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar.

Rui Parada afirmou que o caminho da mudança se vai fazendo e que o desenvolvimento de competências digitais em sala de aula representa o futuro. “Temos escolas do século XIX, professores do século XX e alunos do seculo XXI. É uma conjugação difícil, esperemos que consigamos ultrapassar e lidar melhor com este problema”. E formulou o desejo de que no próximo ano letivo haja já uma sala de aula do futuro em funcionamento no Agrupamento de Escolas.

Na parte da manhã foram abordados dois painéis, o primeiro subordinado ao tema “A Educação à luz do digital”, em que foi orador convidado o Prof. Doutor Fernando Albuquerque Costa, do Instituto de Estudos da Universidade Clássica de Lisboa. Este conferencista apresentou vários estudos sobre a importância e o papel das TIC no sistema de ensino-aprendizagem, e salientou que hoje existe um “novo aluno”, com competências diferentes do que tinha um aluno há 15 ou 20 anos atrás, havendo necessidade do modelo de ensino e dos professores acompanharem a evolução tecnológica da sociedade.

Foram ainda apresentados dois exemplos concretos de implementação de salas de aula do futuro no nosso país, no Agrupamento de Escolas de Alcanena e no Agrupamento de Escolas do Freixo (Ponte de Lima), bem como vários projetos concetuais de sala de aula do futuro desenvolvidos pela Promethean. São salas de aula muito diferentes do que estamos habituados a ver, que mais parecem saídas de um filme de ficção científica. Distinguem-se pela estética, funcionalidade, inovação e criatividade, proporcionando um ambiente agradável, atrativo e motivacional.

Na parte da tarde realizaram-se workshops, por Departamento, sobre cenários de aprendizagem utilizando as tecnologias de informação e comunicação (TIC), as ferramentas digitais, e ambiente educativos inovadores em contexto de sala de aula.

Os participantes puderam ainda conhecer e experienciar uma sala de aula do futuro que foi instalada numa das salas da Escola Básica 2.3. No País já existem cerca de duas dezenas de salas deste tipo, representando uma nova geração de salas de aula, em que as tecnologias digitais assumem um papel determinante na transmissão e interação de conhecimentos.

Nesta sala de aula do futuro, os atuais quadros interativos passam à história e são substituídos por um tablet gigante, com acesso a conteúdos didáticos já tratados e a todas as aplicações da app store da Google. O painel digital permite ainda a interação com os dispositivos móveis dos alunos, para efeitos de envio e receção de informação e avaliação. Há mesas digitais interativas para trabalho colaborativo e consolidação de conceitos, e robótica.

Outra novidade é o mobiliário, em que desaparecem as tradicionais mesas e cadeiras. Também não há canetas, lápis, borracha, réguas, esquadros, todos os materiais são digitais. Na sala do futuro a mesa e a cadeira são apenas uma única peça, flexível e móvel, que permite reconfigurar o espaço da sala de aula a qualquer momento e modo de ensino, em função do trabalho que está a ser realizado. Por exemplo, quando é necessário fazer um trabalho de grupo ou reunião, facilmente se ajusta a sala de aula ao novo contexto. E tudo isso é feito sem arrastar cadeiras ou mesas. Nesta sala de aula do futuro também foi possível conhecer uma impressora 3D, ver como funciona e as suas múltiplas aplicações.

Em representação da CIM Região de Coimbra, Carlos Alexandrino referiu que os nossos jovens são hoje altamente competitivos em termos europeus e mundiais. “Temos as gerações melhor preparadas de sempre e as nossas escolas têm dado um contributo enorme para que os nossos jovens estejam colocados num patamar de excelência. Não temos de nos envergonhar em relação à Educação que é ministrada noutros países, pelo contrário, devemos ter orgulho no trabalho que os professores têm feito e que tem ajudado estas novas gerações a enfrentar desafios em qualquer parte do mundo”. Carlos Alexandrino informou que a CIM dispõe de uma verba de 7,4 milhões de euros para investir, num período de três anos, na promoção do sucesso educativo e combate ao abandono escolar.

O Presidente da Câmara Municipal de Mortágua, Júlio Norte, saudou a presença de todos os participantes e conferencistas, e destacou a importância da temática destas Jornadas face a uma nova realidade incontornável que exige um esforço da escola e dos professores, no sentido de adaptar os atuais métodos de ensino ao mundo das tecnologias em que vivem hoje os jovens. “As tecnologias são algo de banal para os jovens. Hoje uma criança com 4 ou 5 anos já mexe nas novas tecnologias, os jovens dominam completamente as ferramentas digitais, melhor até que os adultos, e portanto, é fundamental que a escola acompanhe essa evolução”, afirmou.

Segundo Júlio Norte, houve uma “primeira revolução” que consistiu na criação dos centros educativos integrados, que proporcionou condições iguais para todos os alunos, seguindo-se agora esta “segunda revolução”, que tem a ver com a adaptação do sistema de aprendizagem-ensino às novas tecnologias, ao mundo digital. “Temos de dar o salto em frente, passar a este novo patamar, a escola têm de se adaptar a este mundo global em que vivemos, a este admirável mundo novo que são as novas tecnologias. Os nossos jovens já estão a viver o futuro e a escola não pode ficar indiferente a esse processo”.

Júlio Norte salientou, por outro lado, a importância da escola, dos programas curriculares, da oferta formativa, responderem às necessidades das empresas, às competências que essas empresas precisam.

Júlio Norte adiantou que ainda no próximo ano letivo já deverá estar instalada uma sala de aula do futuro num dos espaços do Agrupamento de Escolas de Mortágua, no âmbito de uma candidatura da CIM Região de Coimbra. O Município poderá ainda avançar para a criação de uma segunda sala de aula do futuro, por sua iniciativa.

As Jornadas Pedagógicas vão ter continuidade no próximo dia 3, debatendo os desafios e as oportunidades que se colocam à escola e aos professores face à realidade da nova sociedade digital e tecnológica, com a presença de novos conferencistas e a realização de workshops por Departamento.

 

 


Direitos de autor reservados
ImprimirImprimir

  Outras notícias
Academia Saber+ representou Auto de Natal2017-12-13
Mercadinho de Natal antecipou chegada da quadra, com doçarias, artigos artesanais e animação de rua2017-12-11
Grupo FHC investe 40 milhões em nova fábrica no Parque Industrial de Mortágua. Nova unidade vai criar mais de 100 postos de trabalho.2017-12-07
Neste Natal prefira o Comércio Local, Faça Mortágua Brilhar!2017-12-07
Mercadinho de Natal realiza-se no próximo domingo2017-12-07
Servidas 2211 doses no Fim de Semana da Lampantana. É o segundo melhor registo nas oito edições do evento gastronómico. 2017-11-15
Turismo Centro de Portugal e CCDRC deram a conhecer medidas de apoio às empresas do setor afetadas pelos incêndios 2017-11-07
Abertura do novo ano letivo. Presidente da Câmara exortou alunos à dedicação nos estudos e ao espírito de partilha e entreajuda.2017-09-14
Rali de Mortágua volta a inovar e promete ser ainda melhor que em anos anteriores 2017-09-14
Apresentação do Centro Interpretativo “Mortágua na Batalha do Bussaco” 2017-08-10


Início | Município | Notícias | Eventos | Turismo | Contactos | Mapa do Site